Públicos personalizados: como gerar vendas à ultima da hora

Fazer anúncios Facebook para os subscritores da sua lista

Tentar vender mesmo o melhor produto do mundo com anúncios Facebook é difícil.

Quando está num site de compras (ex.: Prozis, Amazon, etc.), sabe que tem abrir a carteira para comprar aquilo que quer. Mas a maioria das pessoas não está nas redes sociais com vontade de gastar dinheiro.

Para além disso, 99% das pessoas no Facebook nunca ouviram falar de si, do seu negócio, nem do seu produto. Você vai gastar bastante dinheiro em anúncios antes de fazer uma única venda, mesmo que o seu produto seja barato e bom.

Mas isso não quer dizer que deva desistir. Bem pelo contrário, é essa a altura de se tornar criativo com os Públicos Personalizados e a sua lista de email.

Por exemplo, 4 dias antes de um cliente meu ter fechado o carrinho num produto digital, criámos um Público personalizado que mostrava anúncios para pessoas específicas: qualquer um que tivesse mostrado interesse no produto mas que não tinha comprado ainda.

É possível fazer isto com o píxel do Facebook, mas neste caso extraí esta informação através do fornecedor de email marketing que ela usa, o ActiveCampaign, e já vai perceber porque quis que fosse a partir do fornecedor de serviço de email.

Fizemos anúncios a lembrar as pessoas que o carrinho estava a fechar, e levámos pessoas para uma página de testemunhos para que pudessem ver os comentários das outras pessoas que se inscreveram no programa. Pagámos apenas €60 na reta final da campanha, o que trouxe mais 10 vendas num produto de €77.

É possível que essas 10 conversões tivessem acontecido mesmo que não tivéssemos feito os anúncios. Não é normal a maioria das pessoas online deixar as compras para a última hora? Sim, talvez, mas é provável que alguns tivessem falhado o prazo limite, enquanto outros nem se tinham apercebido que o carrinho estava aberto.

Portanto esses 4 dias de anúncios Facebook foram como que uma “apólice” de seguro de €60 que deu de volta €770 em faturação. Bom retorno ao investimento não acha? (E isto foi na reta final)

Para o seu próximo lançamento de produto, seja ele digital, ou físico, pense em criar a sua própria apólice de seguro nos últimos dias antes de o carrinho fechar.

E isto faz-se com um Público personalizado.

Criar um Público personalizado a partir de uma lista de emails é fácil, veja este tutorial em vídeo e vai conseguir fazer isto em 5 minutos.

Não tenha medo desta estratégia só porque envolve algum trabalho da sua parte. Isto torna-se mais fácil (e rápido) de cada vez que fizer.

Dúvidas? Escreva nos comentários.

Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Nota importante que não disse no vídeo:

Nem todos os emails dos seus subscritores são os mesmos emails com o qual eles têm uma conta no Facebook. Ou seja, os anúncios vão ser mostrados apenas às pessoas da sua lista cujo email é o mesmo com o qual têm conta no Facebook.

Por exemplo, se a sua lista de emails tiver 1000 pessoas, a lista que o Facebook reconhece como “batendo certo” com os emails deles, pode ser de 900 (ou seja, há aqui 100 pessoas cujos emails que estão na sua lista, não são os mesmos emails com que essas cem pessoas têm conta registada no Facebook.


Transcrição do vídeo

Neste vídeo vou mostrar como carregar uma lista de email para mostrar anúncios Facebook aos seus subscritores.

Olá, eu sou o João Alexandre, e dou-lhe dicas para crescer o seu negócio em menos de 5 minutos.

Então, porque é que iria querer mostrar anúncios Facebook aos seus subscritores?

Se você acompanha os meus conteúdos, já sabe que não aconselho às pessoas vender produtos a quem não é fã seu ou a quem não está na sua lista, porque é difícil vender seja o que for a quem não o conhece com anúncios Facebook.

Mas quanto tem um novo lançamento de produto, ou abriu o carrinho, ou tem uma promoção, mostrar anúncios Facebook aos seus subscritores é uma boa forma de aumentar as vendas.

Então como é que fazemos isto?

Vamos ao Gestor de Anúncios, e vou clicar no canto superior esquerdo, e vou selecionar Públicos.

Em Públicos, vou clicar no botão azul Criar Público, e vou selecionar Público personalizado.

Isto abre uma nova janela, e vai selecionar esta opção que diz Ficheiro de clientes.

E agora vamos ter a outra janela onde vamos ter mais duas opções, Escolhe um ficheiro ou copia e cola dados, e Importar do MailChimp.

Basicamente o que estamos a fazer aqui é a fazer o carregamento da nossa lista de emails para o Facebook, para que depois possamos criar um Público com base nesta lista de emails e mostrar anúncios apenas a estas pessoas.

Se formos importar do MailChimp, se usar o MailChimp como fornecedor de email marketing, pode clicar aqui, e depois Iniciar sessão com o MailChimp.

Isto é completamente seguro entre o MailChimp e o Facebook, portanto pode iniciar sessão, e depois o MailChimp e o Facebook ligam-se um ao outro, e depois pode então escolher qual é a sua lista.

Ao fazer a ligação do MailChimp com o Facebook vão aparecer todas as suas listas que depois pode escolher para criar a lista que quer para os seus anúncios Facebook [serem mostrados] a estes subscritores.

E agora vou mostrar a outra opção.

Se não usar o MailChimp, pode criar um Público personalizado, selecionar Ficheiro de clientes, e vamos então escolher a outra opção que é Escolhe um ficheiro ou copia e cola dados.

Vamos aqui fazer o carregamento do ficheiro CSV do nosso fornecedor de email marketing, portanto vá ao seu fornecedor de email marketing e faça uma exportação da sua lista.

Por exemplo, eu uso o Active Campaign. É um dos fornecedores de email marketing que uso.

Bastava vir aqui aos Contactos do Active Campaign e clicar em Exportar.

Ele depois faz-me um ficheiro export CSV, e depois posso vir então aqui e carregar o ficheiro.

Também podia copiar e colar a partir dum ficheiro de TXT ou CSV. Mas eu preferi carregar um ficheiro.

Depois dou um nome. Posso meter A minha lista de subscritores e clicar em Seguinte.

No passo seguinte o Facebook vai pedir para mapear os dados. O que é isto? É fazer o mapeamento, a correspondência dos campos que nós temos [da lista de email] com os campos que o Facebook acha que aquele ficheiro tem.

Por exemplo, o email desta pessoa, o Facebook acha que isto é email, e ele está correto.

Este campo aqui é o primeiro nome e o Facebook não descobriu o que é. Eu posso clicar aqui e decidir Não Carregar, ou atribuir isto como Nome próprio, que é basicamente o primeiro nome, é a mesma coisa.

Vou clicar aqui em Nome próprio.

E o Facebook reconhece agora que este é o nome, estes são, do lado esquerdo, os campos que eu tenho na minha lista de emails, e do lado direito é o mapeamento dos dados que o Facebook reconhece como aqueles campos.

Neste caso vou deixar apenas o email e o nome próprio.

Depois vou clicar no botão Carregar e criar para ir para o próximo passo.

E aqui está. A minha lista foi processada e foi mapeada pelo Facebook, e agora o que posso fazer é Criar um público semelhante, ou criar um anúncio diretamente para este público, que é isso que nós queremos.

Ou seja, eu criei um público personalizado e posso logo criar um anúncio para este público.

Aqui podia escolher por exemplo um anúncio de Conversões, e na parte do Público, podia escolher diretamente a Minha lista de subscritores.

Lembra-se? Foi o nome que dei à minha lista de emails que carreguei para o Facebook e que o Facebook automaticamente colocou aqui.

Agora podia passar pelo processo de criar um anúncio diretamente para a minha lista de subscritores.

E é assim que se cria um Público personalizado com base numa lista de emails, para que possa criar anúncios Facebook para a sua lista de emails.

Espero que este vídeo tenha sido útil, se foi, por favor Goste, Comente, Partilhe, faça um comentário, porque isto a mim diz-me o tipo de vídeo e conteúdo que você precisa para que o possa ajudar no seu negócio. Obrigado.

Facebook Lead Ads: o que são e como criar

Facebook Lead Ads o que são e como criar

Tenho boas notícias: os seus dias de criar landing pages para captação de leads acabaram.

Não há mais luta, confusão ou frustração por não conseguir arranjar as leads que quer. E só tem de agradecer ao Facebook, com um tipo de anúncio chamado “Geração de Leads” (Lead Ads).

Eis um exemplo:
Exemplo de Lead Ads

O que são os Facebook Lead Ads?

Os Facebook Lead Ads são um tipo de anúncio no Facebook que permite aos anunciantes captar os dados duma pessoa sem que esta tenha de sair do Facebook.

São pequenos posts que aparecem na sua feed que têm normalmente uma imagem apelativa e um botão de inscrição em baixo. Não os pode criar para o seu perfil pessoal Facebook já que eles são para ser usados para captação de leads (informação de potenciais clientes) para o seu negócio.

Isto funciona apenas em telemóveis.

Os utilizadores podem inscrever-se para as suas ofertas dentro do Facebook, sem ser necessário a pessoa sair, ir para o seu site, e então aí esperar que ela se converta.

Este tipo de anúncio é igual aos outros, ora veja.
Anúncio que ao ser clicado leva para formulário

Mas tem uma diferença.

Quando alguém clica na imagem, no texto ou no apelo à ação (Regista-te), uma lightbox aparece para colocar os seus dados.
Formulário Lead Ad

Pode usar os anúncios Geração de leads para:

  • subscrever pessoas para a sua lista de email
  • promover um webinar
  • fazer um concurso
  • oferecer cupões e descontos

Facebook Lead Ad: como criar, passo-a-passo

Passo 1
Vá ao Gestor de Anúncios e clique em Criar Anúncio
Botão Criar Anúncio

Passo 2
Escolha o objetivo da sua campanha (Geração de leads). É este o tipo de anúncio mágico que nos vai permitir captar leads dentro do Facebook, ficando com o nome e email delas.

Anúncio geração de leads

Passo 3
Escolha a sua página Facebook e o Público para o qual vai mostrar este anúncio. O que Facebook Lead Ads tem de bom é que pode ser específico nos detalhes de segmentação, tais como local, idioma, sexo, ocupação e outros. Além disso, após ter criado um público, ele será automaticamente guardado para si para usar em outros anúncios.

Para criar um Público rapidamente, veja este vídeo. Se quiser estratégias mais avançadas, saiba como criar um Público frio, e se quiser levar isto ao próximo nível, veja também o Guia Completo dos Públicos Personalizados.Definir público ao criar anúncio Facebook

Passo 4
Depois pode escolher o início e fim da sua campanha, bem como o orçamento. Após decidir quanto dinheiro quer investir, o Facebook mostra-lhe aproximadamente quantas pessoas irá alcançar com o seu anúncio.

E quando o dinheiro acabar, a campanha pára, e antes de parar receberá uma notificação de que ela está prestes a terminar. Portanto não se preocupe se quer prolongar a sua campanha, porque recebe um lembrete de cada vez que estender o prazo. Pode ainda especificar as alturas (horas, dias) em que o seu anúncio irá ser exibido.

Orçamento e horário de publicação anúncio Facebook

Passo 5
Agora pode ser tão criativo quanto quiser, porque irá montar a sua campanha, que basicamente significa escrever o seu texto/descrição e a imagem para o anúncio.

Começa primeiro por escolher o tipo de anúncio (carrossel, image, video ou slideshow), faz o upload da sua imagem (ou vídeo), escreve o texto e define o seu apelo à ação (ex.: Regista-te).

Anúncio Facebook Lead Ads

Passo 6
Clique em continuar e irá para a secção de “Formulário de leads”. Esta secção é onde define o seu formulário de captação da lead. Ou seja, no passo anterior, nós criamos o anúncio, e neste passo, criamos o formulário que aparece como janela lightbox quando alguém clica no anúncio.

Aqui tem a opção de ter um ecrã de boas-vindas (opcional), que aparece antes do verdadeiro formulário. Seleciona as opções disponíveis, como por exemplo se quer apenas email ou nome também (e outros campos), e pode também editar o texto ou mudar a imagem se quiser. Ao preencher as opções a pré-visualização aparece no lado direito.

Note: poderá ter de clicar no separador “Definições” para selecionar a língua do formulário.

Coloque também a sua política de privacidade, que revela como usa os dados do utilizador. Eis um exemplo da minha.

Preview do anúncio Facebook Lead Ad

Passo 7
Por fim, mas não menos importante, coloca um link para o seu site ou para uma página de obrigado. O email e nome do utilizador ficam captados pelo Facebook, mas pode querer colocar aqui um link para sua homepage ou para uma “thank you page” (página de obrigado) onde pode mostrar mais informação ao utilizador.

Por exemplo, no meu caso captei leads interessadas em fazer o tal minicurso. Posso aqui colocar uma página de obrigado em que mostro à pessoa o que ela pode esperar do minicurso e como é que o conteúdo vai ser enviado (uma lição por dia, etc).

Depois disto, é só clicar em “Concluir” no canto superior direito, e depois no botão verde de “Efetuar Encomenda”.

FB Lead Ads ligação para site

Passo 8
Após criar o anúncio, pode testar o seu anúncio no desktop, mobile e outros locais de publicação que tenha escolhido (newsfeed, instagram, etc.).

Só para lembrar que isto pode ser um pouco confuso:

  • Criámos um anúncio de “Geração de Lead” (também chamado de Facebook Lead Ads)
  • Criámos o formulário de captação de lead (com nome e email) quando a pessoa clica no anúncio

Preview do anúncio depois de terminar

Passo 9
As leads que captar estarão disponíveis no Gestor de Anúncios (a nível do Conjunto de Anúncios), e é aí que pode fazer o download delas. Ou então pode usar o Zapier, criando um zap, e enviá-las para o seu serviço de email marketing. Esta ligação do Zapier é um serviço pago.

Ver resultado de Lead Ads e download de Leads

Se usa o Drip (serviço de email marketing), a sua vida está facilitada, porque o Drip capta as leads diretamente para a sua conta. Eis um artigo que explica como enviar as leads captadas automaticamente para o Drip.


Dúvidas? Coloque nos comentários

Agora vá e conquiste o mundo digital com o seu novo conhecimento de que poderá captar leads dentro do Facebook – e que a maioria da sua concorrência ainda não sabe como.

15 dicas para retalhistas angariarem emails

19 dicas email retalhistas

Os marketeers sabem que ter uma lista de emails é importante. O tamanho da lisa precisa de aumentar, assim como a qualidade, e evoluir para tirar bom partido dos subscritores.

Os marketeers sabem que ter uma lista de emails é importante.
Uma boa lista de emails é o pilar do email marketing, um dos melhores canais de marketing que pode haver, com bom retorno. Como tal, estão aqui 19 dicas.

  1. Faça com que valha a pena o utilizador subscrever-se ao ter um lead magnet (incentivo que motiva potenciais clientes a lhe darem os seus dados).
  2. Indique aquilo que os seus destinatários poderão esperar receber de si, e com que frequência.
  3. Inclua um formulário numa página de vídeo para coletar nomes e emails.
  4. Coloque conteúdo regular nas redes sociais com um separador de subscrição de newsletter.
  5. Crie uma landing page (página de destino) com boas call-to-action (apelos à ação) com cupões ou outros incentivos para que as pessoas se queiram subscrever.
  6. Envie emails de boas vindas a novos subscritores com um desconto e botão de partilha ou link para formulário para eles referirem amigos e ganharem outro cupão.
  7. Tenha um botão de subscrição na sua assinatura de email (um link para um formulário no seu website) para que as pessoas cliquem e se subscrevam.
  8. Coloque separadores nas suas páginas das redes sociais (nas que as permitem) com um formulário a convidar a pessoa a subscrever-se.
  9. Promova a sua newsletter em todos os seus materiais de marketing offline (impressos). Ver como contratar o designer ideal.
  10. Incentive as pessoas na sua loja física a subscreverem-se à sua lista. Dê um cupão de desconto, se necessário, como incentivo.
  11. O seu website deve ter um formulário bem presente para as pessoas se subscreverem na hora.
  12. No seu formulário de contacto, acrescente a opção de subscrever a newsletter. Eis um exemplo, faça scroll neste formulário e veja “Subscrever newsletter – SIM ou NÃO”.
  13. Apresente algumas promoções e descontos apenas a subscritores de email para se sentirem especiais e pensar que foi uma boa ideia terem-se subscrito.
  14. Promova um webinário ou concurso e angarie emails.
  15. Crie diferentes segmentos na sua lista de email de acordo com as necessidades e interesses da sua audiência.

4 coisas que irão salvar as tuas campanhas de email marketing

Boneco de homem dentro de envelope vector

Na internet, o email é como ter ter um smartphone, com a diferença de que conseguimos mais facilmente ter um número de telefone duma pessoa do que o email.

Em formulários de contacto ou aqueles campos de subscrição de newsletter, podemos pedir pedir ao utilizador para colocar o número de contacto ou email, para que eles possam ser notificados quando partilha e publica conteúdo.

A isto chamamos de email marketing.

Criar uma lista de emails é algo que recomendo vivamente, pois é uma das melhores formas que temos de nos manter em contacto com o consumidor e angariar novos clientes.

Recomendo vivamente criar uma lista de emails – de forma permissiva

Se és novo no que toca ao email marketing, ou usas este canal há pouco tempo, já deverás ter ouvido falar em campanhas de email marketing. Estas são mensagens que são enviadas às pessoas da tua lista, aquelas pessoas que se subscreveram, através dum formulário, com campos do género “nome” e “email”.

As campanhas que enviamos aos nossos subscritores devem ter conteúdo de alta qualidade para que possamos reter o interesse das pessoas e convertê-las em leads, quando possível.

1. Fala com os teus clientes

O marketing revolve à volta do cliente. Atualmente há várias formas de nos ligarmos com os nossos clientes, através das redes sociais, marketing de conteúdos, entre outros, mas o email é aquele canal que consegue ser muito personalizado.

Ao enviar uma nova campanha:

  • Cumprimenta os teus subscritores pelo primeiro nome. Deverás saber o nome deles através dum campo de “Nome” no formulário que eles preencheram.
  • Não arrastes o email com muito texto só para tentares vender uma coisa no final. Agrega valor, não queiras só vender.
  • Faz uso de princípios de copywriting. Escreve um bom título para que as pessoas queiram ler o resto do email. Coloca o teu melhor conteúdo no topo do email.

2. Boa experiência do utilizador

Os smartphones são autênticos computadores a nível de capacidade de processamento. O uso destes aumentou muito ao longo dos últimos anos. Tendo isso em conta, certifica-te que os teus emails conseguem ser vistos tanto em dispositivos móveis como em computadores de secretária.

O teu design da newsletter do email deverá ser “responsivo”, ou seja, adaptado a aparelhos móveis e aqueles que têm ecrãs pequenos. Se os teus emails não forem bem vistos em pequenas dimensões, irás ter menores taxas de abertura, menores taxas de conversão e menos cliques.

3. Testa o que funciona

É normal um programador testar uma aplicação para saber se tens bugs ou erros no desempenho. O mesmo princípio pode ser aplicado ao email, podemos testar os emails que enviamos para perceber o que funciona melhor para nós e para os subscritores.

Coisas a testar são:

  • títulos do email
  • assunto do email
  • corpo de texto do email

Testar permite comparar a eficácia desses elementos nas tuas campanhas de email para saber o impacto que terá nos teus subscritores. Testar é importante, é por isso que um dos meus lemas é “nunca investir sem medir”.

4. Frequência de envio dos emails

Antes sequer de elaborares a tua estratégia de email marketing, deves determinar com que frequência irás enviar emails. Vais enviar um por dia? Um por semana? Um por mês? Pondera a frequência que queres usar, e sê consistente com ela.

Talvez enviar um email por dia seja demasiado, tanto para os teus subscritores (que se podem fartar de ti), como para ti (que terás de criar conteúdo diariamente para enviar). Enviar 1 ou 2 emails por semana, ou alguns por mês, poderá ser mais realista. Há empresas que até têm bons resultados ao enviar dois emails por mês. Nem sempre mais é melhor.

Pergunta aos teus subscritores com que frequência eles poderão querer receber os teus emails, e mantém-te fiel a essa frequência. Se as pessoas estão habituadas a receber dois emails teus por semana, às terças e sextas-feiras, começar a enviar apenas um email por semana, às segundas-feiras, poderá criar uma desabituação da rotina face aos teus subscritores.