Será que o Snapchat veio para ficar?

Snapchat veio para ficar?

Apesar da sua reputação como sendo apenas para jovens e como sendo uma moda passageira, o Snapchat fez a sua marca no mundo e está cá para ficar.

Não é apenas usado por adolescentes ou universitários para enviar fotos que desaparecem de pessoas em poucos trajes: é uma ferramenta de marketing para os social media.

O simples facto de que esta app é tão popular com as camadas mais novas faz parte do apelo que ela tem para com eles, e para marketers e empresas que a sabem usar.

Porque é que os jovens adoram o Snapchat
O Snapchat é um tipo de app que dá aos utilizadores conteúdo super curto e super rápido: as imagens desaparecem em 10 segundos quando são enviadas. É esse o apelo principal que o Snapchat tem, especialmente com os jovens.

O conteúdo que desaparece ao fim de alguns segundos torna tudo mais excitante, pelo utilizador saber que vai ficar sem o conteúdo, tornando-o mais precioso.

Em vez de ver um anúncios de 15 segndos ou ler um artigo de 2 minutos, tudo está sumarizado numa única imagem ou mini-vídeo. É também por isso que apps como o Vine (vídeos de 6 segundos) e sites como o Twitter e Tumblr são populares. Quanto mais curto o conteúdo, melhor.

Enquanto que os adolescentes e millenials (geração Y) parece que partilham muita coisa entre eles, na realidade eles até valorizam muito a sua privacidade, e o Snapchat dá-lhes a oportunidade de partilhar sem arrependimento.

Eles sabem que as suas imagens irão desaparecer após serem vistas, e assim não têm de se preocupar em que o patrão, amigos ou família vejam algo que não deveriam ter visto.

É no mobile é que as pessoas estão
Em 2015 o tráfego móvel cresceu quase em 70%, e o mais curioso é que metade deste tráfego móvel foi a consumir vídeos.

A maioria dos jovens (e pessoas no geral) preferem conteúdo em vídeo curto (e no geral, outro conteúdo curto, como imagens ou texto), por isso não podemos colocar o Snapchat de lado.

As fotos tiradas pelo Snapchat podem ser rabiscadas na própria app do telemóvel antes de serem enviadas, o que pode aumentar o apelo delas.

Além do mais, quão difícil é fazer um vídeo rápido? Ou uma imagem? O Snapchat não só permite criar e enviar fotos, mas também vídeo.

Se quer que o seu marketing funcione, comece a pensar como o seu público. E isso significa pensar quem usa o Snapchat, esta app que é rápida e pessoal. Pense nela como uma forma de enviar um anúncio móvel sem parecer promocional ou vendedor.

Anúncios no Snapchat
Uma das maneiras em que o Snapchat faz dinheiro (enquanto app) é ao permitir anunciantes que façam anúncios na sua plataforma.

Apesar do Snapchat valer biliões de dólares, a empresa tem de pensar a longo prazo, e as receitas geradas pelos anúncios é uma das formas de eles conseguirem monetizar a empresa. E já há marcas em fila de espera, tais como a Samsung ou a ESPN, prontas para fazer os seus anúncios.

O Snapchat veio para ficar
Esta app está aqui para ficar e não se irá embora para lado nenhum. Faça bom uso do Snapchat para promover o seu negócio: mostre imagens dos bastidores, ou previsões do seu próximo produto ou serviço. Seja criativo(a) e siga as tendências do seu público-alvo.

Para terminar, lembre-se disto: apesar das camadas mais novas poderem, ou não, ser o seu público-alvo ideal, é esta malta que influencia a decisão de compra familiar, e além do mais, eles próprios já têm poder de compra, e ao longo dos anos irão ter cada vez mais poder de compra.

3 desafios para marcas no social media

Neste mundo que está em constante evolução, há novas oportunidades para os marketers todos os dias. Estas oportunidades por vezes vêm disfarçadas como obstáculos, e é por isso que neste artigo partilho contigo as oportunidades que os marketers podem usar para avançar nas suas carreiras e projetos.

Novos canais de anúncios sociais

  • Oportunidade: quase todos os dias há artigos sobre novas oportunidades disponíveis nas redes sociais que os marketers podem tirar partido. Desde botões de compra até novas integrações com apps externas, estes novos canais apresentam mais formas de gerar negócio e atingir os objetivos da empresa por meio das redes sociais
  • Desafio: com estes novos canais, pode ser difícil para os marketers manterem-se atualizados com informação atualizada, no que toca a detalhes sobre orçamento, preço, utilização dos serviços, ou mesmo perceber se estes novos meios funcionam de todo. Eles precisam de navegar por estas águas sem perder o foco das comunidades sociais onde estes anúncios existem, e resistir à tentação dos maus hábitos que proliferam nas empresas, que é “empurrar”, em vez de “puxar”.

Novas tecnologias sociais

  • Oportunidade: com as ascenção das aplicações móveis de mensagens, os marketers têm assim mais canais com os quais podem alcançar com o seu público-alvo.
  • Desafio: saber que aplicações usar para envolver os utilizadores implica saber fazer uso de informação analítica, objetivos de negócio, e uma estratégia social eficaz. Dada alguma imaturidade (e complexidade) de algumas ferramentas de analítica, alguns marketers podem ficar paralisados e procrastinar.

Novos formatos de vídeo

  • Oportunidade: à medida que aumenta a concorrência nas redes sociais pela atenção das pessoas, os vídeos tornam-se um recurso de conteúdo que aumenta a visibilidade nas feeds dos utilizadores. Muitos dos meus clientes que fazem o uso (inteligente) de vídeo estão a ter melhor desempenho quando comparado com outros tipos de conteúdo.
  • Desafio: a oportunidade revela um obstáculo, que é como criar vídeo, com qualidade de produção e storytelling, frequentemente. Isto aumenta o orçamento que é necessário alocar para a criação de conteúdos. Além do mais, com a notícia de que o Facebook está a trabalhar numa aplicação de vídeo de 360º, os marketers vão precisar de saber integrar estes novos recursos no seu arsenal para fazer bom uso do vídeo marketing.

Os marketers devem abordar estas oportunidades com entusiasmo e expetativas realistas, pois os desafios estão lá, mas são ultrapassados quando colocados em conjunto com uma estratégia bem montada.

À medida que os planos de marketing e estratégia para o próximo ano são pensados e montados, muitas destas oportunidades terão um impacto nas estratégias sociais e orçamentos empresariais.

4 dicas sobre redes sociais

O aparecimento e enraizamento das redes sociais nas nossas vidas criou oportunidades para novas táticas de marketing. Já que algumas delas são um pouco inovadoras, não existem regras definidas sobre como as usar para melhor proveito.

Mas apresento algumas dicas para empreendedores que estão a tentar lançar-se na sua presença social.

1. Apresenta conteúdo de valor aos teus seguidores
Se és uma gestora de eventos, podes colocar um relatório gratuito que educa os leitores que cautela devem ter na preparação para eventos. Ou se um guia for uma coisa assustadora para ti, faz como eu escreve artigos que dão aos seguidores dicas de marketing. Isto envolve as pessoas e estabelece credibilidade.

2. Dá aos potenciais clientes oportunidade de se ligarem a ti
Queres ter conexões em várias redes sociais, desde que faça sentido para a tua indústria (e as consigas manter), para ter a maior exposição para com os teus prospetos e lançar a tua mensagem. Podes ter um butão Like em todas as tuas páginas, o que aumenta a popularidade da tua página Facebook. Eis um exemplo que fiz para uma cliente. Podes fazer o mesmo com o botão “Seguir” para ligar à tua página do Twitter ou outras redes sociais (como é o meu caso, repara na barra lateral direita deste artigo).

3. Ferramentas de marketing do Facebook
O Facebook tem anúncios patrocinados, que são como os anúncios do Google de “pagar-por-clique” (PPC). O que é interessante sobre estes anúncios é que podes usar a informação de perfil e tendências dos utilizadores no Facebook para apontares a tua segmentação para a audiência certa. Isto significa que não estás a gastar dinheiro com pessoas que não te iriam responder.

4. Usa o Facebook como Follow-up
Quando alguém se liga ao teu negócio no Facebook, eles irão ver, na medida do possível, atualizações na feed de notícias deles (o mural). Isto mantém as tuas mensagens à frente deles para ter exposição. Agrega valor nas tuas publicações, caso contrário, se tentas vender demasiado os teus produtos ou serviços, ninguém vai querer nada teu. Queres manter a tua marca ou projeto em “top of mind”, mas não ser chato.

Experimenta usar o HootSuite

Apesar de eu não ser muito de automatizações, o HootSuite é uma das ferramentas que eu uso, nem que seja de vez em quando. O HS tem uma versão gratuita e pagas.

O HootSuite dá-te a capacidade de agendar atualizações e publicações. Nota que uma das coisas mais importantes sobre ligares-te aos outros nas redes sociais, é a conexão que fazes com as pessoas. Não irás criar uma legião de seguidores apenas a enviar mensagens sem nunca responder.

Por isso é bom seres “manual” de vez em quando e entrares e saires no Facebook ou Twitter ou outra plataforma social. Apesar disso, andares constantemente tipo coelho a saltitar dum lado para o outro não é nada produtivo. Ao usar o Hootsuite, podes agendar mensagens rapidamente usando o botão de agendamento.

Eis uma dica ninja: agenda publicações ou tweets promocionais e outras mensagens antecipadamente. Podem ser links para conteúdo que tenhas, pago ou gratuito, ou os teus melhores artigos. Se agendares uns quantos por semana, é fácil chegares aos 2, 3 ou 4 meses de publicações agendadas.

Experimenta também a Hootlet, que é uma extensão porreira do HootSuite para Chrome.