Como dominar as tuas emoções

6 de Fevereiro de 2014 — Leave a comment

Dominar as tuas emoções requer uma competência importante. Uma das coisas em que precisar de ser bom(boa), é manter, ou aguentar a sensação.

De forma a aplicares isto ao teu projeto ou empresa e não sucumbires, que é o que acontece com muitos, tens de ser capaz de aguentar muitas sensações no teu corpo e mente. Se já estiveste numa sala em que muita da atenção das pessoas estava virada para ti, é quase como se o quarto começasse a rodar e a tremer porque consegues sentir isso, é algo que pode ser eletrizante.

Esta quantidade de eletricidade envolve várias sensações nas pessoas, tanto emocionalmente como físicamente. Ser capaz de aguentá-las todas cá dentro e não sucumbires é a chave para dominares as tuas emoções.

Quando tens muitas dores, o teu corpo quer fazê-las desaparecer. Queres fugir, sair, esconder-te. É muita coisa ao mesmo tempo. O oposto também é verdade. Muito prazer e o teu corpo quer fechar-se.

Sei que isto é esquisito, mas pensa num orgasmo. O teu corpo chegou ao máximo de prazer que consegue manter, e já não consegue receber mais, chegaste ao clímax.

A ideia aqui é que queres ser capaz de praticar para aguentares mais e mais sensações, expandindo o alcance emocional, mental e sensação física que podes manter sem sucumbir. Porque quando sucumbes, quanto te fechas, estás a cortar-te da capacidade de te exprimires.

Pratica a aguentar as tuas sensações

Da próxima vez que estiveres numa situação que sentires que é difícil para ti, fica ciente da tua tendêndia de sucumbires à energia. Observa a tua linguagem corporal. Observa a tua mente a dizer-te para mandares a emoção embora, e depois aguenta-a durante alguns segundos antes de fazeres seja o que for.

Deixa-a permanecer no teu corpo. Depois estende esses segundos de forma gradual durante mais alguns segundos, e extende esse tempo até que consigas manter todas as emoções sem sucumbires.

Eventualmente serás capaz de aguentar todo o teu potencial de expressividade. Serás capaz de ser dono(a) das tuas emoções e estar e ser presente, desfrutares delas, dançares nelas. Este domínio sobre ti próprio(a) vai tornar-te uma pessoa mais confiante, expressiva e um(a) melhor líder.

Share Button

Marketing é mais do que aquilo que as pessoas se apercebem à primeira. As pessoas normalmente pensam que marketing é promoção. Promoção é marketing. Vendas é marketing. Mas o marketing engloba todos os aspetos dum negócio.

A maneira como ofereces o produto, como distribuis um produto ou um serviço, a forma como o apresentas ao público, como o promoves, as ofertas, o nome, o branding, e como é percecionado pelo mercado. O marketing é muito mais do que a generalização que as pessoas lhe dão.

Se não temos um bom marketing, mas tivermos um bom produto, a coisa até pode correr bem. Mas também pode correr mal, porque o que não faltam são boas pessoas e bons produtos que fracassaram apesar de serem bons.

Durante muito tempo, o word of mouth era o que estava a dar e funcionava para muitas empresas que faziam um bom trabalho que nem precisam de se promover. No entanto, à medida que a economia se altera e cada vez mais a competição desabrocha, e a internet vem para ficar, as coisas mudaram e muito porque as pessoas têm muitas formas de pesquisar e encontrar soluções.

Se não sabes como colocar o teu produto ou serviço lá fora de forma correta ao criares um desejo ardente pelos teus produtos ou serviços, acredita que alguém já o está a fazer corretamente.

Share Button

Criatividade e paixão

28 de Janeiro de 2014 — Leave a comment

Criatividade é mais importante que paixão. Podes criar empresas baseadas em paixão e não funcionarão tão bem.

Paixão pode ser uma coisa limitativa. Quando crias os moldes duma empresa sabes que isso vai mudar umas quantas vezes até ser lançado corretamente.

É importante ser apaixonado sobre o que acreditas e o movimento a que te juntaste. Empreendedores(as) de sucesso não fazem dinheiro até que um dia fazem.

Dinheiro é uma pontuação importante, um sinal que te dá confiança e a capacidade de fazer de novo. Mas o dinheiro não pode ser a tua principal motivação ou não vais passar dali.

Qualquer startup vai ter os seus baixos, vai cair e engolir um bocado de água antes de aprender a nadar. Se o dinheiro fosse a única moticação ou se tens tanta paixão que não és capaz de ver a onda prestes a bater-te ou à tua empresa, então irás afogar-te.

Afogar-te faz parte do jogo, portanto não desistas. Vem à superfície para encontrares o teu ar e continuar de novo, com mais força, e mais empenho.

Share Button

4 dicas sobre redes sociais

23 de Janeiro de 2014 — Leave a comment

O aparecimento e enraizamento das redes sociais nas nossas vidas criou oportunidades para novas táticas de marketing. Já que algumas delas são um pouco inovadoras, não existem regras definidas sobre como as usar para melhor proveito.

Mas apresento algumas dicas para empreendedores que estão a tentar lançar-se na sua presença social.

1. Apresenta conteúdo de valor aos teus seguidores
Se és uma gestora de eventos, podes colocar um relatório gratuito que educa os leitores que cautela devem ter na preparação para eventos. Ou se um guia for uma coisa assustadora para ti, faz como eu escreve artigos que dão aos seguidores dicas de marketing. Isto envolve as pessoas e estabelece credibilidade.

2. Dá aos potenciais clientes oportunidade de se ligarem a ti
Queres ter conexões em várias redes sociais, desde que faça sentido para a tua indústria (e as consigas manter), para ter a maior exposição para com os teus prospetos e lançar a tua mensagem. Podes ter um butão Like em todas as tuas páginas, o que aumenta a popularidade da tua página Facebook. Eis um exemplo que fiz para uma cliente. Podes fazer o mesmo com o botão “Seguir” para ligar à tua página do Twitter ou outras redes sociais (como é o meu caso, repara na barra lateral direita deste artigo).

3. Ferramentas de marketing do Facebook
O Facebook tem anúncios patrocinados, que são como os anúncios do Google de “pagar-por-clique” (PPC). O que é interessante sobre estes anúncios é que podes usar a informação de perfil e tendências dos utilizadores no Facebook para apontares a tua segmentação para a audiência certa. Isto significa que não estás a gastar dinheiro com pessoas que não te iriam responder.

4. Usa o Facebook como Follow-up
Quando alguém se liga ao teu negócio no Facebook, eles irão ver, na medida do possível, atualizações na feed de notícias deles (o mural). Isto mantém as tuas mensagens à frente deles para ter exposição. Agrega valor nas tuas publicações, caso contrário, se tentas vender demasiado os teus produtos ou serviços, ninguém vai querer nada teu. Queres manter a tua marca ou projeto em “top of mind”, mas não ser chato.

Share Button

Os Toastmasters valem a pena?

22 de Janeiro de 2014 — Leave a comment

Os melhores €50 que podes investir

Quando atendi como convidado a minha primeira sessão Toastmasters, fiquei logo com a sensação de que isto era para mim, e quis repetir.

Então, na sessão seguinte, voltei a aparecer e desta vez tornei-me membro. Quando a sessão acabou, fui para casa a pensar: “foram os melhores €50 que já gastei”.

Estar nos Toastmasters não só me permite melhorar a minha competência a falar em público, mas também estar rodeado de outras pessoas que têm o mesmo objetivo de uma melhor comunicação.

O que é o Toastmasters?

Toastmasters é uma organização sem objectivos lucrativos dedicada à melhoria das competências de comunicação, discurso público e liderança, através de clubes disseminados a nível mundial. – Wikipedia

O website Português está em http://www.toastmasters.org.pt/.

Não existe um “mestre”, sensei ou professor. Os membros juntam-se, dão discursos e recebem feedback construtivo.

Aprende a fazer, de forma estruturada

Uma das primeiras coisas que reparei no Toastmasters é quão organizado e envolvente são as sessões. São devidamente estruturadas, com membros que preenchem funções específicas.

Se queres saber um modelo provado daquilo que é uma reunião bem conduzida, atende a uma sessão Toastmasters (podes pedir para ir como convidado, para teres uma ideia se os Toastmasters são para ti, antes de te tornares membro).

Cada sessão tem discursos preparados por alguns dos membros. Cada orador prepara o discurso dele(a) de acordo com os objetivos do projeto, como descrito no manual (manual que todos os membros recebem).

O primeiro manual consiste numa série de 10 projetos (discursos) que se focam nos alicerces da comunicação, como gestos, contacto visual, organização e entrega. Além destes existem 15 manuais avançados, portanto há muito para aprender.

Cada orador tem um avaliador que lhe é designado para aquela sessão, que apresenta uma avaliação breve com base no discurso do orador e dá feedback de acordo com o manual. Normalmente aprendo bastante com o feedback que me dão, pois é a perspetiva duma pessoa diferente.

Sugestões de melhoria são bem vindas

Podes-te sentir tentado(a) a copiar outras pessoas de sucesso, mas na minha opinião, não há nada como encontrares a tua “voz”, o teu estilo, e fazê-lo de forma a conseguires criar uma conexão pessoal com o tópico que estás a apresentar.

Além dos discursos preparados e avaliações, existem outras funções, como o Timer, que garante que os oradores se cingem a um tempo específico, o Grammarian, que aponta erros de pronúncia e gramática, e o Ah-counter, que conta os “uhms”, “aaa’s” e outras expressões de palha.

Existe ainda o Toastmaster, que apresenta e conduz a sessão e o Avaliador Geral, que avalia a sessão por inteiro, apontando coisas que correram bem e outras que podem melhorar (ex.: sessão ter começado 10 minutos atrasada).

Discursos de improviso são divertidos

Uma das secções duma sessão Toastmasters está dedicada aos Table Topics. Esta é uma parte que eu gosto bastante, mesmo que muitas vezes não vá discursar.

O Table Topics Master é a pessoa que vem ao palco com perguntas ou temas preparados e pede voluntários da audiência para se levantarem e virem dar um discurso de improviso. Isto pode ser bastante divertido e educacional, e para alguns pode ser um momento de desconforto, mas “pensar em bicos dos pés” é uma competência importante de termos para organizarmos as nossas ideias e raciocínio de forma a apresentar uma resposta concisa.

Conclusão

A melhor parte sobre o Toastmasters é que funcionam. Eu próprio estive ansioso das primeiras vezes que fui falar, e isto é normal. Estarmos nervosos é sinal de que nos importamos connosco e com a audiência. Com o tempo o nervosismo passa, para dar lugar a uma maior consciencialização da nossa evolução enquanto oradores.

Há casos de pessoas introvertidas que desenvolvem competências de tal forma que acabam por ganhar concursos, a nível nacional e internacional. Vários oradores que começam de forma simples, tornam-se em grandes oradores e bons avaliadores.

Mas os Toastmasters não é apenas para falar em público, quem participa desenvolve a sua auto-confiança, auto-estima e capacidades de comunicação e liderança, o que é essencial em vários panoramas da nossa vida pessoal e profissional.

SOBRE MIM

Juntei-me ao Toastmasters em 2012 e não mais olhei para trás. Faço parte do Leiria Toastmasters Club, mas existem vários clubes por todo o país. Se queres saber se o Toastmasters é para ti contacta-me a partir do meu website, perfil no Toastmasters ou contacta um clube perto de ti.

Share Button

O Google Chrome tem quase 50% da quota de mercado de utilização dos utilizadores de internet. Se ainda não usas o Chrome, talvez seja altura de experimentar.

Utilização de browsers

Utilização de browsers

O Chrome apresenta uma boa experiência ao utilizador, como a maioria dos browsers, mas a vantagem está no seu repertório de extensões. Existem tantas extensões que pode ser um pouco intimidante saber o que escolher. Apresento-te 4 extensões que, na minha opinião, tens de ter.

Awesome Screenshot

Bela extensão. Boa para tirar e mostrar screenshots para vários usos. Normalmente uso-a para mostrar no meu próprio trabalho, seja com mockups ou para ensinar alguma coisa a um cliente, o que pode ser útil em consultoria ou na criação de artigos e landing pages.

Podes tirar um screen da parte visível da página, área selecionada, ou página inteira. Antigamente usava um plugin para o Firefox para fazer isto, mas não me dava jeito. O Awesome Screenshot torna o processo de tirar screenshots mais fácil. Descarrega o Awesome Screenshot.

Momentum

Até vais ficar com vontade de abrir separadores no Chrome.

Ao abrires um novo separador, o Momentum apresenta-te um cenário interativo onde podes:

  • Estabelecer um objetivo para o dia;
  • Criar uma lista de afazeres e riscar cada item;
  • Conferir o tempo na tua zona (ex.: Rio Maior 13ºC);
  • Ver uma fotografia gira.

O Momentum não é só é esteticamente agradável, como aumenta a tua produtividade. De cada vez que abres um separador, ali está ela para te lembrar do que tem de ser feito, ou mesmo só para apreciares a paisagem. Descarrega a Extensão Momentum para Google Chrome.

Momentum extensão para Chrome

Momentum extensão para Chrome

Hover Zoom

Esta aplicação permite-te ampliar fotos quando passas o rato por cima delas.

O Hover Zoom funciona em todos os websites (ex.: Facebook) que têm um link para uma imagem, só não funciona quando as imagens não apontam para um link. Para a pôres em prática, apenas tens de passar com o rato por cima duma imagem e não precisas de clicar.

Extensão Hover Zoom para Google Chrome

Extensão Hover Zoom para Google Chrome

Encontra a Hover Zoom aqui.

Last Pass

Por fim, a minha extensão favorita, que já a usava há vários anos, quando usava outros browsers. A Last Pass é uma pérola no meio do oceano.

Extensão Last Pass para Google Chrome

Extensão Last Pass para Google Chrome

Last Pass é uma extensão para Chrome que protege e guarda as tuas passwords e logins em todos os sítios que visitas na web. Podes também pré-escrever nome, morada e outra informação para preencheres rapidamente formulários online. Uma extensão tão boa que até era capaz de pagar bem por ela. Encontras a Last Pass na web store.

Share Button

Experimenta usar o HootSuite

15 de Janeiro de 2014 — Leave a comment

Apesar de eu não ser muito de automatizações, o HootSuite é uma das ferramentas que eu uso, nem que seja de vez em quando. O HS tem uma versão gratuita e pagas.

O HootSuite dá-te a capacidade de agendar atualizações e publicações. Nota que uma das coisas mais importantes sobre ligares-te aos outros nas redes sociais, é a conexão que fazes com as pessoas. Não irás criar uma legião de seguidores apenas a enviar mensagens sem nunca responder.

Por isso é bom seres “manual” de vez em quando e entrares e saires no Facebook ou Twitter ou outra plataforma social. Apesar disso, andares constantemente tipo coelho a saltitar dum lado para o outro não é nada produtivo. Ao usar o Hootsuite, podes agendar mensagens rapidamente usando o botão de agendamento.

Eis uma dica ninja: agenda publicações ou tweets promocionais e outras mensagens antecipadamente. Podem ser links para conteúdo que tenhas, pago ou gratuito, ou os teus melhores artigos. Se agendares uns quantos por semana, é fácil chegares aos 2, 3 ou 4 meses de publicações agendadas.

Experimenta também a Hootlet, que é uma extensão porreira do HootSuite para Chrome.

Share Button

Passo 1: Percebe como usas muletas

Precisas de saber onde é que estás a ter problemas nas tuas “muletas”. Há 3 formas de saberes isto.

  1. Grava-te quando praticas – Hoje em dia a maioria das pessoas tem algum tipo de aparelho que permite gravar áudio ou vídeo. Regra geral, o vídeo é melhor. Grava-te durante 5 minutos, mesmo que a tua apresentação seja maior, como amostra representativa. Com isto, não só vais ouvir as tuas muletas linguísticas como ver os teus tiques ou outros gestos corporais.
  2. Grava-te quando fazes um discurso – Poderás usar um gravador áudio durante uma apresentação. É menos intrusivo do que uma câmara de vídeo, porque se estiveres num evento que não controlas pode não ter essa possibilidade, e permite à mesma captar o que disseste. Também te dá a possibilidade de gravar o feedback do público, tal como quando disseste alguma coisa que os fez rir ou quando alguma coisa correu mail. A maioria dos smartphones têm uma aplicação para gravar.
  3. Pede a um colega para te dar feedback – Isto pode ser bom porque estás a ter a perspetiva de alguém em quem podes confiar para ser crítico, de forma construtiva. Por vezes nós somos muito críticos para connosco, e enquanto gravares-te é uma boa tática, talvez não gostes de te ver ao vivo, ou ouvir a tua voz. Esta abordagem de ter um amigo a ver e ouvir-te ultrapassa este obstáculo.

Trabalho de casa

Faz um compromisso para contigo e faz pelo menos uma das três coisas que escrevi anteriormente na tua próxima apresentação e diz-me como correu.

Share Button

Resoluções dum Marketer

31 de Dezembro de 2013 — Leave a comment

Chegamos a mais um final de ano, olhamos para trás e ponderamos os nossos sucessos, insucessos, e falhanços totais. Quando o calendário passa para o ano novo somos confrontados com a promessa dum ano “limpinho”, esperando com expetativa pelas possibilidades que se avizinham.

Enquanto pessoas que somos, temos juízo, mas também estamos cheios de promessas. Encaramos o ano novo percebendo os falhanços e trazendo a bagagem do ano que encerra, o que nos pode fazer tropeçar. Assim, escolhemos livrarmos-nos dos problemas e preocupações, maus hábitos e fobias quando o ano termina, entrando num ano novo cheio de promessa. Concordamos libertar-nos de erros e perdoar-nos pelos nossos falhanços, e aprender com os erros mas não ser governados por eles.

Pouco nos prepara mais para uma viagem pelo ano novo adentro, cheio de promessa e aventura, do que criarmos objetivos para o ano, fazendo o compromisso connosco próprios em como nos vamos comportar neste ano novo. Começamos por reduzir/eliminar o cinismo nas nossas empresas e projetos, percebendo que, enquanto criativos e inovadores, somos a centelha de criatividade que vai levar os outros a ter melhores ideias. Decidimos que arranjar ideias interessantes em novos produtos e serviços não é fácil, mas é possível se tivermos o investimento certo e as competências necessárias. Encaramos estas verdades mas elas não são auto-proféticas. Temos de ter factos antes de acreditar neles.

Resoluções de Ano Novo dum Marketer

  1. Eu resolvo aprender a comunicar mais eficazmente, traduzindo esta promessa em resultados que estão de acordo com os meus objetivos profissionais e pessoais, assim como os dos meus clientes e aquilo que lhes interessa: receitas e lucros.
  2. Vou ter a paciência e coragem da Madre Teresa, com a proactividade e bom-senso do Zig Ziglar. Paciência e senso-comum, juntamente com criatividade, vão ser a minha maneira de pensar. Isto não vai acontecer dum dia para o outro.
  3. Não vou prometer aos meus clientes nem a mim próprio que uma boa imagem é a cura para a facturação duma empresa, mas irei definir limites aceitáveis para a criatividade e inovação com vista a resultados. Vou à procura de oportunidades em serviços, modelos de negócios e áreas onde eu e os meus clientes de podem destacar.
  4. Irei integrar inovação nas minhas estratégias. Se podemos incorporar atividades de inovação de forma organizada, poderemos medir e monitorar, em vez de ir por feeling
  5. Identificar pessoas com as quais colaboro para perceber em como a inovação, criatividade e marketing são importantes e criar laços com eles para lhes mostrar que eles não estão sozinhos. Ter mais oportunidades para os conhecer melhor e desenvolver networking.
  6. Aceitar oportunidades de inovação, tanto pequenas ou grandes, para demonstrar o sucesso que sei que consigo empregar, desde que o consiga fazer com toda a minha atenção.
  7. Melhorar o meu conhecimento e perceção de métodos de marketing, tradicional ou digital, ferramentas e modelos. Não vou ficar satisfeito com o meu conhecimento ou fazer uso do same old same old. Vou beber a novas fontes, mantendo as antigas, desde que úteis.
  8. Vou propôr atividades disruptivas pensadas de antemão, desde que no âmbito do projeto e alinhadas com os objetivos empresariais, meus, ou de com quem trabalho. Deverão resolver um problema ou obstáculo numa empresa, e não ser disruptivo porque está na moda.
  9. Não lançar-me de cabeça para um trabalho só pela parte financeira, mas sim para identificar o problema, enquadrá-lo com pés e cabeças, e perceber as opções à minha frente. Rapidez é importante, mas também é fazer bem.
  10. Identificar rescursos, empresas, colegas, parcerias e ideias fora do meu mundo típico que podem acelerar o meu trabalho, e o deles.

Há apenas alguns obstáculos que te impedem de ser o teu melhor. Os obstáculos poderão ser intangíveis, como a mentalidade do teu prospeto ou a cultura empresarial, mas outros são internos, como aquela vozinha na tua cabeça que te diz que “agora ainda não é o tempo certo”. Bullshit. Agora é o tempo certo. O mercado quer inovação e resultados e o tua empresa merece-os. Nada é mais importante do que receberes a mudança com os braços abertos.

Este ano, nesta altura, decide fazer as coisas certas. Orienta o teu tempo e energia em inovares e fazeres bom marketing para a obtenção de resultados.

2014

Share Button

Imitamos emoções

26 de Dezembro de 2013 — Leave a comment

Duas emoções que são contagiosas são a paixão e o nervosismo.

Pensa no que queres que as pessoas sintam, e então demonstra essa emoção. O teu estado de espírito irá ser passado de forma natural pela tua voz e linguagem corporal.

Os neurónios de espelho no nosso cérebro permitem-nos replicar os sentimentos dos outros. Acredita-se que estes neurónios ajudam-nos a ter empatia para com os outros. O livro The Tell-Tale Brain: A Neuroscientist’s Quest for What Makes Us Human mostra como estes neurónios são importantes e como eles funcionam.

Com estas dicas vais conseguir efetivamente ligar-te a qualquer grupo de pessoas.

Share Button