A única app que precisas para seres um melhor escritor

UNICA-APP (1)

“Que app usas para escrever, João?”

É uma questão que já me colocaram.

A questão devia de ser outra, pois está focada num assunto diferente, que é usar a tecnologia esperando que seja esta que faça as coisas.

Há pessoas que têm de ganhar alguma experiência a escrever conteúdos antes de poder contar isso como um hábito, e antes de começar a usar “apps”.

Numa fase inicial, podes escrever com seja o que for, com o Bloco de Notas, com o Microsoft Word, com o Scrivener, seja o que for (eu uso o Notepad++ só para teres uma ideia).

Se começares com um editor de texto básico, podes sempre copiar o texto para outro programa.

Mas lá está, toda a gente quer uma app. Querem instalar um software que irá milagrosamente melhorar o seu progresso e garantir o sucesso.

Felizmente para ti, eu tenho essa app. Tenho uma app para te tornares um melhor escritor e produtor de conteúdos. E ela já está no teu computador.

O maior erro de escrita

Deves manter um hábito da escrita. Quer seja 100 palavras, ou 1000, ou 50 minutos de volta disso, deves trabalhar naquilo no qual te queres tornar melhor. A consistência é mais importante que a intensidade.

A consistência é mais importante que a intensidade.

E além de criares e manteres esse hábito, falta-te outra coisa: agendar uma altura específica para escreveres e produzires conteúdos.

Não é “quando” arranjares tempo. É agendares uma altura específica e manteres-te com ela.

A app maravilhosa da escrita

É esta app que te vai tornar um melhor escritor e ajudar a criar mais artigos ou a escrever o teu próximo livro. Usa o Google Calendar, iCal, ou mesmo o Outlook, não importa.

Agenda uma altura específica, uma reunião contigo próprio, e começa a escrever.

Agendar no Google Calendar

Depois agenda outra altura para publicares o teu conteúdo, e faz ambos de forma consistente.

Cria um objetivo para ti mesmo de escreveres 1000 palavras por dia. 1000 palavras não é nada do outro mundo, tu consegues. Lembra-te que deves a agendar uma altura específica para escrever.

Parece que o teu calendário é a app milagrosa para te tornares um melhor escritor.

Como dominar as tuas emoções

Dominar as tuas emoções requer uma competência importante. Uma das coisas em que precisar de ser bom(boa), é manter, ou aguentar a sensação.

De forma a aplicares isto ao teu projeto ou empresa e não sucumbires, que é o que acontece com muitos, tens de ser capaz de aguentar muitas sensações no teu corpo e mente. Se já estiveste numa sala em que muita da atenção das pessoas estava virada para ti, é quase como se o quarto começasse a rodar e a tremer porque consegues sentir isso, é algo que pode ser eletrizante.

Esta quantidade de eletricidade envolve várias sensações nas pessoas, tanto emocionalmente como físicamente. Ser capaz de aguentá-las todas cá dentro e não sucumbires é a chave para dominares as tuas emoções.

Quando tens muitas dores, o teu corpo quer fazê-las desaparecer. Queres fugir, sair, esconder-te. É muita coisa ao mesmo tempo. O oposto também é verdade. Muito prazer e o teu corpo quer fechar-se.

Sei que isto é esquisito, mas pensa num orgasmo. O teu corpo chegou ao máximo de prazer que consegue manter, e já não consegue receber mais, chegaste ao clímax.

A ideia aqui é que queres ser capaz de praticar para aguentares mais e mais sensações, expandindo o alcance emocional, mental e sensação física que podes manter sem sucumbir. Porque quando sucumbes, quanto te fechas, estás a cortar-te da capacidade de te exprimires.

Pratica a aguentar as tuas sensações

Da próxima vez que estiveres numa situação que sentires que é difícil para ti, fica ciente da tua tendêndia de sucumbires à energia. Observa a tua linguagem corporal. Observa a tua mente a dizer-te para mandares a emoção embora, e depois aguenta-a durante alguns segundos antes de fazeres seja o que for.

Deixa-a permanecer no teu corpo. Depois estende esses segundos de forma gradual durante mais alguns segundos, e extende esse tempo até que consigas manter todas as emoções sem sucumbires.

Eventualmente serás capaz de aguentar todo o teu potencial de expressividade. Serás capaz de ser dono(a) das tuas emoções e estar e ser presente, desfrutares delas, dançares nelas. Este domínio sobre ti próprio(a) vai tornar-te uma pessoa mais confiante, expressiva e um(a) melhor líder.

Story that impacted me

At the moment the story that I remember that impacted me the most is a movie by Roberto Benigni, who is famous for playing funny characters. He played a funny character in this movie I’m going to share with you, although the movie itself is of a sad nature.

The original title is called “La vita è bella” (Life is beautiful) where Benigni was also a writer. The story revolves around Guido, the character played by Benigni that is captured along with his wife and son by Nazi forces to go to a concentration camp. I would consider this the end of Act 1.

Throughout the movie, Guido pretends they are playing games with the bad guys (the Nazis) as a way to protect his son from the negative outcomes of what is going on around them.

There are many things worth mentioning in the movie, which I could label their full extent as Act 2.

Act 3 contains the impactful scene of the whole movie (for me), which is when Guido hides his son in a container of sorts, and reassures his son he’s playing a hide and seek game with the Nazis. He’s found by some of them, that force him go into an alley.

As Guido is going into the alley, knowing that his son is watching, he does a marching parade with his legs reaching up to his arms, which gets his son giggling (still hiding). The scene ends with Guido going into the alley and the audience seeing the shadow of Guido and Nazi soldiers. The Nazi soldier shoots and we hear a body dropping.

What impacted me the most in this scene is the courage of Guido in being playful and easing the discomfort of war to his son through a series of games he makes up, culminating in his assassination at the hands of a Nazi soldier. Knowing he was going to die, and still making one last attempt at playing the charade by marching in an amusing way to keep the façade shows the enormous strength of the character.

The text above is an assignment for week 1 of The Future of Storytelling, a course on Iversity. Thank you for reading.

Maneiras garantidas de obter links para o teu blog

Trazer tráfego de qualidade para um blog e criar um público que esteja envolvido contigo e com a tua marca é um dos maiores desafios para um(a) empreendedor(a) ou blogger. Há muitos blogs de sucesso e praticamente qualquer tópico já foi coberto na blogoesfera, o que torna as coisas difíceis quando “um novato” quer atrair muitas pessoas para ler o conteúdo dele.

Muitos novos, mas potencialmente grandes bloggers, acabam por desistir porque não conseguiam encontrar uma forma de fazer com que as pessoas se interessassem por aquilo que eles escrevem. Não é necessário investir tempo e talento numa proposta derrotista, mas primeiro temos de saber se não estaremos a desistir cedo demais.

Há formas de aumentar os links para o seu blog e atrair muitos leitores, e o melhor de tudo é que o Google até gosta destes métodos.

Apresenta conteúdo de qualidade

Escreve e apresenta conteúdo de qualidade, porque as técnicas de link building só trazem as pessoas para o seu blog. É o conteúdo é que vai fazer com que elas fiquem, ou não fiquem. Não escrevas pelo simples facto de empurrar conteúdo cá para fora. Mais vale um bom artigo por semana, do que três peças à pressão semanalmente.

Determina o teu segmento de mercado (nicho)

Define o seu nicho. Se estás interessado(a) em obter links de qualidade para teres um blog de sucesso, tens de ter o teu público-alvo bem definido. Se os teus potenciais leitores chegaram ao teu blog através dum backlink porque acharam curioso, tens de lhes dar aquilo que eles estão à procura. Um nicho bem definido vai apelar a outros bloggers para apontar links para o teu blog, o que por sua vez poderá ajudar a posicionar-te como expert na tua área.

Sê “guest poster”; usa os fóruns

Se queres que as pessoas te conheçam, faz uso de ti como escritor convidado (guest poster). Oferece-te a escrever para alguns blogs bem posicionados no teu mercado e poderás obter alguns links de alta qualidade para o teu blog. Isto é uma boa forma de promover o teu blog e aumentares os teus leitores. Costuma-se dizer que o “conteúdo é rei”, portanto escreve conteúdo de qualidade para os sítios onde servires de escritor(a) convidado(a).

Escrever tópicos e posts em fóruns que sejam de alta qualidade também é uma boa estratégia para angariares links. Lembra-te que tem de ser conteúdo produtivo para os leitores desse fórum, deve resolver algum problema ou ajudar nalguma solução para ser produtivo para os membros.

Comenta em blogs

Comenta nos blogs das outras pessoas. Isto pode ser uma boa forma de trazer algumas pessoas para o teu próprio blog. Segue os blogs mais importantes do teu nicho e coloca comentários construtivos de forma a dares-te a conhecer e iniciares a interação com os teus potenciais leitores e visitantes. Sê transparente e credível e irás não só aumentar o tráfego para o teu blog como obter links de qualidade dos teus leitores.

Liga às pessoas e não tanto aos motores de busca

Obter backlinks é uma medida de popularidade para os motores de busca, mas mais importante que isso é teres um blog para seres humanos, e não para robôs. Quando começas a perceber os desejos e necessidades do teu público-alvo, serás capaz de lhes dares aquilo que eles precisam. Apresenta conteúdo educacional e útil, sabendo o que é que os teus leitores estarão à procura para lhes dar uma melhor experiência de utilizador quando estão no teu blog.

Quando começares a ter comentários, lê-os regularmente e mantém-te envolvido nas conversas. Esta é uma boa maneira de entenderes as necessidades dos teus leitores e se lhes conseguires satisfazer as mesmas, o Google vai acabar por gostar de ti. O Google manda muito neste jogo, mas isso não quer dizer que os aspeto humano não interesse também. Se endereçares os problemas que o teu público-alvo quer saber resolver, então eles irão provavelmente dizer aos outros sobre o teu blog, arranjando-te mais links.

Aumenta a autoridade do domínio

Os links internos que apontam para artigos específicos são regra geral menos úteis do que aqueles que apontam para o domínio principal (oteudominio.com). Podes concentrar-te em aumentar os backlinks para o teu domínio principal e depois apontar os links internos para páginas ou artigos específicos. Isto irá dar maior autoridade ao teu domínio no geral e os teus artigos e páginas irão aumentar de autoridade e posicionamento pela associação ao domínio.

Mostra-te ao mundo com o teu Blog Empresarial

Muitos empreendedores(as) não usam um blog porque não sabem sobre o que é que eles podem escrever. No entanto, um blog pode vir a ser um dos teus melhores espólios na tua estratégia de marketing online. Já não é viavél estar fora da blogoesfera.

Quanto ao conteúdo, existem táticas que ajudam com isso. As pessoas querem lidar com pessoas reais, a sério. Quando tu crias artigos sobre ti e sobre o teu projeto ou empresa, colegas ou staff, ou como a empresa começou, estás a mostrar aos teus potenciais clientes o lado humano da tua empresa e a ajudar na conexão pessoal para com eles.

Poderás por exemplo, no blog do teu website, apresentar a prospetos e clientes aos teus colegas ou staff da empresa. Escreve um perfil rápido de cada empregado (de onde é que eles são, há quanto tempo estão na empresa, qual é o papel deles na empresa, alguns factos interessantes ou trivia).

As pessoas, prospetos e potenciais clientes adoram este tipo de posts e artigos, porque já não sentem que estão a encarar uma empresa sem cara. Eles estão a comprar de alguém que eles conhecem e confiam.

Gostaste do artigo? Recebe updates gratuitos

Escreve o teu email

O teu email está seguro

Como Tornar Atividade no Facebook em Artigos num Blog

As pessoas podem perguntar “eu já tenho um Facebook, porque é que preciso de um blog próprio?”. Recomendo a leitura de porque é que um website é mais importante que um facebook, onde mostra como é que um website e as redes sociais não são mútuamente exclusivos e podem trabalhar em sinergia – mas que um website será sempre teu.

Um website, se ele for mesmo teu, é uma propriedade tua. Não estou a falar dos blogs gratuitos que qualquer um pode ter em blogspot.pt, wordpress.com ou blogs.sapo.pt. Isso são blogs gratuitos que qualquer um pode ter.

Um website próprio é teu e ninguém te o pode tirar. É o teu nome que está na porta e tu decides o que é mostrado, e és dono ou dona do teu conteúdo. Não podes dizer o mesmo das redes sociais.

As boas notícias são que se a tua página do Facebook é ativa, blogging vai ser mais fácil para ti. Eis 5 maneiras em como transformar a atividade do Facebook em artigos no blog.

1. Tranforma FAQs em artigos “Como fazer…”

Tens questões na tua página do Facebook em como usar os teus produtos ou serviços? Ou como as pessoas podem resolver determinados problemas ou questões nos negócios ou na vida? Podes responder no Facebook e crescer a resposta num artigo. Vai para além daquilo que as pessoas estão a perguntar ou a pedir noutras páginas na tua indústria, ou em indústrias vizinhas.

2. Transforma elogios em estudos de caso

Quer seja uma recomendação formal ou um simples comentário no teu Facebook, quando as pessoas partilham e têm um bom feedback podes contactá-las e pedir-lhes uma entrevista. Sabe mais acerca da experiência que elas tiveram e o problema que tu ou o teu negócio ajudaram a resolver. Estudos de caso podem vir a ser bons artigos no blog e também podem ser destacados numa secção separado no teu website.

3. Olha para dentro

Pergunta às pessoas que visitaram a tua página que assuntos ou tópicos elas gostavam de ler no teu blog. Podes partilhar algumas ideias ou fazer uma votação. Nota também se tiveres muitos Likes, e se eles aparecem depressa, quando colocas links de volta para o teu blog, porque isso quer dizer que serão assuntos populares dos quais deverias continuar a escrever.

4. Transforma o improviso numa olhada aos bastidores

Um blog empresarial tem de ser mais do que apenas um diário. Se tu ou quem trabalhar para ti colocam fotos no Facebook sobre viagens e afins, agarra nelas e coloca-as no blog. Até podes criar uma categoria específica como “Facebook Coisas”, “Nos bastidores”, “Aquilo que estamos a tramar”, ou qualquer título assim do género para as pessoas saberem que esta é uma categoria diferente dos teus outros artigos informacionais.

5. Transforma as tuas partilhas em entretenimento

Dá uma olhada nas fotos, vídeos e links que encontraste no Facebook ou noutra rede social na última semana ou mês. Escolhe alguns dos favoritos e coloca os links para o teu blog, juntamente com uma pequena descrição sobre o porquê de gostares deles. Põe-os igualmente numa categoria diferente, do género “Coisas que Gostamos”, “Apanhado de Coisas Giras”, etc.

10 Boas Razões Porque Blogging Pode Beneficar o Teu Negócio

O que é um blog?

Um blog pode ser um diário online ou um jornal pessoal que é atualizado frequentemente pelo dono. É um veiculo de expressão pessoal, um sítio para partilhar ideias, opiniões ou competências num determinado assunto que seja importante para ti.

Existem blogs pessoais e existem blogs empresariais que são a voz do teu negócio. No caso empresarial, estes blogs podem ser escritos, atualizados e geridos por uma determinada pessoa (ou várias).

blog
Foto autoria de Kristina B

Quem deve ter um blog

Todos 🙂

Ao princípio era pensado que esta era uma ferramenta que só a malta de informática podia ou devia ter, mas blogging entrou nas nossas vidas e foi adotado pelas pessoas no geral, e hoje em dia milhões de pessoas, muitas das quais não têm quaisquer conhecimentos de informáticos, escrevem nos seus próprios blogs graças a plataformas e gestores de conteúdos que são fáceis de usar.

Então porque é que as pessoas blogam? Como é que é bom para as empresas? É fácil de instalar?

metade da face duma rapariga virada contra quadro

Sabe porque devias estar a fazer blogging na tua empresa

Além do tipo de pessoa comum que gosta de documentar cada aspeto da vida dele ou dela ou coisas sobre os seus passatempos, os empresários encontram no blogging uma ferramenta importante por algumas das mesmas razões que as pessoas comuns assim o fazem também.

Toda a gente tem uma voz e queremos todos ser ouvidos, quer admitamos ou não, todos nós queremos reconhecimento e ser considerados um especialista em qualquer coisa – é parte da natureza humana, e blogar faz isto por ti, é o teu bocado na World Wide Web, a tua própria plataforma para comunicar uma mensagem específica e partilhá-la com um público global. É um grande meio de comunicação onde temos o potencial de alcançar centenas ou milhares de pessoas diariamente.

Blogging tem o seu próprio conjunto de regras e glossário que não iremos cobrir completamente aqui. Ainda assim, uma coisa importante a ter em atenção é qu o teu blog deve ter um propósito específico ou um tema (assunto). Pergunta a ti próprio, para que é que ele será feito? O que é que irá fazer? Para quem é? Isto porque o teu blog irá ser escrito para um público específico. Também vais perceber como o teu blog terá categorias sob o tema principal ou tópico do blog. Por exemplo, podemos escrever sobre Internet Marketing ou Pequenas Empresas e sob estas categorias escrever artigos sobre Social Media, Email Marketing, e Blogging.

Outro aspeto importante do blog é certificarmo-nos que o tom da escrita é coloquial, ou seja, conversacional e não rígido, e que damos conteúdo de valor e relevante ao mesmo tempo que devemos atualizar o blog frequentemente. Os blogs devem ser informativos mas também leves e divertidos (mesmo num contexto empresarial). Os blog mostram a nossa personalidade ou o lado humano do nosso negócio. Juntamente com o tom conversacional, o conteúdo que escrevemos deve ser direcionado para o nosso público-alvo e ser interessante e útil. Talvez ajude os seus leitores ou clientes a resolver um problema ou lhes faça sorrir.

Num contexto empresarial, queremo-nos concentrar em conteúdo que explique conceitos relacionados com o nosso negócio, produto ou serviço, ou informação relacionado com a tua indústria. Lembra-te da regra dos 80/20 da promoção: só devemos falar sobre o nosso negócio ou sobre nós 20% das vezes, os outros 80% deverá ser conteúdo genuíno e que tenha algum valor para os leitores/prospetos/clientes. Isto faz com que o público ganhe confiança em nós, porque ninguém gosta de alguém que pressiona ou está constantemente a querer vender o seu produto ou serviço.

Também queremos que o nosso público volte, portanto certifica-te que atualizas o blog quase todos os dias ou 3 vezes por semana. Conteúdo fresco é aquilo que o público quer e aquilo que os motores de busca adoram.

O blog deve ter um link para um website e vice versa, o que pode ajudar a levar tráfego de um lado para o outro e melhorar o posicionamento nos motores de busca – quando acompanhado com outras estratégias corretas de otimização.

Como é que blogging vai ajudar o meu negócio?

  1. Dá um toque humano à tua marca (pessoal ou empresarial)
  2. Dá valor e informação ao teu público-alvo (fator de confiança)
  3. Posiciona-te como um especialista na tua indústria
  4. Ajuda a promover a tua marca
  5. Ajuda a levar visitantes com frequência para o teu website
  6. Ajuda-te a conquistar clientes e crescer uma lista de emails
  7. Quando atualizado regularmente, ajuda no posicionamento com os motores de busca
  8. Dá-te a oportunidade de ter bloggers convidados e de tu servires como escritor convidado nos blogs dos outros para que possas conhecer outros públicos
  9. Ajuda a vender o teu produto ou serviço
  10. Blogs populares com muito tráfego podem ter anúncios que geram receitas

Como e onde é que começo?

Há dois tipos de plataformas de blogging: pago e gratuito. Há vantagens e desvantagens para ambos, no entanto, para aqueles que estão a começar neste meio, deve-se experimentar o gratuito primeiro, do género como o Blogger ou a versão gratuita do WordPress. Existem mais, mas estes são os principais.

blogger e wordpress

As desvantagens para estas versões gratuitas são de que não podes ter um domínio personalizado no teu blog porque estas versão não são de alojamento próprio. Em vez disso, o teu blog irá estar num programa duma plataforma gratuita dum servidor que é partilhado com muita gente, e o teu blog irá ter um nome do género blogger.com/oteublog.

A desvantagem de não alojarmos o nosso próprio blog é que não temos controlo sobre aquilo que acontece ao blog no futuro se estas plataformas gratuitas forem descontinuadas ou se tentarmos transferir os artigos do nosso blog para uma versão paga e auto-alojada.

As versões pagas, como é o caso da versão paga do WordPress, são pagas porque alojamos o blog nós próprios. O software não se paga, paga-se é o alojamento.

Faz uma pesquisa na net para saber que tipos de plataformas de blog existem disponíveis para ti. Eu uso o WordPress a nível pessoal e em trabalhos com clientes, mas também uso o Expression Engine, uma plataforma paga que também é alojada no servidor do cliente. Nota que os blogs podem ter designs personalizados já que existem templates (modelos), tanto pagos como gratuitos.

tecla de comentário no teclado

Tens algum blog ou gostavas de criar um? GOSTA da minha agência digital no Facebook e diz qual é o teu nome de domínio do blog e o tema dele para o teu público-alvo.

Se estás a pensar criar um ou gostavas de saber mais, contacta-me.