Freng Shui para a mente: comunicação sem desordem

Instalar app em tablet

Atualizado: Outubro 2019


Estás cansado(a) de não teres aquilo que queres?

Sentes que os teus colegas ou colaboradores não te ouvem ou não fazem a parte deles? Bem vindo(a) ao clube. Mas prepara-te, porque tudo isso vai melhorar, com um bocadinho de Feng Shui para a tua mente.

Harmonia e Fluidez em vez de Complicação e Desilusão

Para quem não conhece, o Feng Shui é uma prática Chinesa antiga que envolve o design do arranjo de espaços para criar harmonia e equilíbrio.

Os seguidores desta prática afiram que o Feng Shui e “Chi”, também chamado de fluidez (flow) no Ocidente, tem uma efeito positivo na saúde, prosperidade, e boas relações com as pessoas.

Escreve as tuas palavras com cuidado

Assim como o Feng Shui, precisamos de saber como usar palavras para remover a desordem e barreirars de forma a termos uma comunicação clara.

O uso e posicionamento cuidado das palavras faz com que consigamos atingir equilíbrio, fluidez e harmonia. Por vezes passamos mais tempo a elaborar as nossas palavras quando estamos para fazer um pedido no restaurante do que quando comunicado os nosso objetivos, espetativas, preferências ou desilusões.

“Quero um Coq au Vin, com crepes de trigo sarraceno com um pau de canela e um toque de baunilha, por cima, e para acompanhar, um Merlot tinto.”

Hoje em dia peço frango assado com salada e está feito. Não há muito glamour pedir desta forma simples e descomplicada. É nisso que o Feng Shui é bom, comunicação sem desordem: claridade e simplicidade.

O que estás mesmo a dizer?

Se não estás a obter aquilo que queres, dá um passo atrás e apercebe-te da escolha das tuas palavras. Estás claro(a) sobre aquilo que queres mesmo antes de começar a falar?

Nesta era dos smartphones, smartwatches e sms, ficamos tentados a escrever e falar antes de pensar. Mas toma alguns minutos para removeres a descomplicação e equilibrares os teus pensamentos. O que é que queres mesmo? Qual é o resultado que estás à procura desta interação Não tens a certeza? Escreve-o. É isso que queres? Se tivesses isso, será que isso iria fazer-te feliz e dar os resultados que queres? Se não, continua a escrever até encontrares claridade e simplicidade nos teus pensamentos.

Exprime-te

Depois de teres o “Feng Shui dos teus pensamentos e palavras” e saberes que estão alinhados com aquilo que queres, está na altura do próximo passo. Deves exprimir-te com claridade, convicção e compaixão, ou pelo menos, sem julgamento, culpa, drama ou exagero.

Nada de dramas

Quando existe drama em alguma situação, não pode haver boa comunicação. Dá um passo atrás e sê objetivo(a) sobre o resultado que queres alcançar. Procura todos os cantos disponíveis, e possibilidades de todas as partes envolvidas. Como o Feng Shui, o objetivo é criar harmonia e equilíbrio. O drama cria barreiras que não te permitem ter o que queres.

Três abordagens para uma comunicação clara

Faz um pedido

Uma maneira de reduzir a desordem na tua comunicação e ter o que queres é “pedir”. Um pedido é como um convite. Quando recebes um convite, podes aceitá-lo ou recusá-lo. Um pedido pode dar-te a oportunidade duma contra-oferta.

Quando começas uma frase com “tenho um pedido a fazer”, isso força-te a ser claro(a) naquilo que queres. Também dá a entender ao ouvinte que ele(a) deve prestar atenção, sem o medo ou a manipulação que pode ocorrer quando alguém diz “preciso disto agora” ou “podes-me fazer um favor”.

Em vez de dizer “estás outra vez atrasado(a)”, ou ser passivo-agressivo, girar os olhos ou olhar para o relógio e bater o pé enquanto o acusado chega ao escritório com 20 minutos de atraso, experimenta isto: pensa no que queres mesmo e como queres parecer como líder e gestor(a). Alinha os teus pensamentos, palavras e ações a essa imagem de ti. Agora estás pronto(a) para fazer o teu pedido.

“Pedro, tenho um pedido. Quando te contratei, disseste que podias trabalhar das 9 às 18. Nas últimas semanas tens chegado depois das 9h15. Eu peço-te que honres o teu compromisso de trabalho das 9 às 18”.

Aqui, estamos a tornar o Pedro responsável, de forma assertiva, para ele manter o compromisso que ele assumiu. Não há drama, culpa ou julgamento, apenas informação. Informação que permite ao Pedro fazer outro pedido ou contra-oferta, tal como “Eu tenho que levar os miúdos para a creche de manhã. Seria possível começar às 9h30 e sair às 18h30?”

Ao fazer um pedido, tens de estar preparado(a) para que seja recusado, ou que venha de lá uma contra oferta. Se não estás disposto(a) para aceitar um não como contra-oferta, então não faças um pedido.

Estabelece as tuas expetativas

Algumas vezes pensamos que comunicámos as nossas expetativas claramente para descobrir que não. Disseste mesmo à pessoa o que esperas dela? Ou andaste às voltas com o assunto?

Em vez de dizer “tu devias” ou “porque é que nunca fazes isto bem?”, experimenta isto: “Diana, avaliámos as especificações do cliente para este projeto. De ti, espero que trabalhes de forma consistente de acordo com os requisitos pedidos. Se isto acontecer de novo, vou ter de escrever um aviso para a gestão.”

No entanto, não sejas um(a) ditador(a). As tuas expetativas devem ser realistas e parte do trabalho. Verifica a descrição do projeto, especificações do pronto ou requisitos legais.

Mantém as tuas promessas

Se dizes que fazes alguma coisa, fá-lo. Se tens muitos compromissos e não consegues fazer tudo o que assumiste fazer, reconhece isso à pessoa a quem assumiste o compromisso. Fá-lo o mais depressa possível de quando estiveres ciente de que não consegues honrar o compromisso.

Uma maneira de fazer com que os outros mantenham as suas promessas para contigo é emular o teu comportamento. No entanto há alturas quando precisamos de responsabilizar as pessoas ao não seguir com os seus compromisso. “Rui, disseste que tinhas a análise pronta hoje. Estava a contar com isso para incluir essa informação na minha apresentação da próxima semana. O que aconteceu e quando é que a vais acabar?”

E aí está. Segue a fórmula do Feng Shui para a mente e comunicação clara, e terás os benefícios de uma paz de alma e claridade de pensamento, alinhando as tuas palavras com os teus pensamentos, e comportares-te de acordo com o que é consistente com os teus pensamentos e palavras. Estas são as chaves para uma comunicação sem desordem.


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário