Contratar Empregados Criativos

rapariga com camara digital
photo credit: Kristin Lucco X via photopin cc

Estás à procura de obter empregados criativos para a tua empresa? Então
permite-me com toda a modéstia sugerir-te algumas carateríticas que deves enunciar de forma a encontrares pensadores e empregados criativos.

Backgrounds diferentes

Empregados criativos e produtivos é aquilo que muitas empresas querem. No entanto, os anúncios de vagas de emprego não refletem isso. Espera-se da maioria dos empregados típicos que sigam um caminho relativamente estreito no odecurso da carreira deles, definido por sua vez pela posição que eles procuram. Normalmente, isto envolve ter um curso académico numa área relacionado com a atividade a desempenhar, e de preferência, até uma formação avançada e experiência demonstrada num outro trabalho anterior.

O indivíduo que consiga preencher os requisitos da posição é propenso a ser competente para a mesma. Mas não há garantia que ele ou ela seja particularmente criativo. Mais, o background dessa pessoa irá ser bastante semelhante a outras pessoas no departamento que será improvável que ela traga algum tipo de diversidade de pensamento como benefício. A diversidade de pensamento ajuda na criatividade via colaboração de equipa. Quanto mais diversidade houver num grupo, mais material temos com o qual se poderá arranjar ideias criativas.

Se quiseres encontrar e contratar pessoas espetacularmente criativas, tens de encontrar pessoas com diversidade nos backgrounds delas. Isto não é apenas indicativo de criatividade, mas também aponta um potencial empregado como tendo mais diversidade de experiência, conhecimento e vivências do que uma pessoa que seguiu um caminha de carreira muito padrão.

Diversidade e Experiência Internacional

A coisa mais importante que deves procurar é a experiência, ou vivência internacional da pessoa. Não necessariamente ser uma pessoa que viaja muito de férias, mas sim uma pessoa que viveu, estudou ou trabalhou em algum outro sítio. Segundo um estudo do Journal of Personality and Social Psychology, viver noutros países ajuda a desenvolver uma criatividade de forma permanente. Portanto, pense em estrangeiros a viver no seu país assim como pessoas da sua nacionalidade que já viveram ou trabalharam noutros países.

A segunda melhor caraterística no que toca à experiência internacional é diversidade de experiência. Em vez de olhar para pessoas que seguiram uma carreira profissional muito linear, vire-se para pessoas que tiveram uma experiência mais variada. Pense nas pessoas que fizeram trabalho de forma diferente da posição à qual eles esperam poder preencher. Se queres um Gestor de Informática, alguém que passou dois anos a vender cerâmica decorativa ou um ano a ensinar pessoas a fazer yoga além de também ter alguma experiência em Informática, está mais propenso a ser mais criativo do que alguém que apenas tem experiência em Informática. Para além disso, esse indivíduo vai trazer mais diversidade de pensamento para o departamento de Informático, o que irá ajudar a equipa no todo através da colaboração criativa.

Além da experiência de trabalho, observe sinais de diversidade e pontos incomuns na percurso académicos, passatempos e outros. Um gestor de marketing que tem um curso em literatura vai ser provavelmente mais criativo do que um gestor de marketing que tem um curso de gestão de empresas ou algo do género. Ele ou ela irá com certeza trazer perspetivas mais variadas ao departamento de marketing.

Humor

Ser uma pessoa engraçada e ter sentido de humor é bom, especialmente se for um sentido de humor original, a capacidade de ser divertido e engraçado por si mesmo ao invés de repetir piadas conhecidas, tudo isto é um indicador de criatividade. Humor é ver as coisas de maneiras diferentes que são inesperadas, e fazer isso dessa forma requer criatividade. Isto não significa que toda a pessoa criativa tem um sentido de humor, aliás, muitos não têm. Mas alguém que tenha um sentido de humor e seja original nisso é com certeza uma pessoa criativa.

Alguém com sentido de humor é com certeza uma pessoa criativa.

Ter um sentido de humor não é provavelmente algo que será aparente no CV do candidato, e muitas pessoas pensam, elas próprias, que à partida, elas já têm um sentido de humor. Se o candidato tem um blog, e uma conta Twitter e participa de forma ativa e proativa onde demonstra um bom sentido de humor, então será provavelmente mais criativa do que outros.

Espírito rebelde

As pessoas altamente criativas são propensas a ser um bocadinho rebeldes. Isto acontece porque elas pensam de forma diferente das pessos comum, e tendem a fazer as coisas de forma não convencional. Além disso também não têm medo de ser algo provocativos, mesmo com figuras de autoridade. Isto não é porque elas escolhem ser rebeldes, ao invés disso, acontece porque as pessoas muito criativas pensam de maneira diferente e tomam decisões de forma diferente das outras pessoas típicamente consideradas criativas. As pessoas altamente criativas podem até nem seguir as convenções normais. Estão mais propensas para acreditar que a ideia delas são melhores do que as ideias convencionais.

Isto significa que se queres mesmo contratar pessoas muito criativas, deves prestar atenção a sinais de rebeldia. No entanto, esta caraterística é improvável que apareça no CV do candidato por razões óbvias. É algo que deve ser identificado através de entrevistas e talvez até ao investigar o perfil do candidato nas redes sociais. Agora, atenção, rebeldia não significa necessariamente uma pepssoa criativa. Há pessoas que são rebeldes por outras razões. Portanto, contratar uma pessoa rebelde não garante que ela seja uma boa contribuição para a tua empresa. Em vez disso, deves considerar essa caraterística juntamente com outras descritas neste artigo.

Por outro lado, nota que contratares pessoas altamente criativas irá resultar em contratar pessoas rebeldes, que poderão não se adaptar de forma fácil à cultura empresarial; pessoas que possam vir a ser críticas dos seus superiores e da maneira como as coisas são feitas na empresa; pessoas que acham que sabem mais do que tu ou os gestores. Por vezes, os rebeldes estão errados. Outras vezes estão certos. Mas tens de te perguntar a ti mesmo(a) o seguinte: se queres mesmo empregados muitos criativos, quere-los ao ponto de aceitares as consequências de vires a teres pessoas altamente rebeldes e criativas na tua organização? Isto porque, sejam ou não rebeldes, as pessoas muito criativas são, por definição, diferentes da pessoa comum. Eles pensam de forma diferente, não se conforma. Podem até ficar frustrados e desistir se ignorares as ideias deles e te confinares a ideias menos criativas e menos arriscadas.

CONCLUSÃO

As pessoas criativas são diferentes. Vão ter experiências de vida diferentes das outras pessoas, e as vivências delas podem incluir ter vivido ou trabalhado noutros países. Poderão comportar-se de forma diferente dos outros e mostrar resultados diferentes, resultados criativos. Se tiveres as dicas deste artigo em mente, vai ser fácil encontrares pessoas bem criativas.

Seja social e partilheShare on FacebookShare on LinkedInTweet about this on Twitter

Deixe um comentário