Checklist simples para criares o teu perfil LinkedIn

Checklist simples de perfil LinkedIn

Há muitas maneiras de usar o LinkedIn para negócios e assuntos profissionais.

O LinkedIn tem três entidades principais:

  • perfil pessoal
  • página de empresa
  • grupos

Neste artigo vou-te ajudar como criares o teu perfil pessoal.

Provavelmente já tens um perfil, portanto vou mostrar-te as áreas onde podes estar bem e outras áreas onde podes melhorar.

Tira fotos profissionais

O LinkedIn é uma rede social profissional. A foto que carregares para o teu perfil deve ser uma foto de cara e pescoço, tirado de forma profissional.

A tua foto não deve ter:

  • pessoas a abraçarem-te
  • tu a beberes uns copos
  • tu e qualquer outra pessoa
  • uma foto de má qualidade e amadora
Joao Paulo Alexandre
A minha foto no LinkedIn tirado num fotógrafo profissional

A tua foto consegue mostrar um pouco da tua personalidade? Se sim, aproveita isso, especialmente se estiveres a criar a tua marca pessoal, ou fores um consultor, coach ou freelancer.

Se não tens uma foto de cara profissional, investe dinheiro nisso.

Isto não é para ser um currículo

Um grande erro que vejo no LinkedIn é as pessoas que tratam o perfil delas como um currículo. A menos que estejas ativamente à procura de emprego, sugiro que não o faças.

Pensa no teu perfil LinkedIn como um sítio para te promoveres assertivamente e desenvolveres os teus negócios. Por vezes tens de pensar mais alto.

Um grande erro que vejo no LinkedIn é as pessoas que tratam o perfil delas como um currículo. Click To Tweet

Se trabalhas numa empresa, o LinkedIn é bom em muitas vertentes e pode-te ajudar nas relações com clientes (e prospetos), partilhares o teu conhecimento, promoveres a empresa onde colaboras, fazer prospeção, entre outros.

Se estás por conta própria ou és empreendedor, ainda melhor, porque o teu perfil LinkedIn é a página onde te podes promover e ao teu negócio.

Não percas tempo nem espaço precioso a listar todos os trabalhos que fizeste e certificações e “papéis” que possas ter. Tira o melhor partido do teu perfil ao fazeres isto:

  • Aproveita bem a secção do sumário, pois está no topo do teu perfil. Em vez de listares só as tuas competências e talentos, descreve o que podes fazer pelas pessoas/empresas, coloca um case study, um vídeo do teu produto ou serviço.

    Secção Summary perfil LinkedIn

  • Personaliza o teu cabeçalho, que fica por baixo do teu nome. Essa linha é o que as pessoas vêem nos resultados de pesquisa, portanto não coloques só a tua posição na empresa. Sê criativo(a) e escreve algo que chame à atenção das pessoas. Eis uma das frases que eu coloquei no meu perfil.

    Cabeçalho LinkedIn

  • Inclui mídia. O LinkedIn deixa-te anexar documentos, fotos, links, vídeos e apresentações nas secções do teu perfil. Torna o teu perfil interessante a nível visual para que as pessoas queiram saber mais sobre ti.

    Adicionar media no LinkedIn

Mostra os teus sucessos

Há várias secções opcionais que podes adicionar ao teu perfil para o deixar mais completo. Preenche tantas aquelas que achares necessárias e relevantes para o teu perfil.

Aconselho adicionar informações em secções que mostrem o tipo de trabalho que fazes, nos Projects e Publications.

Ao mostrares a tua experiência e conhecimento, podes estar a atrair novos clientes e conexões profissionais que te podem vir a abrir portas.

Secção Publications LinkedIn

Solicita recomendações

Não sou de pedir “recommendations” nem “endorsements”, prefiro dar sem pedir nada em troca.

No entanto, se quiseres tirar o máximo partido do teu perfil, podes pedir recomendações e endorsements. As recomendações são mais importantes.

Os endorsements são quando fazes um endorsement nas competências de outras conexões tuas, quando clicas no botão Endorsement no LinkedIn.

As recommendations são os comentários que os outros utilizadores no LinkedIn escrevem sobre ti, conexões que te conhecem e/ou trabalharam contigo em algum projeto, empresa ou instituição de ensino.

Recomendação LinkedIn

Podes escrever recomendações para outros utilizadores, que, quando aprovadas, serão publicadas no perfil deles. Isto é bom para empreendedores que estejam à procura de se ligar a potenciais clientes ou outros profissionais para parcerias e networking.

Como consegues uma recomendação? Contacta alguns dos teus colegas, clientes, ou mentores, e pergunta-lhes se eles poderiam escrever-te uma recomendação no LinkedIn. Melhor ainda é escreveres-lhes uma recomendação para eles e perguntar-lhes se te podem escrever uma também.

O que pensas do teu perfil?

Como achas que poderias melhorar o teu perfil, e como o farias?

5 estratégias para ser líder de opinião no LinkedIn

Estratégias LinkedIn líder opinião

Uma das melhores oportunidades que o LinkedIn nos apresenta é a possibilidade de sermos uma pessoa influente, um líder de opinião.

Isto é particularmente importante no que toca à promoção B2B (e no mercado de trabalho laboral), e também se estiver a criar a sua marca pessoal num campo competitivo.

Ser uma autoridade num segmento de mercado (ao publicar conteúdo de qualidade) faz com que as pessoas o(a) vejam como um líder na sua indústria.

Ser um líder de opinião ou uma pessoa influente não é só escrever uns artigos e partilhá-los na sua página. Requer uma estratégia. Para criar uma estratégia, é necessário saber as preferências da sua audiência.

Assim, para ganhar o reconhecimento e ter maior reputação do que a sua concorrência no LinkedIn, siga estas estratégias.

1. Partilhe notícias sobre a sua indústria

Notícias e acontecimentos relevantes na sua indústria, quer sejam a partir do seu website ou fontes de autoridade, irão trazer-lhe tráfego (visitantes).

Quanto mais publicar (atenção: conteúdo de qualidade), e mais original for o seu conteúdo, mais fácil será destacar a sua personalidade, a sua voz, dos outros e destacar o seu perfil

2. Publique no LinkedIn Pulse

Crie artigos que sejam relevantes para o seu público-alvo, que sejam úteis ou interessantes. Publique-os no seu perfil por via do LinkedIn Pulse.

Os artigos podem ser curtos ou longos, desde que proporcionem valor às pessoas. Experimente tanto artigos curtos como longos para perceber quais os que são mais lidos e geram mais envolvimento para com os leitores.

3. Use o seu perfil pessoal LinkedIn

Cada detalhe conta. Se é um profissional reconhecido na sua indústria, e está a ganhar notoriedade na sua marca pessoal, é bom ter o seu perfil associado à sua empresa.

Assim, a sua empresa (quer seja colaborador ou dono) irá beneficiar da associação e do trabalho que tem feito em prol do seu branding pessoal.

4. Participe em Grupos LinkedIn

O LinkedIn tem uma “carrada” de grupos. Junte-se àqueles que são relevantes para os seus interesses (profissionais, de preferência) e participe neles ao colocar e partilhar conteúdo relevante.

Estará assim a alcançar outras pessoas que partilham os mesmos interesses, ou que estejam até interessados nos seus produtos ou serviços. Atenção, não faça spam nem seja muito promocional, porque isso percebe-se.

5. Comece o seu próprio grupo LinkedIn

Não seria bom ser dono(a) do seu próprio castelo? Se o seu segmento de mercado não tem um grupo (ou que não seja popular), crie um grupo, como eu fiz com o grupo oficial LinkedIn dos Consultores & Freelancers (junte-se ao grupo).

Após ter pessoas a juntarem-se, pode participar no grupo como faz nos outros grupos, apenas com a diferença de que é dono dele.

Regras de conduta para arranjares mais tráfego

És o tipo de blogger que só quer arranjar mais tráfego para o teu website? Talvez acordes um dia a pensar que todos os visitantes que querias foram embora.

Agora imagina que passaste o teu tempo a criar e fomentar conexões de qualidade, fazer amigos e conhecidos. Não achas que essas pessoas irão mais facilmente partilhar o teu conteúdo (desde que seja bom)? Assim o teu tráfego irá aumentar.

Os motores de busca (google, bing, yahoo) adoram blogs que tenham muitas partilhas sociais e interações.

Então, como fazes amigos que estejam dispostos a partilhar ideias e ajudarem-se mutuamente? Através de comentários em blogs e redes sociais não é? Se agregares valor, os bloggers dessa comunidade vão gostar de ler os teus artigos e partilhá-los com as comunidades onde estão inseridos, desde que o conteúdo seja bom.

O que não fazer com grupos/comunidades

Se estás num sítio (fórum, grupo, blog) só para largar links, os membros dessa comunidade vão-te considerar um spammer.

Para agregares valor e seres respeitado:

  • não deves esperar muito quando não dás algo primeiro;
  • o teu foco não deve ser largar links e fugir;
  • nunca fazer spam na comunidade;
  • não fazer spam aos membros.

Como ter mais tráfego duma comunidade

  • Associa-te a outros membros do grupo.
  • Contribui positivamente em discussões.
  • Se consegues resolver uma questão, fá-lo, se não consegues, refere outro membro que consiga.
  • Agrega valor.
  • Sê cordial e profissional.
  • Faz amigos, muitos amigos.
  • Sê positivo(a) e disposto(a) a ajudar.

Tudo isto te dará credibilidade junto dos membros dessas comunidades e aumentará o teu tráfego.

Recomendo-te aplicares estas dicas, por exemplo, quando te juntas e interages com grupos LinkedIn.

Usar Linkedin Mentions para arranjar trabalho

UPDATE: As Linkedin Mentions estão desde o dia 2 de Maio de 2013 em vigor para o Linkedin da língua Portuguesa. Toca a aproveitar.

O que são “menções”?

Os utilizadores das redes sociais sabem que mencionar outros utilizadores é uma das formas mais eficientes de nos colocarmos no ângulo de visão deles, duma forma positiva, gentil e sem pressões. É algo que é bastante usado no Twitter, por exemplo, onde por vezes mencionar determinados utilizadores poderá levá-los a seguirem-se ou conhecerem digitalmente ou até mesmo no mundo real. O mesmo se passa com o Google+.

LINKEDIN MENTIONS

Caso isto seja uma coisa a que não estejas habituado, não faz mal. O Twitter, regra geral, tem pouca aderência em Portugal e é perfeitamente normal se não o usares desta forma. Basicamente, as chamadas “menções” é trazer os outros utilizadores para a conversa, ou dar-lhes crédito ao mencioná-los num post. No Twitter isto passaria por escrever o nick @twitter do utilizador no teu tweet. No Google + isto seria incluir o +username da pessoa no teu update. Em ambas estas redes sociais o utilizador é mencionado e recebe uma notificação do teu update e é incentivado a iniciar o diálogo contigo. Não é uma garantia de que haja diálogo, no entanto, é uma boa forma de iniciar uma conversação e de abrir portas.

COMO TIRAR PARTIDO DISTO

E é por isso mesmo que o lançamento das Linkedin Mentions é um recurso que pode vir a ter muito potencial. Para entidades patronais e Recursos Humanos ou recrutadores, as Linkedin Mentions dão a possibilidade a estes de se poderem envolver com os candidatos duma maneira mais pessoal. Para os candidatos, as menções do Linkedin podem abrir novas portas para eles próprios se poderem envolver com entidades patronais mais eficientemente.

Anexo em baixo um slideshow com uma apresentação de como as menções do Linkedin vão funcionar. Este recurso do Linkedin já está disponível para os utilizadores da língua Inglesa e irá em breve, esperemos nós, estar disponível também para outras línguas, nomeadamente, a nossa bela Portuguesa. Ainda não posso fazer uma análise concreta sobre esta caraterística do Linkedin porque ainda não a experimentei, mas por agora parece ter bom potencial. Espero no entanto que não leve muito tempo a podermos ter a capacidade de integrar videos e páginas web num perfil para que eu possa fazer isso na minha própria conta.

7 Ferramentas LinkedIn para encontrares o emprego dos teus sonhos

LinkedIn é reconhecida como a rede social mais usada pelos profissionais à procura de aproveitar ao máximo as oportunidades de empregabilidade na internet. Da mesma forma como não irias entrar por um escritório adentro, vestires-te inadequadamente e apresentares o teu currículo a toda a gente que te aparecesse à frente, há alguns procedimentos recomendados a seguir e algumas ferramentas que podes usar para tirares melhor partido do LinkedIn.

1. Signal

Esta ferramenta pode ser usada para pesquisar vários tipos de posições na tua área de especialidade, ou outras. Assim como outros motores de busca, só é necessário pesquisares por palavras relacionadas com “contratar”, “vagas”, etc. Pesquisa por estas palavras e seleciona as outras opções, no que toca a empresa, localização, entre outras. O Signal irá então fazer uma passagem por todos os contactos das seleções que escolheste, numa determinada indústria ou atividade, com recrutradores à procura de preencher essa vaga. Comparado com os típicos websites de empregos, esta opção, dentro do LinkedIn, ajuda-te a encontrares uma boa posição.

2. Apply with LinkedIn

Este é um plugin que está a tornar-se popular tanto com os utilizadores como com empresas e multinacionais no LinkedIn (Netflix, Photobucket etc), que já instalaram um plugin nas suas páginas de emprego (para quando as Portuguesas?). Esta ferramenta funciona assim: quando tu, como um candidato, clicas no botão “Apply with LinkedIn”, a empresa irá receber os teus detalhes LinkedIn em vez de teres de fazer o upload dum currículo, porque o LinkedIn vai buscar a tua informação automaticamente ao LinkedIn. Esta ferramenta é gratuita para baixar e poderá ser útil também para pessoal no departamento de Recursos Humanos.

3. Creative Portfolio Display

Outra ferramenta útil, o Creative Portfolio Display é particularmente bom para os profissionais que prestam serviços na área criativa. Esta ferramenta permite alojar conteúdo multimédia ilimitado, ao mesmo tempo que também permite escolher o conteúdo do portfolio a ser mostrado no teu perfil. A ferramenta foi criada para funcionar como um currículo online, e pode ser um instrumento vantajoso para freelancers ou outros que tenham necessidade de mostrar o seu conteúdo criativo ou a sua marca pessoal.

4. Resume Builder

O Resume Builder é uma aplicação muito fácil de usar e intuitiva que te deixa transformar o teu perfil LinkedIn num currículo PDF e Word. Escolhes um template, editas, organizas a informação necessária, podes imprimir, exportar ou partilhá-lo diretamente por email ou nas redes sociais como o Facebook, Twitter e no próprio LinkedIn.

5. Who Works At

O “Who Works At” é uma extensão do Google Chrome que te permite saber através dum popup que te aparece, quem é que, na tua rede LinkedIn, trabalha num determinado sítio. É bastante útil porque dá prioridade aos resultados que fizeres para as pessoas mais relevantes, deixando-te também ver todos os novos empregados e quaisquer mudanças adicionais ocorridas na empresa.

Outras ferramentas úteis que também podes usar (opcional):

6. LinkedIn hResume

O LinkedIn hResume é um plugin do WordPress que usa o formato específico do hResume microformat, puxa-o do perfil público da página do LinkedIn e permite-te adicionar isso a qualquer página WordPress e aplicar os teus próprios estilos. Esta ferramenta requer à partida algum conhecimento de informática e poderá não te ser necessária se não entenderes o WordPress ou não o estiveres a usar.

7. LinkedIn Search Engines for Firefox

Este é um plugin para o browser Firefox. O que ele faz basicamente é adicionar um campo de busca no Firefox no canto superior direito. Há dois tipos de motores de busca disponíveis, um que te permite pesquisar por posições na rede LinkedIn; e outro que te permite pesquisar contactos por empresa, nome ou título.

Artigo Relacionado
Os 7 Passos para teres Sucesso no LinkedIn

Os 7 passos para Sucesso no Linkedin

(mais) para empresas Business-to-Business

Gostava de aumentar as vendas e diminuir o ciclo do tempo de vendas? Quer seja uma empresa de construção, retalho, ou outra, uma estratégia bem executada no Linkedin pode ser um bom complemento para gerar mais leads.

Se está no ativo e vende maioritariamente para B2B (business to business), e não está no Linkedin – então está a fazer um grande disparate, porque o Linkedin pode ser muito vantajoso para ganhar confiança para a sua marca e gerar leads para o seu negócio.

O que é o Linkedin?

Se ainda não sabe o que é o Linkedin, é uma rede social para profissionais, que torna fácil para empresas e indivíduos mostrarem as suas capacidades e melhorarem a sua reputação, individual, ou empresarial, o que pode resulta num processo de vendas mais curto e mais rápido.

Eis então sem demoras, 7 passos que o vão ajudar a lançar-se numa estratégia que visa criar leads através do Linkedin.

Passo 1: Otimize o seu perfil individual

Antes de se lançar a começar a criar a sua Business Page (página de empresa) no linkedin, é preciso antes ter um perfil individual. Não caia na tentação de querer logo criar uma página de empresa antes de ter acabado o seu perfil pessoal. A sua página pessoal vai estar ligado à da sua emppresa, portanto certifique-se que reflete a sua imagem na melhor luz possível. O ideal será criar a sua conta pessoal com a conta de email do seu domínio empresarial. Por exemplo, o meu email é joao[arroba]designportugal.net, e o domínio da minha agência (ou seja, o nome do meu website) é designportugal.net. Assim posso registar-me no Linkedin com joao[arroba]designportugal.net e criar a empresa com um email que tenha info[arroba]designportugal.net ou geral[arroba]designportugal.net – seja o que for.

Quando cria o seu perfil pessoal e adiciona a sua informação anterior de empregabilidade, o seu título irá automaticamente mostrar o seu título empresarial atual. Certifique-se que edita manualmente o seu título para ser mais descritivo, e que reflita melhor a sua marca pessoal (você como indivíduo e profissional).

Não tenha medo de colocar uma pitada de individualismo. No exemplo em baixo, manipulei a minha foto digitalmente para acrescentar um barrete de Natal na minha cabeça – é um bom toque, porque estávamos na altura Natalícia quando o fiz.

Imagem de Perfil Linkedin de João Paulo Alexandre
Perfil Linkedin

Passo 2: Ligue-se aos outros

Agora é altura de adicionar todos os seus contactos empresariais. Se for a Contacts > Add Connections, pode convidar os seus contactos atuais do seu email. Aproveite outras redes sociais ao colocar um link do seu perfil na sua página facebook ou perfil google plus, ou twitter, e pedir às pessoas para se conectarem consigo no Linkedin. Crie uma nova assinatura de email que inclua o link do Linkedin que linke diretamente para o seu perfil.

Eis um exemplo da minha assinatura – repare no ícone “IN”. Esse é o ícone do Linkedin. Quando alguém clica nesse ícone ele ou ela irá ter ao meu perfil linkedin.

Assinatura de email com ícones
Assinatura de email com ícones

Passo 3: Otimize a sua Página Empresarial

Para criar a sua página empresaria, vá a Company>Add a Company. Faça o upload dum logotipo profissional e duma imagem para o cabeçalho e escreva ou mande alguém escrever os campos “about”, “specialties”, e “company”. Certifique-se que está a usar todas as palavras chave as quais quer que a sua empresa seja encontrada, já que os resultados de empresas Linkedin também aparecem nas pesquisas do Google (às vezes até aparecem por cima dos websites oficiais das empresas).

Screenshot de perfil de empresa no Linkedin
Perfil da DesignPT no Linkedin

Depois de ter uma página empresarial, já é possível colocar atualizações e outros posts manualmente na sua página ou através do HootSuite, que é uma plataforma que eu uso para gerir as contas dos meus clientes. Coloque posts e atualizações a partir da página de empresa para partilhar posts do seu blog ou press releases.

Passo 4: Adicione Produtos/Serviços

Pode adicionar até 25 produtos ou serviços para o seu perfil de empresa no linkedin. Use esta característia para salientar os seus produtos ou serviços mais populares, e escreva uma boa descrição resumida daquilo que presta como serviço ou oferece como produto, de forma a tornar a vida dos seus clientes mais fácil. Faça com que as páginas dos seus produtos/serviços seja ainda melhores ao adicionar um videoclip do Youtube, e adicione um contacto individual seu ou de algum colega ou colaborador na página do produto/serviço.

Serviços da empresa no perfil de página Linkedin
Serviços da empresa no perfil de página Linkedin

Passo 5: Ligue-se às suas empresas-alvo

Provavelmente já tem uma ideia do tipo de empresas nas quais você se quer concentrar. Certique-se que você segue, a partir do seu perfil individual, as páginas destas empresas, e coloca comentários ou partilha os posts delas se forem relevantes para a sua indústria. Você também pode usar a função da Search para ir à procura de outras empresas e prospectos na indústria na qual se está a tentar focar.

pesquisa-linkedin-tipo

pesquisa-linkedin-tipo-company

Passo 6: Junte-se e Participe em Grupos

Os grupos no Linkedin permitem-se interagir numa comunicação de dois sentidos e partilhar e as suas competências com outros profissionais. Ter uma presença forte nestes grupos é uma boa maneira de aumentar a perceção da sua empresa – e a sua como profissional e indivíduo. À medida que interagimos com os outros membros, eles irão estar interessados em clicar e ir para o seu perfil pessoal, e ficarão familiarizados consigo e com a sua empresa.

Também pode usar os grupos para partilhar algum conteúdo que possa ter que seja relevante para a discussão e redirecionar os membros do grupo para a sua página de empresa para artigos de blog recentes, brochuras, etc.

Também pode usar a pesquisa (search) para descobrir outros grupos onde profissionais da sua indústria se juntam e comunicam. Dê uma olhada nos grupos que aparecem quando pesquisa sobre a indústria típica da qual o seu prospecto/cliente faz parte, e junte-se aos grupos mais relevantes e mais ativos. Não se agarre à ideia se juntar apenas aos grupos mais populares, especialmente se os seus serviços tiverem alguma limitação geográfica, sazonal, ou outra qualquer que possa beneficiar de se juntar a outros grupos, que não sendo necessariamente grandes, possam ser úteis.

Também pode criar o seu próprio grupo. Para ter um bónus SEO na criação do grupo, crie-o com um nome que contenha palavras chave que gostaria que o seu negócio fosse encontrado no Google. Convide clientes e conexões existentes e mantenha um bom nível de atividade a colocar posts e updates, e o seu grupo irá crescer em pouco tempo.

Passo 7: Mostre as suas Competências ao Responder

Uma boa maneira de usar o Linkedin para estabelecer uma reputação como especialista na sua indústria é participar nas Respostas Linkedin. Para encontrar esta secção no website, vá a More>Answers>Advances Answers Search. Agora faça uma seleção dos resultados por palavra-chave relacionada com a sua indústria, e submeta respostas para quaisquer questões que ache que pode contribuir. Pode ainda citar fontes como o seu website e blog como suporte para sua resposta/contribuição, desde que seja relevante.

comentário num grupo linkedin
Escreva comentários, contribua e interaja com outros membros

Artigo Relacionado
Como usar o LinkedIn para encontrar emprego