Intenção > Técnica

Intenção melhor que técnica.

Intenção é mais importante que a técnica.

Um dos meus passatempos chegou a ser magia. Não daquele tipo de magia do David Copperfield de desaparecer aviões, mas sim o tipo de magia que é feito à frente da pessoa e que a deixa completamente maravilhada.

Antigamente, quando tinha tempo para sair à noite, e em ocasiões sociais, gostava de entreter amigos e conhecidos com alguns truques de magia.

Truques com anéis e cartas tornaram-me bastante popular nestas ocasiões sociais. Tinha tempo para praticar e cheguei a ficar bastante bom com a agilidade dos meus dedos.

Mas eu queria ser melhor e fazer bons truques.

Daí abordei uma pessoa, um mágico, para me dar coaching pessoal nisto. Vamos chamar-lhe “Manel”, ele é Português e é bom no que faz.

Quando cheguei à casa do Manuel (as sessões são feitas na casa dele), lembro-me me sentir um pouco nervoso e entusiasmado ao mesmo tempo.

Entrei, ele deixou-me à vontade, passámos pelo estúdio dele e a biblioteca e começámos a trabalhar.

Fiz uma das minhas rotinas (truques com anel e um de cartas) e ele observou atentamente em silêncio.

O “Manel” é especialista em técnicas de sleight of hand, do género “olha para a minha mão enquanto te engano com a outra”.

Quando eu acabei, ele ficou em silêncio durante mais tempo do que aquilo que me era confortável.

Quando finalmente abriu a boca, eu estava à espera que ele se focasse na minha técnica.

Mas o que ele fez foi bem diferente.

O Manel perguntou o que é que eu estava a tentar obter como resultado dos meus truques de magia. O que é que eu queria que a minha audiência sentisse como resultado.

Ui. Boa pergunta.

Estava a tentar enganá-los? Estava a tentar ser uma pessoa que entretém as outras, um palhaço, ou uma pessoa carismática que é ágil com os dedos?

Bem, o Manel e eu analisámos a fundo estas perguntas que ele me ia fazendo, acompanhados duns copinhos de vinho.

Foi duro. Foi duro responder àquelas perguntas, porque nunca tinha pensado nisso daquela forma.

Mas acontece que o “Manel” estava certo.

Se o seu objetivo é entreter as pessoas, fazê-las rir, fazer com que gostem de si, é como se estivesse a trabalhar em conjunto com a sua audiência, com o seu público, para lhes dar valor, ou pelo menos um bom momento de entretenimento.

Eles sabem que estão em boas mãos. Que você não está a tentar gozar com eles ou a tentar envergonhá-los. Assim eles podem relaxar e confiar em si.

No mundo da magia, a intenção é mais importante que a técnica.

A técnica ainda é importante, sim, porque não ter jeito para a coisa estraga a ilusão, a “magia” dos truques feitos.

Mas se a sua audiência escolhe não se juntar a si, se é você vs eles, em vez de você com eles, então nem toda a técnica do mundo o(a) irá salvar.

O marketing é como a magia.

Deve começar com a intenção certa. O seu objetivo deve ser ajudar os seus clientes a terem sucesso, e não apenas tentar vender coisas. É “você com eles”, não “você vs eles”.

Quando os seus potenciais clientes veem que a sua intenção é boa, eles podem relaxar sabendo que estão em boas mãos.

Por isso, antes de ir para uma reunião de vendas, vender o seu produto, ou fazer sessões de consultoria, pergunte a si mesmo as questões que o Manel me colocou: o que está a tentar obter como resultado disto? O que quer que os seus clientes sintam e façam?

Tenha isto bem claro e irá ver uma grande diferença em como as pessoas e os clientes o(a) começam a abordar daqui para a frente.

Updates Facebook 20 Setembro

Updates Facebook 20 Setembro 2017

Neste vídeo estão as últimas atualizações do Facebook da última semana até 20 setembro 2017.

HEY. Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Transcrição do vídeo

Neste vídeo vou-lhe mostrar os updates Facebook da última semana.

Olá, o meu nome é João Alexandre, e dou-lhe dicas para crescer o seu negócio em menos de 5 minutos.

Começamos logo com o update n.º 1, que é a fusão do Gestor de Anúncios + Power Editor.

As duas plataformas de anúncios vão ser unificadas numa única plataforma chamada o Gestor de Anúncios, no qual vamos ter uma fusão ao género do Dragon Ball, para que as pessoas agora não tenham confusão entre usar uma e a outra.

Vai haver apenas uma única plataforma na qual nós vamos fazer os nossos anúncios, e vai aparecer, basicamente, como isto.

O Gestor de Anúncios vai aparecer assim e vai ter as possibilidades e funcionalidades do Power Editor, a nível de salvar rascunhos, entre outras coisas.

Update 2: Dynamic Creative. Isto é uma funcionalidade (opção) do Facebook que permite fazer testes A/B de forma automática.

E a maneira como isto funciona é, ativando o Dynamic Creative, vamos ter a possibilidade de colocar várias imagens, e depois esta opção do Facebook seleciona qual é que é a combinação vencedora.

Nós colocamos vários tipos de texto, título, descrição, imagens, e o Público, e depois o Facebook escolhe qual é que é a combinação certa para aquele tipo de Público.

Isto é uma grande vantagem porque nos permite saber de forma automática qual é a combinação vencedora em vez de estar a fazer na forma manual, a criar vários conjuntos de anúncios, que era como se fazia antigamente.

Update 3: o Facebook vai dar um treino oficial para pequenas e médias empresas, portanto se você é uma pequena e média empresa ou tem clientes, faz a gestão de pequenas e médias empresas, isto poderá ser útil para si.

Update 4: o Facebook tem um novo layout para os anúncios. O Facebook está a fazer os possíveis para tornar mais apelativo a criação dos anúncios, e que seja mais fácil para os anunciantes ter um bom interface, simples e rápido de usar.

Update 5: o Facebook removeu o cargo, o título e a função, a possibilidade de nós definirmos um público com base no cargo, empregador, emprego da pessoa. O Facebook removeu isto porque alguns anunciantes estavam a usar isto para efeitos xenofóbicos e racistas.

Isto é uma medida provavelmente temporária, e eventualmente poderemos vir a ter outra vez esta opção de poder definir um público com base no emprego.

Se este vídeo foi útil, goste, faça um comentário, partilhe, porque isto a mim diz-me o tipo de vídeos e conteúdo que você quer ver para que o(a) possa ajudar no seu negócio. Obrigado.

5 erros de Facebook marketing a evitar

Erros Facebook a evitar

Muito boa gente não tem tempo para estar atualizada sobre as mudanças do Facebook que acontecem, que não são poucas.

O que funcionava há um ano no Facebook pode não estar a funcionar bem hoje.

Por isso vamos ver as 5 coisas a evitar, e aquilo que realmente interessa.

O Facebook é uma ferramenta espetacular para fazer marketing para a sua marca, para o seu projeto.

As pessoas passam uma quantidade enorme de tempo na rede social, todo o tipo de pessoas, idades e atividades profissionais usam a rede social diariamente.

E nós podemos tirar partido disso porque o Facebook dá-nos ferramentas para interagirmos com o nosso público ideal.

Provavelmente já está a usar o Facebook no seu negócio e na sua estratégia, mas a questão é se o está a usar bem 🙂

Muitas empresas continuam a cometer erros ao usar o Facebook no seu marketing. Estes erros podem custar bem caro, especialmente quando acumulados a longo prazo.

Eis 5 erros que devem evitar em Facebook marketing

Erro 1: Não fazer anúncios

Para chegar às pessoas certas no Facebook, tem de investir. Muitas empresas, especialmente as mais pequenas, têm orçamentos limitados e por isso mesmo têm de saber criar bons anúncios que lhes trazem resultados.

O Facebook termina o alcance potencial dum anúncio pelas definições do público e pelo orçamento. O custo do anúncio leva em conta o seu público e a quantidade de tempo que o anúncio vai ser mostrado.

Se o orçamento é baixo, é provável haver um alcance baixinho. Tentar pegar num orçamento baixo e esticá-lo pode ser uma completa perda de tempo.

Quando tem um orçamento limitado, verifique que o dinheiro está a ser usado em estratégias que funcionam. Primeiro que tudo, faça uso do Power Editor, porque permite-nos colocar os anúncios onde queremos e dá-nos informação sobre o desempenho dos anúncios.

Anúncios colocados na feed de notícias mobile normalmente funcionam melhor que outros posicionamentos (como por ex.: a coluna da direita no desktop).

Se tem poucos €€€ para gastar, limite a duração de tempo que o anúncio vai correr. Mais vale ter uma duração curta e maior impacto do que deixar correr durante muito tempo com um orçamento pequenino.

Erro 2: Não interagir com o seu público

Somos animais sociais, por isso é necessário criamos laços e relacionamentos com as pessoas. Na idade das redes sociais, isto é cada vez mais importante.

Há muitas formas de como a sua empresa pode errar nisto, tais como “falar para” os seus fãs, em vez de “falar com” os seus fãs.

Quando o conteúdo dos seus posts está focado na marca e não nos seguidores, isto aborrece as pessoas e torna a página menos apetecível, porque a interação é obtida quando vamos ao encontro do interesse das pessoas, não do nosso.

Crie publicações tendo em conta as dores e desejos das pessoas. Analise os seus fãs e seguidores, e faça um esforço para humanizar a sua marca (mesmo sendo B2B).

Não faça monólogos, procure criar um diálogo entre os seus seguidores e a marca. Partilhe conteúdo relevante e útil para eles, coloque questões em que lhes pede a opinião (toda a gente gosta de dar a sua opinião).

Quando um comentário negativo aparecer, não o ignore, porque pode dar a entender que a sua empresa não valoriza a pessoa o suficiente para lhe responder. Responda de forma individualizada (nada de scripts) para resolver o problema.

Conhecer os fãs da sua página Facebook é fácil ao ver as Estatísticas da sua página (veja na barra de menu em cima, na sua página).

Para vender alguma coisa a alguém, precisa de “calçar os mocassins” dessa pessoa, de saber a quem está a tentar atingir com a sua comunicação. Com as Estatísticas do público, pode ver as publicações que estão a ter mais Gostos e interação, dados demográficos dos fãs e seguidores.

Erro 3: Publicar posts fraquinhos

Ter conteúdo de qualidade é cada vez mais importante, deve ser o alicerce da sua estratégia de marketing.

Conteúdo fraquinho ou demasiado promocional não irá conquistar a confiança nem atenção das pessoas.

Alguns dos erros que as empresas fazem em relação ao conteúdo:

Conteúdo extenso – muito conteúdo nos seus posts normalmente não é o ideal para obter interação das pessoas. A feed de notícias está empanturrada com vários posts a querer a atenção das pessoas. Um post com muito texto pode passar despercebido quando a pessoa está a fazer um scan rápido pela feed de notícias. Eu por vezes tenho boa interação com posts extensos, mas regra geral, cuidado com os posts de 500 palavras 🙂

Conteúdo banal – usar o mesmo tipo de conteúdo e tema torna-se aborrecido. Isto porque o Facebook é uma plataforma muito visual. Por isso publique imagens, vídeos e GIFs com o teto dos seus posts para chamar mais à atenção.

Crie conteúdo relevante, que agrega valor às pessoas, que as ajuda. Faça posts de valor, compactos e que tenham um elemento visual.

Não sobrecarregue os seus seguidores. Sugiro que escreva cerca de 150-300 carateres para a maioria dos seus posts, e que use imagens e vídeos com eles para obter maior interação.

Erro 4: Evitar Facebook Live

É preciso alguma coragem para fazer uma transmissão em direto pela primeira vez, mas é o que lhe sugiro fazer.

Isto porque o Facebook dá prioridade aos Facebook Lives, e se você quer chegar à maioria dos seus fãs, use este formato para lhes dar valor. Os fãs da sua página recebem uma notificação que você está em direto na página, portanto o Facebook já está a ajudar na sua divulgação do Live.

Alguns empreendedores evitam experimentar os Facebook Lives por receio ou timidez. Ajudei recentemente um cliente com isto, uma loja física que vende para o consumidor.

Um dos donos é tão simpático a receber as pessoas que lhe expliquei que ele devia fazer isto num Facebook Live. Sugeri que usassem um novo potencial cliente (alguém que concorde com isto) a entrar na loja, e filmar tudo em direto a mostrar a loja. Funcionou na perfeição, ele teve grande interação (likes, comentários) nesse Live.

Erro 5: Poucos posts

Não é incomum vermos páginas no Facebook que não são atualizadas há algum tempo.

Muitas empresas têm várias contas em redes sociais, e como resultado, algumas páginas acabam por ser negligenciadas.

Isto parece mal, porque as pessoas que vão à sua página e vêem que o último post foi feito 1 mês atrás, podem pensar que o seu negócio está ao abandono.

Crie uma rotina, um calendário em que se compromete a publicar posts frequentemente, talvez 1 por dia ou 1 em cada dois dias, etc.

Quando os seus fãs sabem que você publica posts numa certa rotina, estarão mais propensos para visitar e interagir com a sua página.

Preencha todas as secções sua página, especialmente a secção Sobre, onde pode colocar informação relevante sobre a sua empresa, produtos ou serviços, com um link para o seu website/blog.


E aqui está. Cinco erros comuns que se fazem no Facebook e como os evitar.

O Facebook é um sítio espetacular para se ligar ao seu público-alvo ideal, só que como tudo nos negócios, tem que ser bem planeado e executado.

Como ser um génio do marketing

Às vezes os génios nascem onde menos se esperam.

Estava a falar com um colega meu que me contou que há um rapaz que costuma ir à casa dele e propõe-se a fazer certos serviços na vivenda dele.

Coisas como cortar a relva, limpar a entrada, etc.

Vamos chamar a este rapaz de “José” e já vamos perceber por que é ele é um génio do marketing.

O primeiro serviço que o “José” fez para o meu colega foi quando se ofereceu para limpar as sarjetas por €25.

Na altura eles não se conheciam, ele simplesmente tocou à campainha e ofereceu-se para fazer esse serviço. Realmente as sarjetas precisavam de ser limpas, e só por €25, espetáculo.

Então, ele disse que sim.

Estava um dia ensolarado, e o José metia conversa e trabalhava ao mesmo tempo, era uma pessoa simpática.

Quando acabou o serviço, o meu colega pagou-lhe e o José disse-lhe: “olhe, sabe, o seu telhado a modos que precisava de ser limpo.”

E ele tinha razão, o telhado precisava mesmo de ser limpo. Só que isso é um grande frete, há muito telhado para limpar.

Então o José deu orçamento bastante razoável (não andei a investigar preços, mas parece razoável para o trabalho que é) e ficou combinado de ele fazer o serviço.

Uns dias mais tarde ele volta e vai limpar o telhado. Trabalhou que nem um cão durante dois dias, como um acrobata de circo a limpar o telhado duma ponta à outra e aplicou ainda um produto qualquer de preservação/limpeza.

Quando acabou o serviço e o José estava a receber o dinheiro, ele disse: “olhe sabe, se tiver outros serviços, pintura, restauração, limpar, é só ligar para este número que eu venho cá ajudá-lo.”

E acontece que o meu colega está a pensar abrir uma parede numa das divisões dele e pintá-la.

Adivinhe o que aconteceu? Foi o José que foi fazer isso.

Portanto ele passou dum trabalhito de €25 a limpar a sarjeta para um serviço de 4 dígitos (€€€€).

Nada mau…

Como ser um génio do marketing

Qual era o segredo do José?

Primeiro, ele tinha uma barreira de entrada pequena, ou seja, um serviço de baixo valor, muito económico.

Quando ele se ofereceu para fazer esse primeiro serviço, o meu colega não o conhecia, não sabia se ele fazia bom trabalho ou não, mas por €25, decidiu arriscar, tinha pouco risco.

Ele fez um bom trabalho, e metia conversa (enquanto trabalhava), era bom conversador, e conquistou a confiança do empregador.

O José também esteve atento a todo o tipo de potenciais problemas (ou oportunidades) que ele viu na casa. Foi aí que ele notou que o telhado precisava de ser limpo.

Ao dar um orçamento modesto mais uma vez, e fazendo um bom serviço, aumentou ainda mais a credibilidade dele.

Após o José ter conquistado a confiança e simpatia do meu colega, ele perguntou se havia outros serviços nos quais ele podia ajudar. E havia.

E aqui está o importante disto. O José é “apenas” um rapaz de biscates.

Mas quantos de nós, profissionais altamente qualificados, têm uma oferta de baixo custo, baixo risco, onde nos podemos provar aos olhos dos nossos potenciais clientes?

Não muitos.

Quantos de nós, profissionais da área, estamos atentos a outras áreas (produtos, serviços) em que podemos ajudar os nossos clientes, em vez de apenas fazer um serviço para eles e pronto?

Não muitos.

E quantos de nós têm confiança nas nossas capacidades para saber que, após termos feito um bom trabalho, oferecermo-nos para ajudar noutras áreas não é pressionar nem ser chato, é na realidade, uma coisa bastante apreciada pelos nossos clientes que precisam de ajuda.

Pois é, não muitos.

Os próximos anos provavelmente vão ser difíceis para este tipo de profissionais de serviços/biscates. Mas aposto que o “José” se vai desenrascar bem.

Facebook: prioridade a sites rápidos

Facebook dá prioridade a sites rápidos

O algoritmo do Facebook é o que determina os posts que nós vemos na feed de notícias.

O objetivo do Facebook é proporcionar uma boa experiência ao utilizador para que ele fique o máximo tempo possível na rede social.

Um dos fatores que o algoritmo do Facebook está a prestar atenção é a velocidade do seu site.

O algoritmo do Facebook é o que determina os posts que nós vemos na feed de notícias. Click To Tweet

Segundo o Facebook, 40% dos utilizadores abandonam um website se ele demora mais de 2-3 segundos a carregar.

Foi isto que levou o Facebook a criar o Canvas (um formato de anúncios) e os Instant Articles, que dão aos criadores de conteúdo uma alternativa de carregamento instantâneo.

Facebook favorece websites rápidos

De acordo com o update do Facebook:

“Com este update [websites rápidos], vamos ter em conta o tempo de carregamento duma página web quando alguém em algum click na feed de notícias na app do Facebook. A ligação à net da pessoa e a velocidade dessa página web será tomado em conta. Se há indicação de que a página web carrega depressa, o link para essa página irá aparecer mais alto na sua feed de notícias.”

Isto significa que websites que carregam depressa terão mais destaque na feed de notícias dos utilizadores (em dispositivos móveis).

Atenção que isto não garante que um mau tempo de carregamento garante baixa prioridade na feed de notícias, assim como um tempo de carregamento rápido não garante uma prioridade alta, mas é um dos fatores que o Facebook considera (à semelhança da Gooogle).

Embora o Facebook não tenha dito isto em público, isto é uma manobra para favorecer os Instant Articles (Artigos Instantâneos) do Facebook.

O que são os Instant Articles?
Os “Artigos Instantâneos” são uma versão alternativa da sua página web que é alojada nos servidores do Facebook.

O resultado disso é que carrega instantaneamente, proporcionando uma boa experiência ao utilizador, e talvez favorecendo esse artigo em relação a outras publicações.

Muitos criadores de conteúdo estão com o pé atrás em relação a este formato devido ao menor controlo (porque está no Facebook, não está no site deles). Mas talvez valha a pena se houver um aumento de visualizações e uma melhor experiência do utilizador.

Eu já uso os Instant Articles e estou satisfeito.

Este update da velocidade já está ativo?

Sim. O Facebook está a dar mais prioridade aos posts que têm links para sites externos que carregam depressa.

Que impacto é que isto vai ter na sua página e na sua marca? Não é fácil responder, mas é do seu interesse melhorar a velocidade do seu site.

Para isso, dou-lhe de seguida algumas dicas (do próprio Facebook) para aumentar a rapidez de carregamento do seu site.

Recomendações do Facebook para melhorar a velocidade do seu site

Estas são recomendações do próprio facebook para que os seus posts que contêm links para o seu website tenham maior prioridade na feed de notícias dos utilizadores.

  1. Minimize redirecionamentos da sua landing page, plugins ou encurtadores de URL.
  2. Comprima ficheiros para diminuir tempo de renderização em móvel.
  3. Melhore o tempo de resposta do servidor ao usar alojamento de multi-regiões
  4. Remova bloqueadores de renderização de javascript
  5. Use uma CDN (content delivery network) para um carregamento do site mais rápido
  6. Remova dados redundantes que não impactam como a página é processada pelo browser.
  7. Otimize imagens para reduzir o tamanho do ficheiro sem diminuir a qualidade visual.
  8. Reduza o tamanho do conteúdo “above the fold” para priorizar conteúdo visual
  9. Use scripts assíncronos para melhorar o tempo de renderização da página
  10. Ajuste o conteúdo de forma dinâmica para dispositivos/conexões à net lentas

Envie estas dicas para o seu developer/pessoa/equipa que gere o seu website, para que eles possam minimizar o tempo de carregamento.

Como testar e melhorar a velocidade do seu site

Eis algumas ferramentas para ajudar a medir a velocidade do seu site. Estas ferramentas dão-lhe também recomendações do que pode melhorar para aumentar a rapidez de carregamento do site.

PageSpeed Insights é a ferramenta da Google que testa a velocidade do seu site tanto em Computadores como em Móveis.

Google PageSpeed Insights

Esta ferramenta dá-lhe ainda uma lista de recomendações que pode seguir para melhorar a velocidade da página.

Otimizações possíveis PageSpeed Insights

Estas otimizações estão disponíveis tanto para a versão Computador como Móvel. Note que o foco deste update do algoritmo do Facebook é em móvel, mas não há razão para ignorar o desempenho do seu site em Computador.

YSlow é uma extensão do Chrome da Yahoo que testa e dá recomendações de velocidade para o site. O interface parece um pouco antigo mas os resultados são fiáveis.

Yslow teste velocidade

WebPagetest faz três testes mostrando os resultados em formato de cascata do desempenho, e uma lista de recomendações para otimizar a velocidade do site.

Os resultados podem ser difíceis de interpretar para quem não tem conhecimentos técnicos, por isso envie isto para o seu developer.

Webpagetest

Dotcom-Monitor faz testes em 24 locais em simultâneo, mostrando o tempo de carregamento em segundos de cada um deles, testando as velocidades da primeira e segunda visita (por causa da cache).

Dotcom-monitor


O seu website é lento?

Já testou o seu website? Que pontuação tem? Há áreas onde consegue otimizar a velocidade dele?

O que são os Artigos Instantâneos do Facebook

Artigos Instantâneos do Facebook

Os Artigos Instantâneos (Instant Articles) permitem aos utilizadores verem os artigos do seu website nos seus dispositivos móveis carregarem instant dentro do próprio Facebook.


HEY. Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Transcrição do vídeo

Neste vídeo vou-lhe mostrar o que são os artigos instantâneos e como isso pode beneficiar a sua página, a sua empresa, a sua marca.

Olá, o meu nome é João Alexandre e dou-lhe dicas para crescer o seu negócio em menos de 5 minutos.

Então, o que são os Artigos Instantâneos?

Os Artigos Instantâneos são uma forma de carregar os artigos do seu website, mas dentro do Facebook, de forma instantânea.

Isto é aquilo que permite as pessoas verem logo rapidamente na sua feed os seus artigos em vez de irem para o seu website e você correr o risco de perder essas pessoas se o seu website demorar muito tempo a carregar.

Então como é que nós temos acesso a esta funcionalidade do Facebook dos Artigos Instantâneos?

Bem, a primeira coisa a fazer é inscrever-se para os Artigos Instantâneos.

Pode vir a este endereço, vai então selecionar a página ou páginas nas quais quer ativar Artigos Instantâneos.

Depois vai ter a esta Página, no qual vai reparar que está nas Ferramentas de publicação da sua página, e aqui tem acesso aos artigos instantâneos.

Isto está aqui muita coisa e parece complicado, mas até é simples.

Aquilo que tem a fazer é instalar este bocado de código no cabeçalho de todas as páginas do seu website. Ou então, se por acaso tiver WordPress, pode instalar este plugin, aqui neste endereço, que fica também fácil de fazer a conexão entre o Facebook e o seu website.

Depois, tem de submeter 5 artigos para revisão, que só depois de serem aprovados estes 5, é que você agora pode criar automaticamente, sem revisão, um artigo instantâneo, de cada vez que o publicar no seu site.

Só para recapitular, os artigos instantâneos são uma forma das pessoas verem os artigos do seu website [no móvel delas] dentro do próprio Facebook, para que elas não tenham de sair do Facebook e que consigam carregar rapidamente, instantaneamente aqueles artigos.

Se por acaso fossem para o seu website, você corria o risco de as perder se o seu website demorar muito tempo a carregar.

E isto são os artigos instantâneos no Facebook.

Se este vídeo foi útil, Goste, faça um Comentário, Partilhe, porque isto a mim diz-me o tipo de vídeos e conteúdo que você quer ver para que eu o possa ajudar no seu negócio. Obrigado.

O que fazer quando a sua conta foi encerrada pelo Facebook

Ninguém quer que isto lhe aconteça, e no entanto, se você faz anúncios no Facebook, cuidado porque isto não acontece só aos outros.

Se tiver a sua conta banida/desativada, a primeira coisa a fazer é não entrar em pânico.

O ideal é prevenir em vez de remediar, por isso leia este artigo porque pode evitar a sua conta de ser encerrada (mesmo que pense que não está a fazer nada de mal).

Diferença entre uma conta pessoal e o Gestor de Negócios

O Gestor de Negócios é uma plataforma neutral, ele separa-o do seu perfil, o que é bom, porque ninguém quer ficar sem o seu perfil. Se perder a sua conta de anúncios pode vir a ter problemas com o seu perfil.

Por isso vá agora, já já já criar uma conta de Gestor de Negócios em https://business.facebook.com e crie uma conta.

Se por acaso a sua conta pessoal de anúncios já foi desativada, precisa de tomar algumas precauções, por isso leia este artigo.

Algumas das vantagens do Gestor de Negócios são:

  1. Pode criar logo 10 contas de anúncios e 10 píxeis por conta, e depois pode pedir mais a um representante do Facebook, se precisar.
  2. Pode gerir permissões com clientes e colegas.
  3. Se está a usar a sua conta de anúncios pessoal, pode levar todas as suas contas + páginas para o gestor de negócios facilmente.
  4. Pode adicionar membros da equipa ao gestor de negócios para que eles possam gerir outras contas sem obrigar o cliente a fazer isto.
  5. Pode partilhar públicos entre contas de gestor de negócios

Use apenas um método de pagamento na conta que usa frequentemente. Crie apenas UMA conta de anúncios com um método de pagamento e deixe as outras por agora (pode criar mais contas de anúncios no gestor de negócios e não tem de adicionar método de pagamento).

Amadureça o seu píxel e páginas

Amadurecer o píxel significa colocá-lo em todo o seu website e em landing pages onde converter visitantes para leads ou em vendas.

  1. O Facebook não é tão rígido com contas, píxeis e páginas que têm altos níveis de interação e partilhas.
  2. Se está num nicho de mercado arriscado/competitivo, comece com anúncios fáceis que são AUTOMATICAMENTE aprovados.
  3. Faça vídeos e transmissões em direto e incentive a sua lista de email a ir a esses posts e interagir (fazer gosto, comentário, partilhar).
  4. Verifique que não está a fazer promessas ou a escrever palavras proibidas na descrição da sua página ou anúncio.

Invista o seu tempo a acompanhar a sua página e a sua conta de anúncios, e não comece logo a criar anúncios arriscados – comece devagarinho com anúncios simples e que sabe que serão aprovados.

Quando as coisas correm mal – anúncios reprovados

Existe uma diferença entre um anúncio que é reprovado imediatamente vs outro que esteve a correr durante algum tempo e depois é marcado/reprovado.

Se está a ter reprovação automática nos seus anúncios, eis algumas causas prováveis:

  1. Url de visualização (mostrar ligação): quando a url de visualização é diferente da URL da landing page.
  2. Redirecionamentos na landing page: se a sua landing page redireciona para ouro tipo de página ou tem pop-ups intrusivos, será marcada para revisão.
  3. URL marcada/blacklisted: se a url está em qualquer “lista negra”, será marcada imediatamente para reprovação.
  4. Palavras que não se devem usar: para saber isto leia os padrões da comunidade das políticas de publicidade do Facebook.

Se os seus anúncios forem desaprovados após bastante tempo de os ter publicado, verifique isto:

  1. Frequência: isto refere-se à quantidade de tempo que o seu anúncio está a correr. Se as pessoas estão a ver o mesmo anúncio muitas vezes, eles podem dar feedback negativo ou esconder o anúncio, o que vai fazer com que o Facebook desaprove os anúncios.
  2. Feedback negativo + denunciar: isto vai fazer com que o Facebook preste mais atenção ao seu anúncio e à sua conta (de forma negativa para si).

Eis então o que deve fazer…

  1. Às 9 da manhã em dias úteis vá a facebook.com/business/resources
  2. Em “Principais perguntas” irá ver dois ou três ícones: Perguntar à comunidade, Enviar email e/ou Chat.
  3. Fale com um representante do Facebook para perceber qual é o problema. Poderá ou não ter uma boa resposta, mas é mais rápido do que tentar pedir ajuda a partir do Gestor de Anúncios/Power Editor.

Lembre-se que um anúncio pode ser desaprovado por causa do ANÚNCIO, da LANDING PAGE, da PÁGINA facebook, ou da CONTA de anúncios. Por isso saiba onde é que está o problema.

  • Experimente o mesmo anúncio a partir doutra conta de anúncios e da mesma página.
  • Experimente o mesmo anúncio a partir da mesma conta de anúncios e duma Página diferente.
  • Experimente um anúncio diferente (fácil de ser aprovado) com a mesma conta de anúncios e com a mesma Página.
  • Experimente um anúncio diferente (fácil de ser aprovado) com a mesma conta de anúncios e uma Página diferente.
  • Experimente um anúncio diferente (fácil de ser aprovado) com uma conta de anúncios diferente e com a mesma Página.

Após ter percebido onde está o problema, precisa de correr vários anúncios fáceis (anúncios de interação) só para os ter aprovados, deixe-os andar durante algumas horas e depois desative-os. O objetivo disto é fazer “reset” à conta de anúncios para que as aprovações comecem a ser automáticas.

Quando as coisas correm mal – contas desativadas

Pode acontecer, pode acontecer. Eis o que sugiro que faça, se isso acontecer. Se a sua conta PESSOAL de anúncios for encerrada, o processo é um pouco mais dramático.

  1. Peça a um amigo, colega ou familiar em quem confia.
  2. Vá à casa deles (para estar num IP diferente).
  3. Peça-lhes que criem uma nova conta de gestor de negócios.
  4. Crie uma nova conta de anúncios.
  5. Crie uma nova Página empresarial Facebook
  6. Adicione um novo método de pagamento que não tinha usado ainda.
  7. Peça-lhes para o(a) adicionarem como admin da página e da conta.

Se não foi uma conta pessoal que foi encerrada, mas sim uma conta de anúncios do gestor de negócios, então pode ignorar esta lengalenga dos IPs dos amigos/família, e fazer isto: criar simplesmente uma nova conta no gestor de negócios, criando também uma nova página facebook, adicionar um método de pagamento a ela e voilá.

Também pode ir ao apoio pelo chat mencionado anteriormente e pedir por favor para lhe reativarem a conta, se tiver a certeza que não quebrou nenhumas regras (das políticas de publicidade do Facebook).

Como se proteger

O ideal é prevenir para não ter de remediar, mas se está a ler este artigo, provavelmente já não foi a tempo.

Mas eis algumas dicas para lidar com isto:

  1. Teste anúncios antes de fazer uma “carrada” deles. Faça apenas um e publique-o antes de começar a duplicar vários conjuntos de anúncios duma vez, porque eles podem ser todos reprovados. Se o anúncio que criou for aprovado, então está ok para começar a duplicar outros conjuntos de anúncios.
  2. Leia as políticas de publicidade do Facebook:
  3. Vários administradores. Tenha outras pessoas (de confiança) como administradores da conta caso alguma coisa aconteça.
  4. Não coloque métodos de pagamento numa conta de anúncios a menos que queira mesmo usá-la (pode criar contas sem precisar de adicionar método de pagamento).
  5. Comece a usar o Gestor de Negócios e deixe de usar a sua conta de anúncios pessoal.
  6. Seja persistente e cauteloso(a).

Você já teve problemas com a sua conta?

Gestor de Anúncios + Power Editor = fusão

Gestor de Anúncios fusão

O Gestor de Anúncios e Power Editão fundiram-se num só, mesmo ao género do Dragon Ball.

Veja o vídeo oficial do facebook para saber mais.


HEY. Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Transcrição do vídeo

Estamos a fazer com que seja fácil de criar e gerir anúncios Facebook ao combinar duas das ferramentas que precisa num único interface.

Gestor de Anúncios e Power Editor vão fundir-se numa plataforma chamada “Gestor de Anúncios” que irá ter as melhores funcionalidades de ambos.

Quando cria anúncios no Gestor de Anúncios terá 2 opções para criar campanhas.

A primeira opção permite criar uma campanha guiada, desde o conjunto de anúncios e criação do anúncio até ao lançamento da campanha. Quando terminar, a sua campanha, conjunto de anúncios e anúncio ficará em rascunho, pronto para ser publicado. Escolha esta opção [criação de campanha guiada] se for principiante nos anúncios Facebook ou quer instruções adicionais.

A segunda opção permite criar uma campanha rapidamente. Pode finalizar o conjunto de anúncios e o anúncio mais tarde. Esta opção pode ser uma boa escolha para anunciantes com experiência que querem liberdade para poderem criar uma campanha sem ter de existir uma ordem.

Quando selecionar uma destas opções, a sua escolha irá tornar-se a opção por defeito de cada vez que clicar no botão de Criar.

Se decidir mais tarde que quer mudar esta prédefinição, é tão fácil quanto clicar no botão de Mudar para Criação Guiada no canto superior direito.

Os relatórios no Gestor de Anúncios são tão fáceis quanto anteriormente. Após o seu anúncio estar a correr, irá ver relatórios na sua conta de anúncios, campanha, conjunto de anúncios, e a nível individual dos anúncios.

Para mais informação sobre relatórios ou outras funcionalidades avançadas da criação de anúncios, visite o centro de ajuda dos anúncios Facebook em facebook.com/business/help.

Como partilhar um anúncio Facebook

Partilhar anúncio com colega

Quer mostrar o seu anúncio a um colega?

Duplique o anúncio, faça pré-visualização, e depois clique para partilhar o link.

Psst. Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Transcrição do vídeo
Neste vídeo vou-lhe mostrar como você pode partilhar um anúncio para mostrar a outra pessoa.

Olá, o meu nome é João Alexandre e dou-lhe dicas para crescer o seu negócio em menos de 5 minutos.

Então, eu estou aqui no meu Power Editor, e eu venho a Editar um anúncio para editar este anúncio.

Abre aqui esta janela, venho aqui à secção de Pré-visualização do anúncio, clico nesta caixinha com a seta para a diagonal direita, e depois seleciono Partilhar uma ligação.

Isto abre uma nova janela, onde está aqui este link, que posso copiar para a minha área de transferência, e depois colar num email ou numa mensagem.

Depois a pessoa quando clicar neste link, vai conseguir ver o seu anúncio.

E para que é que isto é bom? Isto é bom para mostrar a alguma pessoa, a algum colega ou amigo, ou algum profissional, para essa pessoa lhe poder dar feedback, ou pelo menos para ver o seu anúncio.

E é assim que se partilha um anúncio no Facebook.

Espero que este vídeo tenha sido útil. Goste, faça um comentário, porque isto a mim diz-me o tipo de vídeos e conteúdo que você quer ver, para que eu o possa ajudar no seu negócio. Obrigado.

Como otimizar o seu vídeo para anúncios

Mais de 1 bilião de utilizadores ativos: é esse o mercado potencial com que podemos chegar às pessoas com os nossos anúncios.

Até me faz salivar.

Você que investe o seu tempo e recursos para criar conteúdo de vídeo para publicidade, merece ter retorno ao seu investimento.

Infelizmente, o Facebook não é grande ajuda a guiá-lo no processo de otimização, portanto fiz uma lista de dicas que para ajudar a criar e otimizar os seus vídeos para anúncios Facebook.

Dicas de criação de vídeo para anúncios

Vamos lá às dicas.

Os seus objetivos de negócio

Qualquer vídeo que for criar deve estar alinhado com os seus objetivos de negócio. Qual é o propósito do vídeo? Branding, leads, vendas?

Defina objetivos mensuráveis

Comece pelo fim. Imagine que está no fim da sua campanha. Teve sucesso? Foi um flop? Como é que sabe? Defina um resultado que quer atingir.

Três setas alvo

Agregue valor

Não olhe para o seu umbigo, ninguém quer saber de si. Foque-se nas pessoas, que vídeo pode criar para as ajudar? Talvez um vídeo “como fazer”, uma demonstração do seu produto ou serviço.

Isto não é só aplicável ao vídeo. Toda a sua comunicação e marketing deve dar valor, ou informar, motivar, e inspirar à ação.

À medida que for tendo ideias para fazer vídeos que agreguem valor à sua audiência, foque-se em criar um relacionamento com as pessoas. Crie vídeos e histórias que mostram que você é como eles e que percebe os desafios e motivações deles.

ovo dourado

Mostre a sua marca

Não precisa ser sempre sério: pode ser um bocadinho brincalhão como eu, de vez em quando. Ao criar vídeos, injete um pouco da personalidade da sua marca, da sua empresa, ou da sua pessoa, como indivíduo.

Há muito conteúdo e vídeo disponível para as pessoas verem no Facebook, não faça com que o seu vídeo seja mais um na multidão. Mostre porque é diferente.

Tintin

Interaja imediatamente com eles

Quando as pessoas estão no Facebook a fazer scroll pela fee de notícias, estão a distrair-se, a ver coisas que têm interesse, quer seja, a foto do cão do amigo, memes, notícias ou vídeos interessantes.

A maioria das pessoas não se pode dar ao luxo de passar muito tempo na feed de notícias deles, são normalmente seletivos.

Os primeiros 3-5 segundos do seu vídeo são importantes para chamar à atenção do utilizador e fazer com que queira ver o resto do vídeo.

Tenha isto em mente quando estiver a planear o seu próximo vídeo. Precisa chamar à atenção deles com a primeira frame do seu vídeo.

Isto significa que não deve ter uma introdução longa nem logótipos animados. Envolva as pessoas imediatamente com o seu conteúdo, ninguém quer saber do seu logótipo animado.

Pessoas anuncio

Legendas.

Parta do principio que as pessoas irão ver o seu vídeo sem som. Portanto ele deve ter legendas e conseguir ter bons resultados mesmo sem som.

Seja sucinto

Temos cada vez mais a atenção dum peixe de aquário, por isso seja sucinto. Isto não significa vídeos curtos.

A maioria dos especialistas recomenda vídeos curtos. Eu não.

O que recomendo é que teste. Teste com vídeos curtos e vídeos longos. Se uma pessoa estiver mesmo interessada, ela irá ver o vídeo, seja curto ou longo.

Mas é importante chamar à atenção da pessoa, daí os primeiros 3-5 segundos serem importantes para contar a sua história.

Não pense “precisamos dum vídeo de 2 minutos para promover o nosso próximo produto.” Em vez disso, pense em qualquer duração que precise para passar a sua mensagem, quanto mais curto melhor, mas há exceções.

O conteúdo é mais importante que a duração. A mensagem a passar é mais importante que a duração do vídeo.

altifalante-pessoas

Vídeos de qualidade

Não tem de contratar uma agência para criar um vídeo profissional (embora se o puder fazer, força).

Pode criar vídeos no seu dispositivo móvel, mas deve ter qualidade, não só na imagem, como no áudio e o valor que a mensagem está a agregar junto das pessoas. Seja um vídeo que mostra como fazer alguma coisa, seja você a mostrar os “bastidores” da empresa, deve ter qualidade de filmagem e de mensagem a passar.

Gato a ver Macbook air


Dicas de otimização de vídeo para anúncios

As dicas seguintes são para otimizar os seus vídeos e usá-los corretamente em anúncios para obter os melhores resultados.

Vídeos nativos

Depois de fazer os seus vídeos, carregue-os diretamente para o Facebook. Simples.

Se quer colocar o seu vídeo num post do Facebook, não faça link para o YouTube, Vimeo ou Wistia. Carregue diretamente, carregue nativamente para o Facebook.

E a razão é simples:

  • O vídeo no Facebook faz autoplay, o que gera mais envolvimento;
  • O Facebook favorece vídeos nativos do que de outras plataformas (YouTube, etc.)

Em relação a formatos, use vídeo vertical (bom para mobile) ou quadrado (porque pode ser usado tanto no Facebook como Instagram). Veja este vídeo para os formatos recomendados.

Fazer post no facebook

Crie um Público personalizado

Quem é o público-alvo do seu anúncio de vídeo? Isto é um passo importante por razões óbvias.

Tem duas opções:

  • Definir um público com base na informação do perfil Facebook (ex.: empresas de casamentos e batizados podem querer definir pessoas com estatuto de casadas);
  • Definir um público com base na interação com o seu website, página Facebook, ou outros anúncios (ex.: pode querer promover um post com um link para um artigo no seu blog das pessoas que visitaram o seu site nos últimos 30 dias).

Criar público personalizado

Escolha um thumbnail

As pessoas no Facebook podem desactivar a função de autoplay.

Tendo isto em conta, escolha um thumbnail, ou seja, uma miniatura que seja interessante e apelativa, ao mesmo tempo que seja relevante para o conteúdo do seu vídeo (nada de bait&switch, o Facebook detesta isso).

Thumbnail vídeo Facebook

Escreva um título potente

A thumbnail e os primeiros 3-5 segundos do vídeo são os fatores mais importantes, mas um título também pode ditar que a pessoa veja, ou não veja, o seu vídeo.

O seu título deve responder à pergunta: “porque devo ver o teu vídeo?”

Diga-lhes porquê. Seja transparente, evite jargão técnico para impressionar ou títulos de “clickbait”, ou seja, um título para levar a pessoa a clicar ou ver, e depois o vídeo não é nada daquilo que foi prometido no título.

Título do vídeo

Apelo à ação

Isto é importante. Um apelo à ação é o que faz do seu vídeo uma atividade de marketing.

Coloque um apelo à ação no seu anúncio de vídeo nem que seja Saiba Mais.

Atenção: um apelo à ação não é só o botão que o Facebook lhe permite colocar no anúncio. Não. Um apelo à ação é qualquer texto, qualquer ação que eu peço que você tome. Por exemplo, clique aqui para saber qual a duração recomendada de vídeos. Acabei de lhe dar um apelo à ação.

Apelos à ação no post do vídeo

Sugiro que faça campanhas de retargeting para utilizadores no Facebook que clicaram num apelo à ação.

Público personalizado de interação

Também pode fazer retargeting para aqueles que foram à sua landing page e não se converteram (não chegaram à sua thank you page).

Escreva uma descrição informativa

Ao contrário do título, o texto para descrever o vídeo não tem de ser muito apelativo, tem é de ser informativa, explicar a oferta, o apelo à ação. Isto é um complemento ao título. Porque é que eles devem clicar? Dê-lhes a resposta.

Não caia na tentação de descrever o que é o vídeo. Se fez um bom trabalho a criar um vídeo que agrega valor, não tem de se prender com detalhes na descrição.

Texto do vídeo

Adicione legendas

As legendas são importantes porque temos de partir do princípio que elas vão ver o seu vídeo sem som.

Aconselho a colocar as suas legendas incorporadas no próprio vídeo, e não através dum ficheiro de texto carregado para o Facebook, porque as legendas do Facebook são pequeninas.

Curiosidade: se o seu vídeo tiver linguagem em Inglês, o Facebook consegue colocar legendas automaticamente ao reconhecer a voz desse idioma. Mas verifique para erros, porque a tecnologia de reconhecimento de voz do Facebook está longe de ser perfeito. Isto apenas está disponível no Power Editor ao criar um anúncio. Saiba mais aqui.

Vídeo com legendas


E agora?

Seguiu as minhas dicas e foi para a frente com a sua campanha. E agora?

Meça, otimize, repita. 99% das vezes o primeiro anúncio que fizer não vai ter grande alcance, nem interação, conversão, nem retorno. É normal.

Com o tempo, ganha mais experiência e conseguirá fazer melhor. Para isso, sugiro que analise a sua campanha após 24 a 36 horas dela estar ativa, veja as métrica e faça ajustamentos.