Google Ads + Facebook Ads: o duo dinâmico

Google Ads + Facebook Ads: o duo dinâmico

Utilizador pagina web

Atualizado: Outubro 2019


A maioria dos anunciantes tem o seu favorito. Os gigantes nestes meios digitais são o Google e o Facebook.

Mas não temos de escolher um ou outro.

Podemos usar estas duas plataformas para dominar o mercado, mas se não as souber usar, corremos o risco de criar um funil “cheio de buracos” e que não produz resultados.

Eis porque devemos usar os anúncios Google + anúncios Facebook.

Alcance e brand awareness

Facebook Ads

Com os tipos de campanha de Alcance e Divulgação da marca, o custo por mil impressões (CPM) dos lances, otimização e opções de locais de publicação, dá ao Facebook, e a nós, uma excelente forma de espalhar perceção de marca ao mercado

Com isto estamos a preencher o topo do funil com novos prospetos, pessoas que poderão eventualmente converter-se mais tarde.

 class=
Alcance e divulgação da marca são objetivos de campanha no Facebook

Os anunciantes podem gerar tráfego de pessoas que não só estão a ver a nossa marca pela primeira vez, mas que se lembrem da marca.

Isto é o chamado “ad recall” (lembrar da marca), importante para as pessoas se familiarizarem connosco, porque ninguém compra de marcas que não conhecem ou não confiam.

Google Ads

Os anúncios Google têm uma vasta gama de tipos de campanha e locais de publicação que nos ajudam a expandir o alcance para conseguir este brand awareness.

Dependendo do objetivo de marketing, existe uma série de campanhas que podemos escolher, entre elas, uma ou outra que está mais orientada para perceção de marca ao escolher o objetivo.

 class=
Objetivo da campanha a criar nos anúncios Google

Cada tipo de campanha e o local de publicação (onde os anúncios serão exibidos), dão a oportunidade de captar alcance e notoriedade de marca, desde que faça sentido para o seu negócio, através de pesquisa, rede de display, uma audiência específica, ou um vídeo relacionado do YouTube.

Use Audiências para envolver potenciais clientes

Facebook Ads

O Facebook é um pouco semelhante à Rede de Display da Google. Os utilizadores que navega pelo Facebook e rede de display podem não ter o mesmo tipo de intenção comercial que outros utilizadores que pesquisam no motor de busca, porque no Facebook e rede de display, eles não estão à procura da solução que o seu negócio lhes dá.

Isto não significa que o Facebook é pior para obter engagement com as pessoas: apenas significa que os potenciais clientes com que interage no Facebook têm um nível de intenção diferente daqueles que interagem no Google.

Google Ads Facebook Ads intencao utilizador

Ambos são importantes. Podemos usar Públicos personalizados e Públicos Semelhantes nos Anúncios Facebook para criar um conjunto de pessoas, grande e lucrativo, a quem podemos alcançar com os nossos anúncios e convertê-los no Facebook, diretamente ou via retargeting.

Com Google Ads

Os Públicos-alvo no Google estão a ficar cada vez mais importantes numa estratégia de Google Ads, especialmente na Rede de Display.

Lá vão os dias em que só segmentávamos para públicos alvo através de keywords (palavras-chave) e tópicos da Rede de Display. Agora temos várias opções em que podemos segmentar ou observar novos e atuais públicos nas campanhas Google.

Publicos alvo nos Google Ads

Podemos tirar partido destas audiências para enquadrar a nossa oferta, mensagem e licitação para otimizar o retorno no investimento de anúncios.

Oriente os potenciais clientes pelo funil abaixo

Com Facebook Ads

O Facebook permite aos marketeers captar novos clientes e levar as leads ao longo do seu funil de marketing.

Começamos com o objetivo da campanha, em que selecionamos o objetivo desta ação a tomar, que se assemelha aos passos dum funil de vendas tradicional: Divulgação, Consideração, Conversão.

Objetivos campanha Facebook Ads

Podemos usar esta estratégia de “viagem” pelo funil ao enquadrar os objetivos de marketing com o objetivo de campanha a selecionar no Facebook, boa definição de públicos-alvo e anúncios eficazes.

Com Google Ads

A Google permite aos anunciantes um grande alcance, da forma como podemos gerar tráfego, converter leads e fechar negócio. Podemos “espelhar” o funil de marketing com diferentes tipos de campanha que a Google proporciona. Eis um exemplo.

Criamos um “Público-alvo no mercado” para gerar brand awareness (perceção de marca) no YouTube a um custo baixinho de CPM. Depois, criamos uma lista de remarketing de quem visualizou o vídeo e fazemos remarketing para eles com uma campanha de Rede de Display, com uma oferta do topo do funil. Agora, podemos criar um público-alvo das pessoas que se converteram, que vieram especificamente desta campanha, e fazer remarketing a elas com uma oferta do nosso produto ou serviço principal.

Enquanto estas campanhas correm, podemos adicionar os públicos como “observação” em campanhas de Pesquisa. Desta forma, podemos licitar de forma mais agressiva e perceber a relação ao longos dos diferentes tipos de campanha e através da Rede de Pesquisa para esse público.

Segmentação interesse Google Ads

Com estas três táticas diferentes, as suas campanhas conseguiram alcance, awareness, engagement, e conversões. Estamos a levar os potenciais clientes do topo do funil, para o fundo do funil. Isto é apenas um exemplo de como usar a Google como veículo do funil para atingir os seus objetivos na empresa. Eis mais informação sobre públicos-alvo na Google.

Gerar leads em quantidade & qualidade

Com Facebook Ads

O Facebook é ótimo para converter várias leads por um custo relatiamente baixo. Anúncios nesta rede social convertem a uma taxa maior do que no Google. Além disso, os anúncios de Geração de Leads são bons para aqueles que querem captar leads dentro da própria rede social.

Facebook Lead Ad
Exemplo de anúncio de Geração de Leads no Facebook (Lead Ads)

Nos anúncios de geração de leads, os utilizadores clicando no anúncio, abre um formulário rápido dentro do Facebook. Assim, a pessoa não tem de navegar para fora da rede social no browser e esperar que a página carregue. Pode-se converter logo ali na hora, sendo menos um passo.

Com Google Ads

A intenção de pesquisa é aquilo que caracteriza os anúncios Google. Uma pessoa se está a pesquisar no motor de busca, significa que está pró-ativamente à procura duma resposta ou ajuda com a pesquisa que fez. Isto significa que eles são um melhor prospeto para o seu negócio do que uma pessoa passiva a fazer scroll nas redes sociais.

Ainda assim, com uma alta qualidade vem um alto preço. A rede de Pesquisa tem normalmente um CPA (custo por ação) maior que um anúncio Facebook ou uma campanha na Rede de Display da Google.

 class=
Alguém que pesquisa por alguma coisa está mais inclinada a clicar

Por isso, equilibramos o gasto em anúncios com alguns tipos de campanha diferentes na Google, com rede de display, pesquisa, remarketing, para trazer qualidade, e conseguindo também atingir a quantidade.

Alinhar a sua Marca

Com Facebook Ads

O Facebook e o Instagram são plataformas excelentes para mostrar, de forma visual, as faces da sua marca. Os anúncios de Histórias permitem chegar a potenciais clientes no formato em que eles se sentem mais confortáveis a consumir conteúdo, ecrã inteiro, na vertical, nos seus dispositivos móveis.

Se escolher o Facebook com o objetivo de alcance ou notoriedade de marca, e depois o Google para converter esses prospetos depois (quando estão no fundo do funil), o Facebook torna-se um bom ponto de partida para deixar entrar as pessoas no seu mundo, de forma visual.

Anuncios Instagram Stories

Com isto depois podemos impactá-las com uma comunicação consistente com anúncios de pesquisa na Google.

Com Google Ads

Alinhe a sua marca com a sua estratégia de anúncios e a maneira como comunica com a sua audiência, caso contrário vai confundir as pessoas e estragar a experiência que elas têm com a sua marca.

Se está a chegar às pessoas através da rede do Google com uma comunicação incongruente, um criativo, ou valor da marca, arrisca-se a perder a confiança do potencial cliente.

Pessoas com balões de conversa

Para evitar isto, use uma estratégia de anúncios para trazer as pessoas de forma consistente ao longo do funil, com uma mensagem consistente que se alinha com a “voz” da sua marca e a maneira como comunica. Assim vai conseguir manter a atenção das pessoas em cada touch point (ponto de contacto) que tiver com elas.

Faça testes e melhore resultados

Com Facebook Ads

Testar, testar, testar. É importante testar com aquilo que vai aprendendo sobre os anúncios e as pessoas que interagem com a sua marca.

Selecionar variáveis para teste de divisao

Felizmente, o Facebook faz com que isto seja fácil e escalável (reproduzível em escala) ao permitir fazermos Split Testing (testes de divisão) e o Test & Learn (teste e aprendizagem). Podemos testar o criativo, otimização de publicação, público e local de publicação.

Com Google Ads

Também temos várias possibilidades para experiências e testes nos anúncios Google. Podemos configurar uma experiência com campanha e variações de anúncios para criar e monitorar os testes que fazemos.

Rascunhos e experiências google ads

Por exemplo, podemos fazer experiências com campanhas para perceber que mudanças na campanha podem ter maior impacto, como é o caso da estratégia de licitação. Depois, podemos usar os resultados dessa experiência para pensar se os lances que estamos a fazer são apropriados e perceber quais as campanhas que podem beneficiar disto.

Atingir os objetivos & KPIs

Com Facebook Ads

O Facebook tem normalmente CPM (custo por mil impressões) mais baixo que o Google, por isso estamos a pagar menos por cada vez que o anúncio for visualizado mil vezes. Além disso, o Facebook também tem custos mais baixos de CPC (custo por clique).

No entanto, temos de comparar alhos com bugalhos, porque os cliques são normalmente de maior qualidade na Rede de Pesquisa, do que no Facebook, o que significa que estamos a pagar mais na Google, mas são potenciais leads mais qualificadas, porque ao pesquisar nos motores de busca, as pessoas têm mais intenção de compra.

Estatísticas relatórios

Ainda assim, o Facebook é a plataforma ideal para a “descoberta” de produtos e serviços, para gerar cliques baratos e criar públicos alvo para fazer retargeting e nurturing (namorar as leads). Isto vai-nos dar um CPA mais baixo e uma maior CVR (taxa de conversão).

Com Google Ads

As pessoas pesquisam diariamente no Google. É nos motores de busca que vão pesquisar a solução para o desejo ou a dor que têm, para ter resposta às suas perguntas, e para fazer tomadas de decisão.

Normalmente uma pessoa precisa de 7 ou mais touch points (pontos de contacto) antes de ela comprar algum produto ou requisitar algum serviço. Estar presente no Google é mais um canal que nos permite “atingir” as pessoas.

Google Ads na pesquisa

Há maior intenção de compra e necessidade quando os utilizadores pesquisam na Google, por isso usar Google Ads é mais uma forma que temos de alcançar os objetivos de negócio e KPI (key performance indicators).

Aprenda Google Ads + Facebook Ads na combinação perfeita para catapultar o seu negócio e tornar-se mais atraente para empregadores. Estas formações decorrem em Lisboa e Porto.

Clique aqui para Google Ads + Facebook Ads Lisboa.

Clique aqui para Google Ads + Facebook Ads Porto.


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário