Como é trabalhar com um consultor de anúncios Facebook

Trabalhar com consultor anuncios

Nunca pensei que isto fosse uma coisa com que me preocupasse no meu negócio, na minha atividade.

É curioso. Quando trabalho com algum prestador de serviço (ex.: developer), faço os possíveis para ser o MELHOR cliente que eles alguma vez tiveram.

Nem sempre tenho sucesso nisso, mas a intenção é que conta, certo? 🙂

Talvez você também seja um prestador(a) de serviços e sabe a agonia de trabalhar com “clientes do inferno”. Por outro lado também existem os tais clientes de sonho, que pagam bem e a horas e gostam de tudo.

Aquilo que aprendi ao longo dos anos é que às vezes eu não sou um bom cliente porque as minhas expectativas sobre o projeto eram irrealistas.

Ou talvez eu não tivesse ideia de como as coisas se iam desenrolar, e de repente tenho de me adaptar a uma maneira de trabalhar que é diferente da minha.

Mas eu tenho uma vantagem. Estive na posição invejável de “árbitro”, em que fiz a mediação entre um consultor de anúncios Facebook que treinei e um cliente que lhe arranjei.

Percebi que os meus alunos tinham algumas dificuldades em fazer o que precisavam para concluir um projeto, e os clientes deles vinham ter comigo a queixar-se que estava a demorar muito para lançar os anúncios.

Foi por isso que fiz este vídeo rápido em baixo: para ajudá-lo(a) a perceber como é trabalhar com um consultor de anúncios Facebook.

Veja o vídeo ou leia a transcrição para saber exatamente o que pode fazer para fazer avançar um projeto, bem como aquilo que o seu consultor de anúncios devia estar a fazer após os anúncios terem sido lançados.

Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Como contratar um consultor anúncios Facebook

Proteja o seu negócio dos consultores “faz de conta” ao saber como encontrar o verdadeiro talento num mar de mediocridade. Clique aqui para saber como

Transcrição

Como é trabalhar com um consultor de anúncios Facebook

Olá, o meu nome é João Alexandre, e se ainda não me conhece, sou consultor e especialista em anúncios Facebook, e também ajudo as pessoas a terem resultados com os seus anúncios e o seu marketing.

Recentemente estivemos a falar sobre contratar um consultor de anúncios Facebook. Como isto é uma grande decisão, vamos passar algum tempo a falar sobre isto, porque de certeza que há muitas pessoas que têm duvidas e questões em relação a este tema.

No vídeo anterior (clique aqui para ver: http://bit.ly/2Bqk4qP) partilhei consigo 3 questões que se deve colocar a si próprio(a) para determinar se vale a pena ou não contratar um consultor de anúncios Facebook.

E neste vídeo nós vamos saber como é que é trabalhar com um consultor, e aquilo que pode esperar ao trabalhar com um consultor de anúncios Facebook, e como é que as coisas funcionam.

Porque quando e se decidir contratar alguém, então já vai estar preparado ou preparada.

Então existem 3 coisas que você deve saber ao trabalhar com um consultor de anúncios Facebook.

E a primeira é: Trabalho à cabeça. O que isto significa é, quem é que vai fazer o quê. Quem é que vai fazer o texto, quem é que vai fazer as imagens, quem é que vai fazer o vídeo, quem é que vai criar as landing pages? Quem é que vai integrar o formulário das landing pages com o fornecedor de email marketing?

É preciso determinar quem é que vai fazer o quê. Porque estas coisas vão ser orçamentadas à parte. E depois é preciso também você dar acesso do seu website ao seu consultor, porque ele vai ter de instalar o píxel, ou se ele já estiver instalado, ele vai ter de verificar se o píxel está bem instalado para que possa haver um acompanhamento de conversões, e outras coisas que ele vai precisar de otimizar.

Para que as campanhas corram bem, é preciso fazer muito trabalho à cabeça. É preciso fazer muito trabalho antes. Não é uma questão do consultor de anúncios ir clicar nuns botões, e magia acontecer. Não é assim que as coisas funcionam.

Então, vai haver muita comunicação dum lado para o outro, e depois é preciso determinar quem é que vai fazer o quê, e você dar acesso a ferramentas, ao site, e seja o que for que ele precise para criar as campanhas e vocês terem resultados juntos.

E a segunda coisa é: paciência. É preciso paciência porque quando os anúncios estiverem lançados, quando o seu consultor mostrar os seus anúncios às pessoas, ao seu público-alvo, é preciso paciência.

Não vá a correr stressado(a) ver os seus anúncios. Não esteja à espera de tirar conclusões nas primeiras horas ou nos primeiros dias. Porque não é assim que as coisas funcionam.

Digo aos meus clientes para não esperarem resultados nos primeiros 3 meses. Você não pode estar nas primeiras horas logo à procura de ver como é que as coisas estão a funcionar. Tem de dar tempo ao tempo para que o algoritmo funcione e para que o seu consultor consiga analisar os dados, de forma correta, para conseguir otimizar as suas campanhas e dar-lhe bons resultados. E isto requer tempo.

Não vá a correr logo ver os seus anúncios quando o seu consultor os lançar. Espere pelo menos 48 horas antes de ver os seus anúncios. Sei que isto é difícil, mas tenha calma, tenha paciência, e deixe os anúncios correr, e deixe o seu consultor fazer o trabalho dele, porque se ele for um bom consultor, ele sabe o que está a fazer.

E a terceira coisa é: comunicação. Quão frequentemente é que você quer comunicar com o seu consultor? É assim, ao princípio vai haver muita comunicação dum lado para o outro, porque ele vai precisar de acesso às suas ferramentas, ao seu website, e seja o que for que ele precise para ele(a) otimizar os anúncios e ter uma boa estratégia, ter boas campanhas.

Depois, ao longo do tempo, quando os anúncios já estiverem lançados, pode parecer estranho que vocês vão comunicar menos, mas é uma coisa perfeitamente natural.

Normalmente os meus clientes só querem que eu comunique com eles quando as coisas estão a correr mal, e isso é raramente. No entanto, você pode ser o tipo de pessoa que gosta de falar, gosta de comunicar, e quer saber do seu consultor, quer as coisas estejam a correr bem ou estejam a correr mal.

E se assim for, deve comunicar logo com ele aquilo que você está à espera em relação à comunicação e à frequência com o qual vocês vão comunicar juntos.

Isto são as 3 coisas que pode esperar ao trabalhar com um consultor de anúncios Facebook.

Tenho uma dica adicional para si. Seja o melhor cliente que o seu consultor alguma vez teve. Por exemplo, eu quando preciso de ajuda de alguém, quando preciso de fazer obras em casa ou fazer outra coisa qualquer, faço os possíveis para ser o melhor cliente que aquele prestador de serviços alguma vez teve.

Você faça o mesmo. Seja o(a) melhor cliente que aquele consultor de anúncios alguma vez teve, e confie na palavra dele no que respeita àquilo que ele sabe. Comunique, responda aos emails, e irá ter sucesso com o seu consultor e com os seus anúncios.

No próximo vídeo vou-lhe falar sobre uma coisa muito interessante: dinheiro; valores. Vamos falar sobre os valores e estruturas de pagamento que um bom consultor de anúncios se pode cobrar.

Portanto fique atento(a) ao meu próximo vídeo.

E agora, marque um amigo nos comentários que precisa de ajuda nos anúncios Facebook, ou que precisa de ajuda para contratar alguém para o(a) ajudar.

Comente, goste, partilhe, e vamos ter aqui uma discussão inteligente em relação a este tema de contratar um consultor de anúncios Facebook.

O meu nome é João Alexandre, até ao próximo vídeo, e obrigado.

3 perguntas que deve saber antes de contratar um consultor anúncios Facebook

Antes de contratatar consultor anuncios

Nem todos os empreendedores ou empresas deviam de fazer os seus próprios anúncios.

Devem saber o mínimo, sim, mas tentar aprender todas as nuances dos anúncios Facebook pode não ser um uso produtivo do tempo de uma pessoa.

Se tiver meios para isso, porquê não contratar alguém para tornar a sua vida (e negócio) mais fácil?

Se quer contratar alguém para gerir os anúncios por si, é perfeitamente compreensível.

Mas tenha atenção que isto pode ser uma decisão complicada, porque tem de pagar ao prestador de serviço e também pagar pelos anúncios.

É por isso que lhe vou ensinar como contratar um consultor de anúncios Facebook – para que não tenha de perder tempo, dinheiro nem sanidade mental.

A primeira coisa a fazer é colocar a si mesmo(a) 3 perguntas ANTES de começar a falar com as pessoas (o especialista que quer contratar). Veja este vídeo super rápido (ou leia a transcrição) para saber mais. Qualquer dúvida, escreva nos comentários.

Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

Como contratar um consultor anúncios Facebook

Proteja o seu negócio dos consultores “faz de conta” ao saber como encontrar o verdadeiro talento num mar de mediocridade. Clique aqui para saber como

Transcrição

As 3 perguntas deve saber antes de contratar um consultor de anúncios Facebook

Olá, o meu nome é João Alexandre, e se ainda não me conhece, sou consultor e especialista em anúncios Facebook e também ensino às pessoas a fazerem os seus anúncios e a terem resultados com o seu marketing.

Neste vídeo nós vamos saber se vale a pena, ou não, fazer os anúncios por si próprio(a), ou se vale a pena contratar alguém para o(a) ajudar com os seus anúncios.

É assim, uma parte significativa da minha faturação vem de algum tipo de conteúdo pago que eu tenho, algum curso online, algum ebook, alguma workshop premium, alguma masterclass, alguma coisa assim do género.

Eu quero que você saiba fazer anúncios Facebook por si próprio(a). No entanto, também percebo que nem todas as pessoas têm tempo ou paciência para aprender a fazer anúncios por elas próprias.

E se assim for o caso, precisam de ajuda, precisam de encontrar a pessoa certa. Porque se encontrarem a pessoa errada, vão estar a perder mais tempo, mais dinheiro, e sanidade mental, do que se estivessem a fazer os anúncios Facebook por elas próprias.

Então, neste vídeo, vou-lhe lançar a si 3 perguntas que deve colocar a si próprio(a) antes de contratar um consultor de anúncios Facebook.

E as respostas que obtiver vão-lhe ajudar a determinar se vale a pena fazer os anúncios por si mesmo(a), ou se vale a pena pedir ajuda a alguém. Então vamos lá.

A primeira pergunta é: você já tem clientes? As pessoas já estão a comprar de si? A sua empresa, o seu negócio já tem alguma embalagem?

Porque se a resposta for não, então os anúncios Facebook não vão remediar nada disso. Você tem de trabalhar primeiro nos alicerces do seu marketing. Tem de captar pessoas no seu site, de visitantes em leads, e leads eventualmente em clientes.

Se você não está a ter clientes de forma orgânica, de forma natural, então os anúncios Facebook não vão ser a resposta mágica para os seus sonhos.

Se no entanto já tiver alguns clientes, mesmo que sejam poucos, pedir ajuda a alguém poderá ser uma boa ideia para que ele(a) consiga meter o seu produto ou serviço à frente das pessoas certas, testar os seus anúncios, perceber qual o desempenho deles, e assim conseguir eventualmente mais clientes e mais vendas e mais resultados no seu negócio, na sua atividade, na sua empresa.

Segunda pergunta é, você já fez anúncios Facebook?

Já promoveu um post (publicação), ou fez alguns anúncios no Gestor de Anúncios, e esses anúncios não tiveram grandes resultados, ou pior, não tiveram resultados de todo, então, contratar um consultor de anúncios Facebook poderá não ser a melhor escolha para si, porque está a tentar remediar as coisas.

O problema pode não ser nos anúncios, o problema pode ser no seu produto, ou no seu serviço, ou o seu produto ou serviço pode ser bom, mas não está a ser apresentado/mostrado às pessoas certas.

Porque é assim, é importante nós termos bons anúncios, e obtermos cliques, mas também é importante o sítio para onde nós levamos as pessoas, e qual é o produto/serviço, se ele é bom ou não é.

E mesmo que seja bom, se ele está a ser apresentado e mostrado às pessoas certas. Se os seus anúncios, e aquilo que você fez no Facebook não lhe deu grandes resultados, então, contratar uma pessoa para o(a) ajudar não vai ser uma boa escolha, porque está a tentar remediar as coisas.

Mas se por acaso até fez algumas promoções de posts, ou promoveu algumas publicações, ou fez alguns anúncios, e conseguiu alguns resultados, então, contratar um consultor de anúncios poderá ajudá-lo(a) a conseguir ter o seu produto ou serviço a chegar a mais pessoas, e a chegar às pessoas certas, que é o mais importante de tudo, e aí assim pode ser uma boa escolha pedir ajuda a alguém.

A terceira pergunta é: você pode dar-se ao luxo de pagar a alguém para gerir os seus anúncios Facebook, e também pagar pelos anúncios em si sem ver um retorno imediato ao seu investimento?

Se você está à espera de largar centenas de euros no Facebook porque você tem contas para pagar e você quer algum tipo de solução mágica, então tire o cavalinho da chuva, que não são assim que as coisas acontecem.

Um bom consultor de anúncios sabe que isto requer tempo. Existe um certo período de tempo em que é necessário testar as coisas.

É preciso perceber o que é que está a funcionar mal para emendar isso, e o que é que está a funcionar bem, para fazer mais do mesmo, e ter mais resultados.

E isto não se faz dum dia para o outro. Tudo isto requer tempo e talento. Você pode não ter o tempo nem a paciência para isso, mas pode ter a vontade de querer pedir ajuda alguém. Mas antes de pedir ajuda, tem de ter os pés assentes na terra, e ter expectativas realistas em relação àquilo que é possível fazer com os anúncios Facebook.

Por exemplo na minha atividade, eu digo aos meus clientes para não esperarem resultados nos primeiros 3 meses. Normalmente consigo resultados nos primeiros três meses, mas mais vale prometer por baixo e maravilhar por cima, do que depois as coisas não acontecerem como as pessoas querem.

E por isso é preciso tempo para analisar as coisas e perceber o que é que se está a converter, e quando digo converter é conversão de alguma lead ou de alguma venda, ou um pedido de orçamento ou seja o que for, é preciso perceber o que está a funcionar mal para conseguir remediar isso, e o que é que está a funcionar bem para nós conseguirmos escalar (expandir) isso para ter ainda mais resultados, para conseguirmos fazer com que as pessoas entrem dentro do nosso mundo e consigamos ter mais clientes e mais resultados no nosso negócio, na nossa empresa, na nossa atividade.

Para isso não pense que é só contratar uma pessoa e que ele(a) vai ser a solução mágica para as suas preces. Não é assim que as coisas funcionam, é preciso ter os pés assentes na terra e perceber que isto leva tempo.

Se for contratar alguém, então, que tenha ali uma margem de manobra no seu orçamento para perceber que as coisas não têm retorno logo na hora. Isto pode demorar alguns meses porque é necessário aquela informação, aqueles dados, para conseguirmos otimizar as coisas e então a partir daí começarmos a ter resultados.

Para recapitular, aqui estão as 3 perguntas de novo…

A primeira pergunta é: o seu negócio, a sua empresa já tem alguma embalagem? Já tem clientes?
A segunda pergunta é: você já fez anúncios Facebook, e se sim, teve alguns resultados com eles?
A terceira pergunta é: pode-se dar ao luxo de pagar a alguém para gerir os seus anúncios, e pagar também pelos anúncios sem ver retorno imediato?

Marque um amigo nos comentários, comente, goste, partilhe, coloque-me as suas perguntas que vou fazer os possíveis para responder, e vamos ter aqui uma discussão inteligente em relação a isto.

No próximo vídeo vou partilhar consigo como é trabalhar com um consultor de anúncios Facebook e aquilo que você pode esperar antes de ir contratar um consultor de anúncios para o(a) ajudar com os seus anúncios.

Então, até lá, o meu nome é João Alexandre, e obrigado.

Introdução ao Gestor de Negócios

Introdução ao Gestor de Negócios

Para marketers e anunciantes avançados, isto vai ser um sumário e servir como lembrete do Gestor de Negócios.

Mas para todos aqueles que são novos a esta ferramenta oficial do Facebook, isto vai-lhe abrir os olhos.

Neste artigo vou-lhe mostrar o que é o Gestor de Negócios do Facebook (Business Manager) as opções disponíveis, e as 5 razões porque deve ter uma conta.

O que é o Gestor de Negócios do Facebook

O Gestor de Negócio é um sítio central para os gestores de página e anunciantes gerirem as páginas e anúncios no Facebook.

É possível aceder a contas de anúncios e páginas de parceiros que tenham sido adicionados à plataforma, sem ser necessário serem “amigos” no Facebook.

Esta plataforma é gratuita e é ótima para os marketers criarem, testarem e gerirem as suas campanhas de anúncios e páginas, tudo num único sítio.

Gestor de Negócios no menu

Ferramentas do Gestor de Negócios

Dentro do Gestor de Negócios temos acesso a uma série de ferramentas e opções que nos ajudam a organizar, otimizar e analisar as suas campanhas.

Estas opções dão-lhe mais poder e controlo sobre quem é o seu público, onde é que eles estão, e como interagem com o seu conteúdo.

Pode ainda adicionar “ativos” digitais a uma conta, tais como adicionar pessoas (ex.: algum colaborador seu ou especialista em anúncios) para gerir os seus anúncios, páginas, entre outros.

Uma das coisas que pode fazer é adicionar pessoas e cargos.

Adicionar pessoas gestor negocios

Esta opção permite atribuir cargos dentro duma conta específica, ou para várias contas ao mesmo tempo. Pode tornar alguém um administrador ou funcionário com vários níveis de acesso/poder.

Por exemplo, se atribuir cargo de “funcionário”, essa pessoa poderá criar anúncios, ver páginas e ver as definições do negócio. Mas não poderão atribuir cargos ou métodos de pagamento. Se atribuir acesso de “administrador”, então poderão fazer tudo o que faz o dono da conta do gestor de negócios.

Isto é bom para aqueles que têm agências ou especialistas a ajudar a gerirem a conta de anúncios e páginas.

O gestor de negócios dá às empresas um maior controlo sobre as suas contas. Tenha no entanto cuidado a quem dá acesso de administrador, porque isto dá os mesmos direitos do que o dono da conta.

Há várias outras opções que pode fazer no separador de “Pessoas e ativos”, sem contar com outros separadores onde poderá definir outras opções.

Menu de pessoas e ativos

Porquê usar o Gestor de Negócios

  1. Se tem uma empresa em que tem mais que 1 pessoa a tomar conta do seu marketing no Facebook ou Instagram.
  2. Se precisa de gerir vários ativos Facebook ou Instagram, tais como páginas, contas de anúncios ou apps.
  3. Se usa um colaborador para ajudar a criar ou gerir os seus anúncios e páginas, mas quer que o seu negócio tenha controlo sobre todas as páginas, contas de anúncios e ativos.
  4. Se quer controlo sobre o acesso e permissões dos seus ativos sem ter de atribuir direitos a indivíduos que ajudem nas operações do seu negócio.
  5. Se quer pedir acesso a outras páginas, contas de anúncios e apps, ou partilhar as suas páginas, contas de anúncios e apps com outras agências.

Se está a sério no seu Facebook marketing, aconselho a usar o Gestor de Negócios do que a sua conta de anúncios pessoal que todo o perfil no Facebook tem.

Pode criar uma conta de Gestor de Negócios aqui.

Anúncios eCommerce: 17 dicas para ter mais resultados

Anuncios eCommerce 17 dicas

Fazer bons anúncios permite meter os seus produtos à frente das pessoas certas.

O Facebook é amigo do mundo do eCommerce e quem tem uma loja online pode atingir o seu público alvo ideal para os levar para o seu site.

Com estas 17 dicas vai “espremer” ainda mais valor deles, com mais cliques, mais clientes e mais vendas.

1. Use carrossel

Este tipo de anúncio aumenta as taxas de cliques nos seus anúncios:

  • é interativo e suscita curiosidade. A pessoa quer fazer scroll e ver mais produtos.
  • mostra um grupo de produtos e pode ser usado para contar uma história e ser criativo
  • vendas relacionadas. Uma pessoa pode não querer comprar logo uma snowboard, mas pode mostrar produtos mais baratos como botas ou gorros.

Anuncio carrossel

2. Use vídeo

O algoritmo do Facebook dá prioridade a vídeo. Assim o seu anúncio tem mais probabilidades de ser visto por mais pessoas, por ser interativo.

Outra vantagem é que anúncios de visualização de vídeo são baratíssimos e podemos fazer retargeting a quem viu o vídeo. A nível de visualização do anúncio escolha o formato de vídeo.

É com vídeo que pode mostrar os seus produtos em ação.

Post com anel

3. Use as ofertas do Facebook

As pessoas adoram fazer um bom negócio. Se tem algo em promoção crie uma oferta para incentivar as pessoas à primeira compra.

Estes anúncios dão menos fricção porque os seus potenciais clientes não têm de sair do facebook para resgatar a oferta. Clicar no anúncio dá-lhes um código que podem usar no seu website.

Também é bom para “prova social” porque mostra que “100 outras pessoas” reclamaram esta oferta.

Oferta Facebook

4. Promova um post

É uma boa ideia promover um post seu para chegar a mais pessoas. Mas promova de forma correta. Não use o botão azul de Promover publicação. Use o Gestor de Anúncios ou Power Editor.

No anúncio pode escolher uma “publicação existente” e encontrar o seu post. Pode mostrar o anúncio a pessoas mornas, aquelas que gostam da sua página, ou a frios, pessoas que ainda não conhecem a sua marca.

Anuncio post existente

5. Venda, mas sem vender

Nem todos os seus anúncios precisam de ser promocionais. Dê valor às pessoas, não queira estar constantemente a empurrar os seus produtos ou serviços.

Pode criar um evento e promovê-lo. Se estiver no mercado imobiliário, pode fazer uma “open house”. Quem tem uma loja de vestuário pode criar um evento de passerelle local, ou patrocinar um evento de doação de roupa. Uma empresa na área da restauração pode fazer uma degustação.

Post open house prova

6. Reforce a sua marca

Uma boa forma de mostrar a sua marca sem tentar vender nada. Neste exemplo da GoPro, eles focam-se na aventura, na motivação, no radical.

Estão a reforçar a identidade de marca em vez de tentar vender diretamente.

Pense nos anúncios de seguros que vemos na TV. Não lhes mostram preçários. Mostram famílias felizes. Uma marca automóvel não mostra que tem 4 lugares e bageira. Mostra o carro a deslizar pela montanha ou o condutor a seguir um estilo de vida invejável.

Post GoPro

7. Use apelos à ação

Diga às pessoas o que elas devem fazer. Quer que se registem no seu site, que façam download do seu lead magnet, que comprem?

Use os apelos à ação. Ao criar o seu anúncio, na secção de texto e links, escolha o seu apelo à ação para o botão, tais como regista-te, compra agora, etc.

Apelo à ação Comprar Agora

8. Visitantes do site

A maioria das empresas quer usar anúncios para ir atrás de quem ainda não os conhece. Mas é muito mais eficaz ir atrás das pessoas que já visitaram o seu site, porque estão familiarizados com a sua marca. Já viram os seus produtos.

Precisa do píxel do Facebook para isto (saiba como instalar). Instale isso no seu site para o Facebook saber quem visita o seu site, e depois pode criar um público dessas pessoas.

Criar Público > Criar público personalizado > Tráfego no site.

Público de Tráfego no site

9. A sua lista de email

Este é o mesmo método da dica anterior, mas desta vez vai criar um público personalizado das pessoas mais ligadas a si. Elas estão na sua lista de email (consentida, espero eu), o que significa que estão interessadas na sua marca e nos seus produtos.

Vá atrás destas pessoas para aumentar a sua perceção de marca e convencê-los a comprar.

Público de ficheiro de clientes

10. Comportamentos

Ao criar um público guardado, pode escolher “comportamentos”, e refinar por “comportamento de compra”. Quem compra coisas, está mais inclinado(a) para comprar o seu produto também.

Suponha que esteve a ver sites de suplementos porque quer comprar vitaminas. Com o píxel, o Facebook sabe que esteve a ver uma certa marca e começa a mostrar-lhe esse e outros produtos relacionados (vitaminas, óleo de salmão). Pode fazer isto para todas as indústrias que possa pensar, como jóias, vestuário, eletrodomésticos, etc.

Público comportamentos

11. Rendimentos

Segmente por rendimento. Se tem produtos caros, os seus anúncios vão ser desperdiçados com estudantes e estagiários.

Suponha que vende óculos de sol de 300€ ou sapatilhas de €150. Tem um certo tipo de cliente em mente. Nunca vi um estudante a largar 300€ por uns óculos. Invista em anúncios, mas invista com juízo e promova os seus produtos às pessoas certas.

Vá às estatísticas do público (audience insights), e em “Avançadas”, selecione “Entidade financeira”.

Estatisticas do público

12. Pais

Este é um bom mercado para quem vende produtos para bébés, roupa para bébé ou produtos para os pais.

Mas é preciso segmentar para os pais “certos”. Não vai tentar vender roupa de bébé a pais que têm um filho adolescente.

Segmente pela idade dos filhos. Vá a Dados demográficos > Pais e divirta-se.

Público Pais

13. Relações

Casais que estão a meio mundo de distância gostam de enviar prendas um ao outro. Pode ajudá-los ao dar-lhes a oportunidade de comprarem os seus produtos.

O Facebook sabe os casais que estão em qualquer tipo de relação, incluindo aqueles à distância. Outra dica, dentro desta dica, é ir atrás das pessoas que têm um aniversário à porta. Elas estão à procura de comprar um presente num futuro próximo. Pode segmentar ainda para amigos daqueles que têm emprego novo ou amigos de casais. Estas são todas pessoas à procura de comprar alguma coisa.

Publico relações

14. Fundos simples

Estudos mostram que quando o olho humano pode repousar num fundo simples, que isto leva a mais cliques em anúncios. A razão por isto é porque o espaço “em branco” atrai o olhar.

No fundo simples da imagem abaixo, a figura humana destaca-se mais depressa do que se o fundo fosse “barulhento”. As pessoas estão mais inclinadas a prestar atenção a estes anúncios.

Repare neste próprio PDF que está a ler. Provavelmente está a ler no Adobe Acrobat, que tem um fundo cinza escuro, que ajuda a concentrar o olhar no conteúdo.

Fundos simples

15. A regra dos três

A regra dos três é um dos princípios de design que ajuda a criar um sentido de equilíbrio numa imagem e dar destaque a algum elemento.

É fácil implementar isto: divida a sua imagem em 9 blocos iguais ao desenhar linhas horizontais e verticais. Coloque aquilo que quer dar mais destaque na parte central ou nas secções onde as linhas se cruzam, porque destaca-se mais e também dá um equilíbrio à imagem.

A regra dos três num post

16. Nas mãos certas

Estudos mostram que os produtos vendem-se melhor quando aparecem nas mãos das pessoas, em particular na mão direita. É esquisito, mas funciona.

Numa loja, por exemplo, produtos mais comprados estão do lado direito. Pode usar o mesmo truque na sua loja online. Os nossos olhos são levados para a mão direita, porque para a maioria de nós, é mais natural.

Post com pizza mão direita

17. Preços redondos

O cérebro humano processa mais depressa números simples do que números complexos (com cêntimos). Em vez de promover uma peça de roupa a €9.99, experimente €10.

Não tenha de fazer experiências. Experimente isto nos seus anúncios e poderá ver maior taxa de cliques neles pelo simples facto de ser “esquisito”, por não estarmos habituados a ver este tipo de preços.

Manequim com preços

Retargeting de posts específicos no Facebook

Retargeting posts especificos facebook

Subscreva-se no canal YouTube:
Botão subscrição canal YouTube

TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO
É possível fazer retargeting a pessoas que viram um post específico seu?

Não. Mas há formas de contornar isto.

É assim, dá para criar um público de pessoas que interagiram com um post ou anúncio a partir da sua página, mas não dá para especificar o post.

Para isso vai criar um público personalizado em Interação, e escolher Página do Facebook. Aí pode escolher as pessoas que interagiram com uma publicação ou anúncio, mas não dá para escolher qual é que é o post ou anúncio específico.

Mas se você tiver um vídeo no seu post, criar um post com um vídeo, então pode fazer retargeting para essas pessoas que visualizaram o seu vídeo.

Pode criar um público personalizado de pessoas que viram um vídeo seu, que viram 3 segundos do seu vídeo ou mais, ou uma percentagem.

Pode escolher qual é que é o vídeo específico, porque o vídeo está num post.

Então aí assim está a fazer efetivamente retargeting a pessoas que viram um post específico.

Uma outra coisa interessante que pode fazer é criar um post com um link para uma landing page no seu site, uma página no seu site, em que essa página está apenas acessível a partir deste link, neste post.

Não está acessível em mais lado nenhum.

Nessa página você vai pixelizar as pessoas com um píxel de ver conteúdo, que é este aqui, o evento padrão de Ver Conteúdo, e então aí assim você depois pode fazer retargeting a pessoas que viram a sua landing page, porque sabe que elas só chegaram à sua landing page específica a partir do link que você colocou no seu post.

Isto são algumas dicas ninja para você conseguir fazer retargeting a pessoas que viram um post específico.

Se este vídeo foi útil, marque um amigo nos comentários, goste, comente, partilhe, porque isto a mim diz-me o tipo de vídeos e conteúdo e dicas ninja que você gosta de ver para que o(a) possa ajudar no seu negócio.

O meu nome é João Alexandre, e obrigado.

Como mostrar anúncios a membros dum grupo Facebook?

Anuncios para membros grupo fb

Tecnicamente, não consegue… AINDA.

A funcionalidade de fazer anúncios definindo um Público que pertence a grupos Facebook está a ser testada pelo Facebook.

Mesmo que os anúncios em grupos sejam permitidos para todos os anunciantes, pode ser apenas mais um local de publicação.

Mesmo assim não deverá ser possível de atingir grupos específicos, será provavelmente o Facebook a decidir os grupos em que vai mostrar o seu anúncio, aqueles que estão mais em linha com os interesses para os quais está a segmentar.

Mas há uma forma de contornar isto.

O Facebook tem várias opções de retargeting, e pode tirar partido disto para mostrar os seus anúncios a membros de grupos Facebook.

Como?

Antes de lhe ensinar isto, saiba se você pode fazer isto no grupo Facebook. Alguns administradores têm regras rígidas sobre o que pode ser ou não publicado.

Então, eis como fazer.

  1. Crie um vídeo
  2. Publique-o na sua página
  3. Partilhe o vídeo da página para o grupo
  4. Crie um Público personalizado de pessoas que viram o vídeo. Para captar o maior número de pessoas escolha a percentagem de vídeo mais baixa, que é 3%.

Partilhe algo para o grupo que seja de grande valor e relevante para esse grupo, algo que os membros gostem, para que não tenha problemas com os admin e moderadores.

Sugeri um vídeo, mas também pode usar um GIF ou imagem animada curta, porque o Facebook considera estes como vídeo.

Note que em alguns grupos não é permitido publicar conteúdo de links exteriores (seja páginas no Facebook ou sites externos).

Gostou desta dica? Escreva nos comentários em baixo.

Alcance Orgânico: como bater o algoritmo

Bater algoritmo imagem destaque

A sua Feed de notícias está saturada com posts de amigos, família e páginas.

Como é que o Facebook escolhe aquilo que lhe vai mostrar na sua feed? (dica: através dum algoritmo secreto)

Como conseguir que os seus posts cheguem às pessoas no meio de tanto “barulho”? (dica: dê valor)

Precisa de ter um entendimento básico de como funciona o algoritmo do Facebook se quer ter alguma hipótese que o seu conteúdo seja visto.

E é isso que vai aprender neste artigo.

Cadeado tecnologia

1. PUBLIQUE + VÍDEOS

Há um foco tremendo do Facebook em vídeo. A rede social quer manter as pessoas entretidas, e com isso dá mais importância a bons vídeos.

Com o lançamento do novo Facebook Watch, que dá aos utilizadores a capacidade de ver séries de tv, o Facebook está determinado a querer fundir a TV com os dispositivos (telefone, tablet, portátil) em que os conteúdos (publicidade) podem ser consumidos.

Porque quanto mais tempo estiver entretido(a) no Facebook, melhor é para a rede social.

82% tráfego na internet em 2021 será vídeo

Fonte: Cisco

Video nativo interacao portatil facebook

2. FACEBOOK LIVES

O Facebook está a dar mais destaque a empresas e utilizadores que usam o Facebook Live com regularidade.

É por isso que eu uso uma combinação de Facebook Live (a aula que você viu) com notificações, interação com o meu Bot do Messenger e integração com o email para o meu funil de marketing.

Embora haja claramente um declínio no alcance orgânico nos posts, incluindo dos FB Lives, estes ainda têm mais alcance do que qualquer outro tipo de post.

As pessoas comentam 10 vezes mais nos vídeos de Facebook Live do que em outros tipos de vídeo.

Fonte: Facebook, Inc.

Aula facebook live

3. VÍDEOS “SNACK”

O próprio Facebook recomenda criar conteúdo de vídeo curto, entre 6-15 segundos. Esta é a duração ideal para ser usada como intervalos de anúncios.

Para posts orgânicos experimente com durações até 1 minuto. O ideal para isto é os tipos de vídeo “como fazer” (ex.: demonstração receita culinária ou do seu produto/serviço).

Vídeo é uma componente importante da nossa estratégia para dispositivos móveis.

– Sheryl Sandberg, Chief Operating Officer, Facebook Inc.

Vídeo Quest Nutrition como fazer

4. VÍDEOS LONGOS

Mau Maria… acabei de lhe dizer para fazer vídeos curtos e agora estou a sugerir vídeos longos 🙂

A razão por isso é porque o Facebook precisa à mesma de vídeos longos para poder inserir anúncios no meio desses vídeos (intervalos de anúncios).

No mínimo 90 segundos, porque é a duração necessária para poder inserir anúncios no meio.

Para vídeos curtos, experimente os tais 6-15 segundos no Facebook, até 60 segundos no Instagram, e 90 segundos até 30 minutos para os seus vídeos mais longos. Para Facebook Lives (transmissões em direto, como a aula que você viu), um mínimo de 10 minutos até 1 hora e meia.

Rapariga com portatil no sofá

5. LEGENDAS

Por predefinição os vídeos no Facebook correm automaticamente, mas sem som.

85% dos vídeos são visualizados sem som. Já alguma viu um vídeo na sua feed de notícias e até gostou de o ver simplesmente ao vê-lo com legendas? Eu já.

Por vezes as pessoas estão num meio em que preferem ter o som desligado, ou simplesmente têm preguiça de o ligar. Por isso os seus vídeos devem ter legendas para não perder estas pessoas.

Eis o exemplo dum dos meus vídeos com legendas. Usei o Camtasia para isto.

Facebook Analytics legendas

6. VIRALIZE OS VÍDEOS

A opção de Partilha no Facebook é marketing viral gratuito.

Crie vídeos tão bons que as pessoas têm mesmo de partilhar, comentar, gostar.

Apele às emoções muito positivas (ex.: nostalgia desenhos animados) ou muito negativas (ex.: maus tratos com animais).

Recomendações dos amigos têm muita influência: 48% dos vídeos visualizados no Facebook tiveram como ponto de partida uma partilha.

Fonte: Facebook, Inc.

Gato a olhar para portátil

7. VÍDEOS QUADRADOS

De acordo com um estudo, vídeos em formato quadrangular (1:1) têm melhor desempenho no Facebook, com 28% mais visualizações, mais gostos, partilhas e 67% quem assistiu até ao fim.

Além disso, os vídeos quadrados ocupam mais espaço na feed de notícias de utilizadores em dispositivos móveis do que vídeos em formato retangular (16:9).

Existem apps para móveis e software para computadores de secretária que lhe permitem fazer edição de vídeo, incluindo dar um formato quadrado aos seus vídeos.

Note como o vídeo abaixo tem um formato quadrado.

Vídeo quadrado facebook

Apps Mobile

Software Desktop

8. RENTABILIZE

Quer esteja a carregar vídeos pré-gravados para o Facebook ou a fazer FB Lives, há três maneiras de como pode rentabilizar os seus vídeos:

  1. Com a sua oferta. Orgânico: coloque um link na descrição do vídeo. Pago: se transformar o seu vídeo em anúncio, coloque um apelo à ação para o link.
  2. Patrocinadores. Uma empresa pode pagar a uma pessoa influente para falar sobre a marca, produto ou serviço no seu vídeo. Isto tem de ser divulgado ao usar a funcionalidade de conteúdo da marca do Facebook.
  3. Intervalos de anúncios. Precisa de ter pelo menos 2000 seguidores e o seu Facebook Live tem de ter mais de 300 espetadores ao mesmo tempo. Aí pode ter intervalos de anúncios nos seus Lives após 4 minutos de estar ao vivo.

Portátil moeda

9. BOTÃO PROMOVER

O algoritmo do Facebook sabe que você é principiante nestas andanças se a única coisa que fizer for promover as suas publicações.

Em particular se promover para cada post e não usar públicos na sua segmentação.

Use o Gestor de Anúncios ou Power Editor para promover corretamente os seus anúncios, terá mais opções e maior controlo.

É tentador clicar no botãozinho, mas não o faça. Eis um artigo (com um vídeo) que explica porque não o deve fazer.

Promover publicação

10. MOSTRE SOFISTICAÇÃO

Tenha mais alcance orgânico e melhor desempenho nos seus anúncios ao mostrar ao Facebook que é sofisticado(a)

Isto mostra ao algoritmo de anúncios do Facebook que você é um(a) anunciante sofisticado(a), comparado com outras empresas que só clicam no botão Promover.

Os seus anúncios vão ter melhor desempenho (partindo do princípio que são relevantes para o seu público-alvo), e irá ter um maior alcance orgânico, com os seus posts a chegarem a mais pessoas.

Homem sofisticado


Como está o seu alcance orgânico no Facebook?

Como instalar o Customer Chat Plugin do Facebook no seu site

O Facebook permite que o seu website tenha um widget de Chat do Messenger.

Clique aqui para saltar para as instruções se não quiser ler este texto introdutório.

Se não tem um live chat no seu site, mas tem uma Página Facebook, pode ter um web chat sem custo e quase sem esforço.

O seu site está em WordPress? Clique aqui para ver as instruções em como instalar rapidamente no seu site WordPress.

Com 1.3 biliões de pessoas a usar o Facebook Messenger e uma integração bem fácil entre a sua página Facebook e o seu site, esta é uma solução espetacular para falar com os seus visitantes.

Exemplo Chat Messenger widget

Este Chat do Messenger é diferente

O Customer Chat Plugin do Facebook é diferente das soluções de chat que existem por aí, porque não é anónimo.

As pessoas que usam este plugin têm de ter sessão iniciada no Facebook, e o perfil delas, juntamente com o nome, é visível para si. Assim você sabe com quem está a falar, o que é bem diferente das soluções de chat, em que teria de pedir o nome à pessoa para saber com quem está a falar.

Exemplo de Customer Chat Plugin

Outra característica do Messenger Chat é que a conversa aparece também na app do Messenger do visitante, para que eles possam continuar a conversa mesmo que tenham saído do seu website.

Isto é bom porque se precisar de tempo para responder à pessoa, não tem de se preocupar em perder aquele contacto mesmo que o utilizador saia do seu site.

Como colocar Customer Chat no seu site

Para colocar o plugin de chat Messenger do Facebook no seu site, precisa do seguinte:

  1. Saber ID da sua página Facebook
  2. Adicionar o seu domínio à whitelist
  3. Criar uma app
  4. Editar código do plugin do chat
  5. Colocar este código no seu site

1. Saber ID da sua página

Para encontrar o ID (é um número) da sua página:

  • Vá à sua Página Facebook
  • Clique no separador Sobre
  • Faça scroll até encontrar o seu Page ID

Facebook ID página Sobre

2. Adicionar o seu site à whitelist

Adicione o seu domínio à “lista branca”, para mostrar ao Facebook que este website onde irá aparecer o chat está associado à sua Página.

  • Vá à sua Página
  • Clique em Definições (canto superior direito)
  • Clique em Plataforma do Messenger
  • Adicione o seu domínio e clique em Save

Adicionar domínio à lista de domínios segura

3. Criar uma app Facebook

Isto não envolve código nenhum. É fácil. Só precisa clicar nuns botões para poder copiar o número da aplicação para o colar no código do passo seguinte.

  • Vá a developers.facebook.com (se ainda não tem conta clique em Register e aceite os termos do Facebook)
  • Clique em Create a New App
  • Escreva nome da app e email
  • Clique em Create App ID

Criar app ID

Depois de o fazer irá para a página da app. No canto superior esquerdo irá ver um número. Esse é o n.º da app. É só disto que precisa. Vai copiar e colar isto no próximo passo.

4. Edite o código do Costumer Chat

Este é o código oficial do Customer Chat Plugin do Facebook. Antes de colocar isto no seu site, só tem de editar algumas linhas.

  • Linha 4: substitua YOUR-APP-ID pelo número da sua app que criou no passo 3.
  • Linha 15: substitua en_US para pt_PT, que significa Português de Portugal.
  • Linha 19: substitua YOUR-PAGE-ID pelo ID da sua página no passo 1.
  • Linha 19 (opcional): se quer que o seu chat abra automaticamente para o visitante, escreva true, se não, escreva false.

5. Coloque o código no seu site

Após ter feito as edições que lhe mostrei no passo 4, pode agora copiar e colar este código no seu site.

Se o seu site estiver montado em WordPress, veja as instruções aqui. De qualquer forma, aconselho a instalar via Google Tag Manager:

  • Crie uma nova Etiqueta de HTML personalizada
  • Cole o código aqui
  • Para o acionador selecione All Pages (ou páginas individuais)
  • Clique em Guardar e depois em Publicar para efetivar as mudanças

Google Tag Manager Chat do Messenger

Está feito

Não foi complicado pois não? A partir de agora o chat do Messenger irá aparecer no seu site tanto em PC de secretária como em dispositivos móveis.

Como instalar o Customer Chat Plugin do Facebook no seu site WordPress

O Facebook lançou a funcionalidade do Messenger Customer Chat Plugin que permite às pessoas contactarem a sua Página diretamente a partir do seu site.

Neste artigo vou explicar como instalar o Customer Chat Plugin no seu site WordPress.

O seu site não está em WordPress? Clique aqui para ver as instruções em como instalar em qualquer tipo de site.

Dá para instalar o Customer Chat Plugin com plugin e sem plugin:

  • Sem plugin: é menos prático mas não prejudica a velocidade do seu site.
  • Com plugin: é mais prático mas é mais um plugin a empanturrar o seu site.

Esteja descansado(a) que vou explicar tudo.


Como instalar sem plugin

Passo 1. Encontre o seu Facebook Page ID

Precisamos de saber o nosso Facebook Page ID.

Vá a este website e coloque o endereço da sua página: https://findmyfbid.com/

Encontrar ID de Página Facebook

Clique em “Find numeric ID” e irá saber o ID da sua página.

ID de página Facebook numero

Uma forma alternativa seria ir ao separador “Sobre” da sua Página Facebook, e cá em baixo estará o ID da sua página.

Facebook ID página Sobre

Passo 2. Whitelist o seu domínio

Adicione o seu domínio à lista de domínios permitida da sua Página Facebook.

Vá à sua Página Facebook > Definições > Plataforma do Messenger e faça scroll até encontrar Whitelisted Domains.

definições da página Facebook

Plataforma do Messenger definições

Escreva o domínio (ou domínios) que quer juntar à whitelist. É isto que vai permitir dizer ao Facebook que o Customer Chat pode aparecer no seu website.

Adicionar domínio à lista de domínios segura

Passo 3: Instale este código

No seu painel de controlo no WordPress, vá a Apresentação > Editor e encontre o ficheiro functions.php

Editor tema no WordPress functions

Vai colocar o código que lhe vou dar a seguir à etiqueta
<?php

Colocar código no functions.php

Coloque este código nesse espaço e substitua “ID_DA_SUA_PAGINA_AQUI” com o ID da sua página que encontrou no passo 1.

Eis como eu o coloquei.

Código no functions.php Janela Messenger Chat

Clique em Atualizar ficheiro. A janela do Messenger Chat fica ativa no seu site. Eis como aparece no meu.

Janela Messenger Chat


Como instalar com plugin

Passo 1. Encontre o seu Facebook Page ID

Eis como encontrar o ID da sua página Facebook.

Neste website coloque o endereço da sua página: https://findmyfbid.com/

Encontrar ID de Página Facebook

Clique em “Find numeric ID” para saber o ID da sua página.

ID de página Facebook numero

Outra maneira de saber isto é ir ao separador “Sobre” da sua Página Facebook, e em baixo está o ID da sua página.

Facebook ID página Sobre

Passo 2. Whitelist o seu domínio

Adicione o seu domínio à lista de domínios em “lista branca”.

Vá à sua Página Facebook > Definições > Plataforma do Messenger e encontre Whitelisted Domains.

definições da página Facebook

Plataforma do Messenger definições

Escreva o domínio que quer juntar à whitelist. Isto diz ao Facebook que a janela do Chat Messenger pode aparecer no seu website.

Adicionar domínio à lista de domínios segura

Passo 3. Instale este plugin

Agora vá a Plugins > Adicionar novo e instale este plugin.

Facebook Customer Chat Plugin WordPress (

Vá às definições do Plugin e coloque e em “Facebook Page ID” coloque a ID da sua página, e em “Facebook App ID” coloque este número, 1678638095724206, nesse campo. Este é o número da app ID criada pelo Chatfuel (a minha plataforma favorita de Bots). Assim não precisamos de criar a nossa app. Mas se quiser criar uma app, vá à app dashboard, crie uma app e copie e cole o código dela neste campo.

Definições do plugin

Pode selecionar que a janela apareça minimizada (só com o ícone do Messenger) para ser menos intrusivo e ocupar menos espaço ao utilizador.

Janela Messenger minimizada

Janela Messenger completa

E você, já instalou a janela do Customer Chat no seu site?


Chatfuel – o melhor criador de Bots do Messenger?

Chatfuel review imagem destaque

Quando comecei com isto dos chatbots, experimentei várias plataformas no mercado, e aprendi mesmo um pouco de programação. Apesar de não ser completamente necessário, dá jeito dar uns “toques” de javascript.

Eu uso o ManyChat para criar bots para clientes e para ensinar aos alunos do meu coaching.

Mas apesar disso, também uso o Chatfuel (num projeto pessoal), e fiquei impressionado com as suas capacidades.

Fui capaz de criar sequências básicas e perceber como tudo funcionava sem ter de gastar muitas células cinzentas.

Os meus primeiros chatbots foram para efeitos de testes. Foi em novembro de 2016 que o Facebook abriu portas para os bots poderem ser usados na plataforma do Messenger, e na altura encarei os bots como se fossem uma espécie de extensão de anúncios Facebook.

Eu precisava duma forma de automatizar as primeiras mensagens após um post, segmentar as pessoas e poder fazer retargeting a elas, e num mundo ideal, poder criar e duplicar este processo para testar e implementar estas táticas em outras páginas Facebook, outros nichos, outros produtos.

O Chatfuel permitiu-me fazer isto, e outras coisas, porque a plataforma está a ser melhorada a cada mês que passa.

Setup no Chatfuel

Criar uma conta no Chatfuel é facílimo. Vá ao site www.chatfuel.com e clique em GET STARTED FOR FREE.

Vai dar as permissões ao Chatfuel para poder gerir as suas mensagens.

Criar conta Chatfuel

Depois tem de ligar uma página sua a esta conta para poder criar o seu primeiro bot. Se não tem uma página criada, o Chatfuel explica como criar (à direita, na imagem).

Chatfuel ligar pagina

Quando fizer isso, irá entrar diretamente dentro da criação do seu primeiro bot (que está ligado à página que selecionou anteriormente. À direita pode ver tutoriais para aprender o básico da plataforma.

Chatfuel primeiro bot

Não concordo em levar o utilizador logo para a criação do primeiro bot, porque pode ser um pouco confuso para quem está a começar.

Por isso sugiro clicar no logótipo azul-escuro no canto superior esquerdo para ir para a sua Dashboard.

Quando estiver na Dashboard é isto que vai ver.

Chatfuel modelos disponíveis

Clique em View All Templates para ver todos os modelos disponíveis. Estes templates podem ser um bom ponto de partida para ver como eles são feitos e adaptar ao seu negócio.

Chatfuel todos templates

Opções do Chatfuel

É aqui que o Chatfuel se destaca. Há opções que você não vai precisar. Algumas são fáceis, tais como criar uma mensagem ou adicionar uma imagem. Algumas permitem sequências mais avançadas no Messenger e podem ser bastante complexas de implementar.

No meu curso sobre bots eu explico isto em detalhes para que você possa implementar isto por si próprio.

Se é novo com os chatbots, sugiro que comece devagarinho e experimente numa página Facebook de teste para que, se tiver de fazer disparates, ninguém vê.

Vou explicar o que são os separadores que tem disponíveis no menu do lado esquerdo.

Chatfuel menu

  1. Automate
  2. Set Up AI
  3. Broadcast
  4. Configure
  5. Grow
  6. Analyze

1. Automate (mensagens)

O separador Automate é constituído por “blocks”. Estes blocos são o básico dum chatbot. O utilizador interage com a página Facebook e o Chatfuel responde com um block, que pode conter várias mensagens nele.

Então, que componentes é que as mensagens podem ter?

Opções Chatfuel de Blocks

O Chatfuel chama “Card” a estes componentes. Eis um exemplo de cada um deles.

Text – este é um dos blocos mais usados. A melhor forma de criar uma sequência de mensagens é ligar blocos diferentes entre eles. Isto é facilmente feito ao adicionar botões (máximo de 3) por baixo do texto.

Chatfuel block texto
Pode adicionar até 3 botões para cada texto que criar

Typing – esta é uma boa forma de enviar mensagens com atraso, ao mostrar ao utilizador que uma mensagem está a ser escrita, incentivando a pessoa a esperar. Pode ir até aos 20 segundos (mas pode adicionar quantos typing quiser). Sugiro que use 2 ou 3 segundos entre mensagens.

Chatfuel typing

Quick Reply – são botões horizontais que também permitem ligar blocos uns entre os outros. Pode ainda salvar os cliques como atributes. Só podem ser usados por baixo dos componentes de text, image ou gallery.

Chatfuel Quick Reply

Image – fácil de perceber, pode adicionar imagens. Tem de carregar a imagem, não dá para arrastar.

Chatfuel componente imagem

Gallery – bom componente se quiser combinar imagens, texto e botões. Pode agrupá-los para que os utilizadores só tenham de deslizar para encontrar a melhor opção. É bom para apresentar menus ou produtos diferentes para comprar. Tem ainda duas funções adicionais (comparado com “text”) que pode escolher.

Pessoas podem partilhar ou comprar algo de si diretamente no Messenger.

Go to Block – permite redirecionar utilizadores para um bloco com base nos atributos do utilizador (User Attributes).

to Sequence – subscreve utilizadores que entram neste bloco a uma sequência, com base nos atributes de utilizador que têm.

Clique no botão + para ver mais plugins do Chatfuel.

Chatfuel botao mais

Vão aparecer uma série de componentes adicionais, mas não se assuste. Vou explicar os mais usados.

Chatfuel plugins adicionais

User input – é bom para obter capturar informação e continuar uma conversa sem botões.

Pode validar o campo para garantir que recebe informação válida.

List – semelhante à opção da Gallery, mas aqui lista os itens verticalmente. As pessoas estão mais habituadas a fazer scroll para cima, mas tem a desvantagem de ocupar mais espaço na conversa com o bot.

Audio – boa forma de dar alguma variedade às suas mensagens. Permite até 20MB e tem de colocar um link para o sítio onde está alojado. Pode usar o Dropbox neste caso.

Video – semelhante ao áudio, mas com um elemento visual. Aqui o limite de 20MB pode ser bastante restritivo. Vídeos extensos podem levar algum tempo a carregar (chateando o utilizador), portanto o limite até é útil.

Share location – este é uma forma especial do user input. Pode ser enviada a localização para o chatbot em apenas 2 cliques. Dá jeito quando quer mostrar o caminho para o seu estabelecimento, ou criar segmentos com base nas cidades e países em que o utilizador está.


Pode ligar estes blocos uns com os outros através de cliques em botões. Mas também há outras formas que os utilizadores podem chegar a certos blocks. Vou-lhe mostrar isso de seguida.

2. Set Up AI

Quando as pessoas aprendem pela primeira vez o conceito dos chatbots, elas pensam que é falar com uma máquina e já está. Querem escrever as respostas e fazer com que o chatbot perceba a intenção delas. No entanto, na prática, isto não funciona bem assim.

Para aqueles que usam bots, o Facebook recomenda a utilização de botões no Messenger. A razão por isto é porque devemos guiar o utilizador, proporcionando-lhe um boa experiência.

Na maioria dos casos, sugiro que mencione apenas algumas palavras-chave para os utilizadores mas que consiga apanhar o máximo possível de expressões sem causar problemas (veja imagem abaixo).

Ainda bem que pode implementar uma resposta aleatória caso seja necessário (a default answer).

Verifique se o seu bot não é chato ao dar respostas tipo “copy paste”

Esta possibilidade de usar palavras-chave é boa, e o Chatfuel não se fica por aqui. Ele é capaz de capturar a intenção do utilizador, mesmo que não corresponda 100% ao set up desta AI.

Por exemplo, se você acrescentasse “Que horas são”, ele iria também reconhecer “Que horas tens”. Isto é bom, mas também pode proporcionar uma experiência negativa quando o utilizador coloca questões parecidas e o bot responde da mesma maneira, podendo frustrar o utilizador. Daí ser importante criar boas sequências.

Messenger conversa

3. Broadcast

Poder enviar mensagens com base em certos critérios é uma das maiores vantagens de fazer Marketing no Messenger. Vai ter percentagens de abertura e cliques espetaculares que envergonham o email marketing.

Pode selecionar um segmento de utilizadores a quem quer enviar mensagens com base na informação que o Facebook lhe dá ou que captou via o seu bot do Messenger.

Pode enviar mensagem apenas para certos utilizadores após alguma coisa ter acontecido (trigger)

Também pode enviar mensagens de acordo com o fuso horário do utilizador. Isto é para evitar enviar mensagens às 3 da manhã a alguém que esteja no Brasil (eu estou em Portugal). Se o seu brodcast for repetível (ex.: enviar conteúdo educacional), pode selecionar apenas os dias em que o quer enviar (na imagem abaixo Domingo não está selecionado).

Pode escolher dias, hora, e fuso horário, e enviar só em certos dias se for um broadcast repetível.

As sequências ajudam-nos a enviar mensagens específicas para cada segmentos de utilizador. Por exemplo, alguém pode estar interessado em sapatilhas de futebol, e outros podem estar interessadas em botas de mulher. Assim envia mensagens para as pessoas certas.

Existem menos plugins nesta secção de Broadcast (quando comparado com o separador Automate), mas pode contornar isto ao ligar blocos uns entre os outros através de botões.

Depois de enviar as suas mensagens, terá acesso às estatísticas delas no próprio separador de Broadcast.

chatfuel broadcast enviado

4. Configure

Neste separador pode criar o menu que os utilizadores no Messenger podem aceder. No meu exemplo coloquei dois botões (Quero leads, Quero vendas), que depois podem ser ligados a outros blocos (mensagens, sequências).

Chatfuel Configure menu

É também aqui que pode configurar outras opções, tais como fazer upgrade à sua conta, definir fuso horário, convidar outros administradores, entre outros.

Chatfuel configure opções

5. Grow

Esta secção chama-se “Grow” porque é isso mesmo que ela faz: são widgets que podemos criar para captar utilizadores para a nossa “lista” messenger (coloco lista ente aspas porque não é bem uma lista, não pode ser exportada).

Há aqui várias opções, mas estas três ferramentas são as mais poderosas:

  1. Customer Chat Plugin for your website
  2. Acquire users from comments
  3. Landing Page

Chatfuel Grow separador

1. Customer chat plugin
O Facebook permite ter uma janelinha no seu site para que as pessoas comuniquem diretamente consigo. Ao escreverem na janela, você recebe a mensagem via messenger na sua Página Facebook.

Chatfuel grow Customer Chat Plugin

É uma forma instantânea de atendimento ao cliente, que irá deixar em apuros muitos plugins de “live chat”.

Selecione Customer Chat Plugin e aparece esta janela. Escreva o seu domínio e instale o código que lhe dão no seu site.

Customer chat plugin janela

2. Acquire users from comments
Use este widget para adquirir novos utilizadores que colocam um comentário num post seu. Tão simples e tão poderoso.

Ao clicar em Acquire users from comments aparece esta janela. Veja estas instruções da imagem para saber como criar por si mesmo.

Cria uma nova regra por cada post em que quer usar isto.

3. Landing Page
Isto cria automaticamente uma landing para o seu bot após o ligar à sua página facebook. É uma boa forma de mostrar uma mensagem de boas vindas sem ser necessário clicar em “Começar”.

Este widget dá jeito porque sendo um link pode colocar isto num post ou enviar por email para a sua lista. Quando clicado abre esta landing page criada para si. Espetáculo hein?

Chatfuel Grow landing page

6. Analyze

“Last, but not least”, temos o Analyze, que é o separador onde pode ver as estatísticas da sua conta. É aqui pode analisar o desempenho dos seus bots, das suas sequências, dos seus broadcasts.

Chatufel analyze

Outros Plugins

Há vários tipos de plugins disponíveis no Chatfuel, analisámos os mais importantes mais acima neste artigo, e eis outros dois que convém saber.

Chatroom – pode colocar utilizadores do seu chatbot a falarem uns com os outros se eles quiserem. Os utilizadores podem ver o nome de utilizadores uns dos outros, mas não conseguem falar em privado, a menos que pesquisem pelo perfil do outro.

Aqui estou eu a falar comigo próprio.

Chatfuel chatroom

Set up user attributes – pode implementar atributos com base nas respostas ou cliques em botões que o utilizador fizer.

Pode assim segmentar os seus utilizadores para que as suas mensagens, sequências e broadcasts sejam enviados para quem tem interesse em certo tema ou quem fez certa ação (ex.: compra, conversão).

Pode perguntar-lhes se querem receber updates seus semanalmente, se preferem pagar por stripe ou cartão de crédito. Em Português ou Inglês. Pedir a idade ou o email. O céu é o limite.

Chatfuel Set up User Attribute

Limitações do Chatfuel

O Chatfuel é uma belíssima plataforma de criação de bots. A empresa faz um bom trabalho ao disponibilizar um grande número de opções sem confundir muito o utilizador.

Ainda assim existem alguns potencias problemas e limitações a ter em conta.

Acquire user from comments
Por vezes neste widget existem problemas, como a resposta do bot não ser enviada ou os botões não funcionarem.

A primeira mensagem do bot não pode conter atributos, o que não é um grande problema, mas seria bom ter essa possibilidade para refinar a segmentação que faço.

Para ativar o primeiro bloco (a primeira resposta) após o utilizador responder, a primeira mensagem só pode ser ativada com uma palavra-chave. Assim não é tão fácil acompanhar as pessoas e pode interferir com outras respostas do bot. Escolha uma palavra-chave que seja fácil e rápida do utilizador escrever.

Sem mensagens ao vivo
Sem ter algum conhecimento de programação, não é possível mudar os atributos dos indivíduos nem ver as conversas dentro do Chatfuel. Isto é uma falha na minha opinião, porque o ManyChat (outra plataforma de bots) permite isto.

Se quiser mudar algum atributo ou adicionar uma nota, não pode. Os atributos estão também ocultos nas conversas a menos que consiga acompanhar isso através do Zapier e Google Docs.

Zapier – via de 1 sentido
Por falar no Zapier, esta ferramenta externa pode ajudar no problema anterior.

Enviar informação ou mensagens do Chatfuel via Zapier abre um novo leque de possibilidades. Imagine alguém que se inscreveu num evento seu (webinar, facebook live ou evento físico), e é automaticamente marcado pelo seu chatbot, para que lhe possa fazer follow up (ex.: lembretes).

Cliques no botão
Quando usa um botão para colocar um link ou dá um n.º de telefone no botão, não tem informação sobre se o utilizador clicou no botão ou não.

Para fazer isso teria de usar uns truques ninja e ter alguns conhecimentos técnicos para poder medir os cliques nos botões.

Preço e ajuda

Desde que comecei a usar o Chatfuel, quis logo um plano pro para remover o branding deles “Powered by Chatfuel”.

O propósito desta empresa é adquirir o máximo possível de utilizadores enquanto isto dos chatbots ainda não é conhecido ao público.

Mas o “Powered by Chatfuel” distrai o utilizador e ele pode clicar para ir ao website deles, não tomando a ação que queríamos que ele tomasse no nosso bot.

  • Contas gratuitas vêm com “Powered by Chatfuel” e com um botão no primeiro nível do menu persistente.
  • Contas pro já não têm o branding deles nem a menção ao Chatfuel no menu persistente.
Chatfuel branding
“Create a bot on Chatfuel” é o branding deles que aparece no menu.

Preço
Os preços começam a partir dos $30 até aos primeiros 1000 subscritores. Eis o panorama dos preços deles.

1000 utilizadores $30
1400 utilizadores $42
2000 utilizadores $60
3000 utilizadores $84
5000 utilizadores $175
e por aí fora…

Chatfuel preços
O preço pode aumentar bastante se tiver muitos utilizadores.

Todas as funcionalidades são as mesmas entre os planos, incluindo mensagens e pedidos ilimitados.

Note que só pode enviar mensagens a utilizadores se eles tiverem interagido com as suas mensagens após a sua página estar ligada ao Chatfuel.

Ou seja, não é retroativo, as pessoas que lhe enviaram mensagem ou interagiram com a sua página no Messenger não irão aparecer na sua lista de utilizadores do Chatfuel.

Apoio a cliente
O Chatfuel tem apoio via email, tem um fórum da comunidade, e uma secção de tutoriais.

Chatfuel apoio a cliente

No caso de haver problemas ou bugs na plataforma, o Chatfuel tem uma página onde mostra os incidentes: http://status.chatfuel.com/

Conclusão

O Chatfuel foi uma das primeiras plataformas de criação de bots a aparecer em que o foco é o Messenger.

Tem um grande leque de funcionalidades no plano gratuito (apenas com o branding deles), tem uma boa equipa de desenvolvimento e investidores da empresa. O Chatfuel é um dos maiores e melhores criadores de chatbots que existem no mercado.

Uma das coisas que eu gosto pessoalmente no Chatfuel são os atributos quando combinados com os “Go to Block” e a possibilidade de adicionar integrações.

Se você é desenrascado(a) com coisas técnicas, recomendo-lhe o Chatfuel.

Coloque nos comentários o que achou desta avaliação do Chatfuel, ou se tem alguma questão sobre esta plataforma.