Aumenta as tuas taxas de conversão com pop-ups

Instalar app em tablet

Atualizado: Novembro 2019


📧EMAIL MARKETING: 2X AS TUAS CONVERSÕES
Nota: em vez de pop-up, usa slide-in, porque se estiveres a fazer anúncios Facebook, os pop-ups são contra os TOS do FB.

Pop-ups: porquê?

Os pop-ups são bons para captar os emails das pessoas. Mas como otimizá-los para ter uma taxa de conversão espetacular? E como podemos medir o desempenho com o nosso serviço de email marketing (ex.: mailchimp, activecampaign, etc.)?

Pop-ups: como aumentar taxas de conversão?

Nos próximos pontos vamos perceber como aumentar as taxas de conversões com os pop-ups.

#1. Usa um bom incentivo

Porque é que a pessoa se deve inscrever na tua newsletter? O que lhes ofereces em troca? O que ganha ela com isso?

Um bom pop-up tem de dar valor. Se queres que as pessoas se subscrevam, mostra claramente qual o benefício para elas. É uma troca: dão-te o email delas e tu dás-lhes algo de valor de volta.

Por exemplo, um incentivo poderia ser:
⋄ portes grátis,
⋄ desconto na primeira encomenda,
⋄ guia/checklist em PDF,
⋄ vídeo tutorial.

Se és uma marca de luxo com produtos premium a segmentar para um público afluente (leia-se: com dinheiro), talvez seja melhor não dares descontos. Em vez disso, cria a perceção de exclusividade.

Por exemplo:
⋄ acesso a novos produtos, vendas secretas, eventos exclusivos
⋄ ser o primeiro com acesso à nova coleção/exclusivos
⋄ tornar-se um insider para ser o primeiro a saber sobre eventos e novas coleções

✅ CORRETO
O incentivo é visível e relevante.

⛔ INCORRETO
O incentivo não é visível o suficiente.

#2. A call-to-action deve ser clara

Num pop-up de email, a call-to-action é o botão de subscrição. Por vezes é um dos elementos da página mais negligenciados porque, bem, é apenas um botão, certo?

Errado. Os botões têm um grande impacto nas conversões. O que está escrito no botão pode aumentar radicalmente o número de pessoas que clicam nele.

Além disso, o pop-up deve ter destaque, não tendo texto genérico do tipo “inscreva-se”, “subscreva-se” ou “submeter”, como a maioria dos que andam por aí.

E porquê?

Porque texto genérico e banal deste tipo não mostra o benefício específico que o visitante obtém ao se inscrever, o que vai acontecer de seguida, ou incentivar a clicar no botão.


✅ CORRETO
A call to action e o benefício são claros.

⛔ INCORRETO
A call-to-action (CTA) não é clara.

Faz uso de bom timing

A maioria dos websites tem um formulário-zito de inscrição no rodapé. É bom ter uma coisa dessas, mas os formulários nos footers dos sites têm uma taxa de conversão baixinha, porque são poucas as pessoas que reparam nelas, e mesmo que reparem, não mostram incentivo para se inscreverem.

Por isso é que alguns websites usam pop-ups que aparecem durante a sessão do visitante, seja no topo da página, a meio da página, ou uma certa percentagem de scroll.

Desde que apareçam apenas uma vez por visita única da pessoa, os pop-ups podem ser bons para captar emails e crescer a tua lista.

Alguém aterra no teu site, e pimba, leva logo com um pop-up a pedir para se inscrever. A pessoa nem teve tempo de olhar para os produtos nem o conteúdo do site. Vai provavelmente ficar chateado e sair do teu site sem tomar a ação que quisesses que ele tomasse.

Grande fail.

Imagina que estás a passear na rua, e alguém que não conheces chega ao pé de ti e pede o teu n.º de telefone assim sem mais nem menos. Não faz sentido, certo?

O mesmo acontece com alguns formulários de subscrição nos sites. Temos de aliciar as pessoas primeiro, se queremos que elas se subscrevam. As pessoas têm primeiro de se familiarizar com a tua marca, os teus produtos, o teu conteúdo, antes de lhes mostrar um formulário.

Uma boa forma de mostrar um pop-up de captura de email é no “exit-intent”, ou seja, quando a pessoa vai com o rato perto do X para fechar a janela. Este tipo de pop-up dá tempo suficiente ao visitante para ver o teu site e não interrompe a sessão dela.

Nota que isto só é possível em desktop. Para utilizadores mobile, é melhor atrasar o pop-up por 30 segundos após entrarem no teu site. Assim dás tempo suficiente para eles darem uma vista de olhos sem interromperem a sessão.

#4. Simples: menos é mais

Lembra-te do objetivo final que queres alcançar como resultado de estarmos a fazer isto.

Porque queres usar um formulário de subscrição? Para captar endereços de email.

Não precisas de muita informação. Apenas precisas do email, se bem que podes pedir nome e email, para poderes personalizar os teus emails e automações.

Por isso pede apenas dois campos:
⋄ Nome
⋄ Email

Evita pedir mais que isso. É bom termos mais informação apelido, sexo, telefone, etc.), mas se pedirmos muita coisa, leva mais tempo para eles preencherem. Há mais fricção, o que resultará em menos subscrição.

O processo de subscrição deve ser rápido e indolor. Nem devem pensar muito nisso. Pedir acima de dois campos impactará negativamente a tua taxa de conversão.

Se estiveres a usar WordPress, existe uma série de plugins que implementam pop-ups no site.

Se estiveres a usar Shopify, também existem várias apps que fazem isso, mas só uma é que tem a componente de email marketing integrada.

Em vez de ter uma app para email marketing e outra para o pop-up, há um serviço que é o Klaviyo que é uma plataforma de email marketing integrado que “puxa” e “empurra” dados de várias fontes, incluindo funcionalidades de pop-ups.

#5. BONUS: medir desempenho de pop-ups com Klaviyo

Vai a Dashboard > Analytics > Forms Overview e aí tens vários dados sobre o teu pop-up.


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário