Como ter mais impressões em anúncios.

“Porque os meus anúncios não têm Visualizações?”

Passa horas a criar 3 ou 4 anúncios Facebook. Escreve a copy perfeita. Cria imagens espetaculares, coloca um apelo à ação porreiro e ainda passa na regra de 20% de texto do Facebook (agora não é bem uma regra, é uma recomendação). O anúncio é aprovado, e são lançados confettis 🙂

Os seus anúncios começam, a correr (o que significa que vai começar a pagar ao Facebook quer goste quer não). É irresistível começar a ver os relatórios a cada 10 minutos; até eu ignoro o meu próprio conselho – às vezes – de esperar 24 horas antes de ir ver uma nova campanha.

Fazer e mostrar anúncios Facebook é quase como jogar nas slot machines dos casinos: parece que não consegue parar.

Uma coisa boa nos anúncios Facebook é que pode fazer testes da copy e imagem do seu anúncio mesmo com um orçamento pequeno. É por isso que deve criar várias copy e imagens, para saber quais as que têm melhor desempenho para a sua audiência.

Mas nem sempre isso funciona.

Começa a notar que um dos seus anúncios tem mais impressões (visualizações) do que os outros. Sim, é o mesmo anúncio que parece ter melhores resultados, com cliques e conversões. Mas espere. Um ou mais dos seus anúncios não estão a ser mostrados. E depois coloca-me esta pergunta:

“Porque é que os meus anúncios não estão a ter impressões? Como é que é man?”

Não sugiro correr mais que 2 anúncios duma vez no mesmo conjunto de anúncios, porque irá ver que só um dos anúncios é que será “escolhido” pelo Facebook, e vai ficar sem saber qual a copy e imagem que funcionam melhor se os outros anúncios não são mostrados tantas vezes quanto o “escolhido”.

Esta “escolha” é feita pelo algoritmo do Facebook em todos os conjuntos de anúncios. Eis o que costuma acontecer:

  1. O Facebook começa a mostrar os seus anúncios a pessoas nos seus públicos, mais ou menos com o mesmo rácio (se tiver dois anúncios num conjunto de anúncios, ao princípio, ele mostra 50%-50% de cada um).
  2. Quando um dos seus anúncios começa a ter mais cliques, o algoritmo começa a tomar nota disso.
  3. Esse anúncio começa então a ter mais impressões. O Facebook apercebe-se que é esse o anúncio a que as pessoas estão a responder melhor, portanto começa a mostrá-lo a mais pessoas. (Sim o Facebook está mesmo a tentar ajudá-lo(a) a ter os melhores resultados – mas há um problema com isto que vamos ver).
  4. Os outros anúncios no seu conjunto de anúncios deixam de ter impressões, e o “escolhido” começa a ser o único anúncio apresentado às pessoas.
  5. Se define o seu conjunto de anúncios para mostrar os anúncios em desktop e mobile, é aí que tudo começa. Mas se o algoritmo reconhece que você está a ter mais cliques e/ou conversões em mobile comparado com desktop, os seus anúncios irão ser mostrados mais em mobile. Se mulheres com idades 35-44 respondem mais aos seus anúncios, estes irão ter mais impressões nessa idade do que em outras.
  6. Eventualmente poderá ter um anúncio que está a ser visto por um sexo (ex.: feminino), grupo de idades, num país, e num dispositivo específico.

Por isso é que só um dos seus anúncios é que tem o destaque todo. Infelizmente isto é bastante comum quando o Facebook faz esta “otimização”.

O problema disto é que ele começa a “otimizar” e a escolher o melhor anúncio antes de haver provas dadas suficientes dum verdadeiro anúncio vencedor no meio dos outros anúncios.

100 impressões e 4 cliques NÃO é informação suficiente para determinar se um anúncio funciona ou não funciona para a sua audiência, e no entanto é isto que acontece com a “otimização” do Facebook.

É por isso que eu aconselho ter apenas dois anúncios, um contra o outro, num conjunto de anúncios – mas já explico isto melhor de seguida.

O Facebook tenta escolher o melhor anúncio - mas muitas vezes faz isso mal Click To Tweet

Nota: nem todas as campanhas são otimizadas desta forma

Em 20-30% das campanhas que geri, o Facebook mostrou ambos os anúncios de forma igual ao meu público-alvo. Cabia a mim determinar o “escolhido” e pausar os outros. Portanto preste atenção aos seus relatórios, tanto os simples que aparecem no Gestor de Anúncios como os mais avançados que aparecem nos Relatórios (dentro do Power Editor).

A maneira correta de testar o seu criativo

Criativo = copy e imagens do anúncio

Pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença.

Há uns tempos atrás estava com um problema: tinha um custo alto por conversão num dos meus anúncios e estava quase para desistir naquela salganhada toda.

Mas depois experimentei uma nova imagem, ajustei a copy, e a minha taxa de cliques disparou, ao passo que o meu custo por conversão baixou para €0,70.

Anuncios antes e depois Facebook.

Portanto se o Facebook só lhe vai mostrar o anúncio “escolhido”, como é que você testa o criativo para saber qual o melhor anúncio para a sua audiência?

E isso é uma história que dá lugar a um outro artigo. Clique aqui para perceber a maneira esperta de fazer testes A/B com os seus anúncios Facebook.

Seja social e partilheShare on FacebookShare on LinkedInTweet about this on Twitter

Deixe um comentário