10 Táticas para Otimizar Anúncios Facebook

10 Táticas para Otimizar Anúncios Facebook

Estatísticas

Atualizado: Outubro 2019


Muito se fala sobre anúncios no Facebook, e os anunciantes vão atrás de novas técnicas que querem implementar, quando na realidade deviam estar a focar-se no básico.

Vamos lá ver 10 táticas, que parecem senso comum, mas provavelmente você não está a aplicar.

#1. Gerar valor antes de vender

Porque alguém deveria clicar no seu anúncio a promover o seu produto ou serviço se não sabem quem você é? Podia ser alguém a tentar enganar, as pessoas não sabem.

Em vez disso, temos de gerar confiança. Uma forma de fazer isto é dar conteúdo de valor à sua audiência, tais como artigos, ebooks, cheat sheets, templates, vídeos… e a lista continua. Basicamente, tudo aqui que possa tornar a vida das pessoas um bocadinho melhor, ou que as leve um passo mais além e mais perto de resolver o problema que possam ter.

Se está preocupado em dar muito valor – não esteja. Desde que não esteja a dar os seus produtos pagos de forma gratuita, tudo bem.

Faça anúncios para o seu conteúdo gratuito de forma a ganhar perceção e notoriedade de marca, e gerar confiança nas pessoas, antes de mostrar outros anúncios a querer vender o seu produto ou serviço.

 class=
Valor primeiro, pedir depois

#2. Melhores imagens

As imagens têm um papel IMPORTANTE para fazer com que as pessoas parem de fazer scroll e leiam o seu anúncio. Elas têm de chamar à atenção. O objetivo dum anúncio é que as pessoas parem e prestem atenção. É com boas imagens que podemos conseguir isso.

Se não tem fotos profissionais da sua marca que possa usar, não há problema. Existem vários apps e fotos de bancos de dados de imagens (gratuitos e pagos) que pode usar para criar as imagens para os seus anúncios Facebook.

Stencil – criador de gráficos para redes sociais e anúncios Facebook.

RelayThat – excelente serviço na nuvem em que criamos uma imagem e gera automaticamente dezenas de tamanhos diferentes.

Canva – uma app de design bem conhecida que pode usar para criar imagens para os seus anúncios FB, imagem capa, etc.

Unsplash – um site com várias stock photos que são bem boas para um site gratuito como este.

Creative Market – um site com fotos, templates, gráficos, fontes, tudo o que precisa num único sítio. Isto é pago.

Styled Stock Society – um bom site de stock photos mais virado para o sexo feminino. Isto é pago.

#3. Conheça a sua audiência

Saber exatamente para quem está a escrever os seus anúncios significa que sabe que a sua comunicação está a atingir eficazmente as pessoas, ao criar as emoções que quer suscitar nelas, e convencê-las a clicar ou tomar algum tipo de ação a favor do seu negócio.

Vamos fazer um brainstorming-zito e perceber exatamente para quem está a escrever os seus anúncios Facebook…

Quem é o seu público-alvo? Quais os seus dados demográficos e interesses?

Exemplo: sexo feminino, 24-36, profissional independente, interessada em design, yoga e viagens.

Qual o problema com que se debatem? Quais as dores e desejos que têm?

Exemplo: ela tentar perder peso que ganhou ao ter passado grande parte da vida sentada o dia todo, e agora as roupas caras dela não lhe servem nem lhe ficam bem.

 class=

#4. Conheça o seu produto

Parece senso comum, certo? Mas a maioria de nós estamos de tal forma focados no nosso negócio, que por vezes não entendemos a sério o verdadeiro benefício para o seu cliente.

Todos os produtos e serviços têm características e benefícios. Vamos ver um exemplo dum ferro de engomar.

 class=
Características vs. Benefícios

Benefícios são bem mais emotivos do que características – a sua audiência provavelmente não se importante com o facto do seu ferro de engomar tem 10 tipos de temperatura diferentes, mas eles importam-se em não estragar a roupa.

#5. Conte histórias

Em vez de escrever todos os seus anúncios como um vendedor de banha da cobra, conte histórias. Pode ser uma história sobre o seu negócio, porque irá funcionar bem quando quer gerar confiança na sua audiência. Ou pode ser uma história sobre um cliente, que pode servir como estudo de caso ou testemunho.

O segredo do Storytelling é direcioná-lo para os interesses do leitor ou ouvinte. Isto não é sobre si nem o seu umbigo. Eles não querem saber de si. Porque é que eles haveriam de se importar? O que esta história pode significar para eles?

Por exemplo, pode contar uma história sobre o processo especial que faz para criar os seus colchões anti-insónias. O que é que isto faz pelo potencial cliente’ Bem, significa que pode dormir uma noite descansada sem andar com preocupações nem stress adicionar. Por isso, conte uma história, mas relacione-a com a razão da pessoa beneficiar do seu produto ou serviço.

 class=
Relacione produto com história/case study

#6. Fale sobre os resultados

Qual comentário parece mais fiável?

  • “Consigo duplicar o seu investimento”, ou
  • “Eis como o José Povinho duplicou o seu investimento com a minha ajuda”

Como é que as pessoas sabem que você está a falar a verdade? Se tem provas a dar, mostre-as, como um estudo de caso ou testemunho. Uma pessoa mais facilmente acredita quando é um terceiro a falar bem sobre si, do que você a tentar convencê-los de que o seu produto ou serviço é a melhor solução para eles.

 class=
É mais poderoso quando é outro a falar sobre nós

#7. Diga-lhes o que fazer

Quando a pessoa estiver a ver o seu anúncio, o que quer que ela faça? Não deixe isto ao acaso, ou pensar que eles sabem o que fazer – não sabem, diga-lhes o que fazer. Talvez queira que eles cliquem para ler o artigo do seu blog, ou ver um vídeo, ou clicar para comprar. Diga-lhes preto no branco o que quer que eles façam.

Use palavras de ação como “clique” “veja” “compre” para que eles saibam o que fazer. “Clique em abaixo para comprar”, “Veja este vídeo”.

Apelos à ação no post do vídeo
Diga às pessoas o que fazer

#8. Públicos Personalizados

Eu falo nisto na minha formação Avançada de FacebookAds. O Facebook tem uma coisa espetacular chamada Públicos Personalizados, onde podemos criar públicos de pessoas que interagiram com o seu conteúdo Facebook, o seu website, o seu vídeo, a sua conta Instagram – é assustador o que um anunciante consegue fazer, mas por outro lá é bom para as empresas que querem ter mais resultados com os anúncios Facebook.

Podemos carregar uma lista de email e criar um público dessas pessoas, para lhes fazer retargeting.

Publico personalizado ficheiro de clientes
Carregar a sua lista de email e fazer anúncios para ela

Porquê usar um Público Personalizado? Pode usar isto para fazer retargeting a pessoas que adicionaram produtos ao carrinho mas abandonaram no checkout, ou pode usar para voltar a interagir com clientes atuais e incentivá-los a comprar de si de novo.

Se a sua empresa é à base de serviços, pode fazer retargeting às leads com anúncios para ficar top-of-mind deles.

#9. Instale o Píxel do Facebook

Antes de poder criar um Público Personalizado de visitantes do seu site, precisa de instalar o píxel no site.

O píxel é um bocadinho de código colocado no seu site que envia informação ao Facebook sobre as ações que os visitantes fazem, como visitar certas páginas ou adicionar um produto ao carrinho.

Não parece tão difícil quanto isso. Pode usar o Google Tag Manager ou o plugin para WordPress chamado Pixel Your Site, que é o que eu uso e é uma maravilha.

Se o seu website estiver no Wix, Squarespace ou Shopify, todos eles têm instruções e apoio a cliente para ajudar a fazer isto no seu site.

#10. Objetivo de campanha correto

O objetivo é a primeira coisa a definir quando cria uma campanha, e é também o primeiro erro que as pessoas fazem.

O Facebook sabe exatamente quando estamos mais inclinados a clicar num link na nossa feed. Eles sabem que você detesta conteúdo em vídeo. Eles sabem que você gosta de comprar online.

Ao escolher um objetivo, estamos a dizer ao Facebook o que queremos alcançar como resultado, para que possa otimizar a sua campanha e mostrar os seus anúncios às pessoas com maior tendência para tomar a ação desejada.

Se quer conversões, o Facebook vai mostrar o seu anúncio às pessoas com maior tendência para comprar.

Quer levar tráfego para o seu site? Então escolha o objetivo de tráfego (e não de interação).

Quer que as pessoas vejam o seu vídeo? Então escolha o objetivo de visualizações de vídeo.

Objetivos de Campanha
Escolha objetivo de acordo com o seu “objetivo”

Já estava a usar algumas destas táticas? Partilhe comigo nos comentários.


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário