Ganhar $14400/hora a emendar o WordPress

Estatísticas

Atualizado: Outubro 2019


$14400/hora. Catorze mil e quatrocentos dólares à hora.

Deves ‘tar maluco(a). É isso que estás a pensar não é?

Mas foi o que aconteceu com Jesse Petersen, uma figura reconhecida na “scene” do WordPress.

Há alguns anos atrás ele teve um pedido duma cliente. O website dela estava em baixo. O erra era ou uma página de erros ou uma página PHP toda em branco e ela precisava de ter isto resolvido.

O nosso amigo Jesse disse que lhe resolvia o problema por $120. Para ele foi tão simples quanto ir ao ficheiro .htaccess. Em 30 segundos a cliente tinha o website no ar.

Culpa

O curioso foi o que aconteceu a seguir.

Ele sentiu-se culpado por ter “tirado” $120 duma empresária de algo que lhe levou 30 segundos a resolver. Quando ele entrou em contacto com ela a perguntar-lhe se ela queria algum desse dinheiro de volta, ela disse-lhe:

Não é preciso, Jesse, eu passei uma hora a tentar resolver isto. Estou mais que satisfeita de pagar para ter o meu website online outra vez, independentemente do tempo que te levou a ti a resolveres a situação. Isto valeu a pena $120 e eu até gostava de ter ter contactado mais cedo para não ter perdido aquele tempo de volta disto.

Lição

Para o Jesse, as tuas competências, sejam elas físicas ou intelectuais, valem uma certa quantia, independentemente do tempo que levas a criar ou resolver algum problema.

Pode-se traçar uma analogia com a história do mecânico e do barco.

A história do mecânico e do barco

Existem várias variações da história, mas basicamente, conta a história que um mecânico especializado em barcos de grande porte foi chamado ao barco em questão por um dos responsáveis. Diziam que havia um problema na sala de máquinas e que precisavam de ter o problema resolvido. O nosso mecânico foi à sala de máquinas, chegou-se ao pé duma das máquinas, tira um martelo e dá uma martelada na máquina. Logo após, as máquinas começam-se a mexer e o barco em funcionamento. O mecânico vira-se para o responsável e diz-lhe que são $1000 pelo trabalho. O responsável engole em seco e pergunta-lhe o porquê de tanto dinheiro se ele só levou 10 segundos. O mecânico responde-lhe que são €10 pelo martelo e €990 por saber onde bater.

Voltando à nossa lição, a questão é que ninguém está disposto a pagar $14400/hora por serviços de WordPress ou web design, mas eles estão dispostos a pagar $120 para ter o site deles online de novo.

Quanto é que vales?

O Jesse afirma no artigo dele que aumentou os honorários dele em 50% em 2011 como forma de afastar os “barateiros”, aquele bicho maravilhoso que vai só à base do preço. Ele tinha medo de estar a perder oportunidades quando havia outras pessoas que tinham melhores preços que ele. E tinha razão. Ele perdeu propostas. Mas acontece que aquilo eram clientes com os quais ele provavelmente não iria trabalhar.

Mais tarde ele voltou a aumentar os honorários dele, e o mesmo aconteceu. Começou a ter trabalhos de maior qualidade e clientes que não se queixavam por tudo e por nada.

Esquece a hora

Ele é apologista de não usar um preçário à hora, mas sim ao projeto. Pessoalmente acho isto é um tópico de grande debate. Lê Trabalhar à hora vs. preço fixo para dares uma espreitadela nos dois campos diferentes de opinião.

O Jesse recomenda assim cobrar ao projeto, e para termos atenção quando o cliente quer reduzir a lista de requisitos do website para poupar dinheiro. Em primeiro lugar, devias estar a vender benefícios, e não requisitos. E em segundo lugar, continua ele, isto não vai poupar nenhum dinheiro porque já estamos na mentalidade de que este projeto vale a quantia que estamos a pedir. Acrescentar ou remover coisitas pequenas ao projeto não vai fazer diferença a menos que seja uma mudança fora do âmbito do projeto.

Ler artigo: http://www.petersenmediagroup.com/business-tips/how-i-made-14400hr-fixing-wordpress/


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário