Toda a conta Google Ads devia usar esta dica

Toda a conta Google Ads devia usar esta dica

Instalar app em tablet

Atualizado: Outubro 2019


Se ainda não fizeste anúncios Google, isto pode ser um bom ponto de partida. Se já fizeste anúncios Google, isto pode não ser novidade para ti, mas vale a pena fazer uma auditoria na tua conta.

Bem, como sabes, o nosso foco aqui é em anúncios Facebook, e podes estar a pensar:

  1. “Já estou de mãos cheias com anúncios FB, não posso investir em mais nenhum canal”
  2. É uma trabalheira agora andar a fazer mais anúncios”
  3. “Não sei por onde começar”
  4. “Não acho que isso funcione”

Para aqueles com a mente aberta em relação a isto, eis uma dica que vou partilhar contigo.

(há quem cobre €€€ por isto. Para ti? Grátis)

Perceber o que o Google quer

Não importa o nível de conhecimento que tens com os Google Ads, não há uma fórmula mágica que te ajuda a ter 100% sucesso garantido nesta plataforma.

Google gosta de Relevância e Rapidez

Sem resultados de pesquisa relevantes, as pessoas deixam de usar a Google.
Sem uma “resposta” rápida, as pessoas deixam de usar a Google.

Por isso é importante para a Google que os resultados de pesquisa sejam relevantes e rápidos. Parece senso comum, certo?

O melhor disto é que eles recompensam-te com custos por clique mais baixos. Maior qualidade de tráfego. Tráfego que converte. Desde que a tua resposta à pergunta do utilizador seja a melhor.

É esse o desafio.

“Tudo bem, mas o que é que eu preciso de fazer?” perguntas tu e muito bem.

Bem, há 3 coisas que podes ver IMEDIATAMENTE que te irão impactar positivamente o teu desempenho.

1) AGRUPA KEYWORDS COM BASE NO INTERESSE OU INTENÇÃO DA PESSOA

Os teus grupos de anúncios não devem ter mais que 10 keywords para a mesma intenção. Pessoas à procura dum “vestido vermelho” ou “comprar vestido vermelho” podem ter a mesma intenção. Não coloques “vestido azul” ou “vestido de noiva” (ou outro) no mesmo grupo de anúncios.

Porquê? Para que possas implementar o passo 2:

2) CORRESPONDE A TUA COPY DO ANÚNCIO AO TERMO DE PESQUISA

Isto é óbvio para qualquer expert em Google Ads (como o Roberto Cortez). Mas é uma trabalheira agrupar todas estas keywords, especialmente se tens milhares de produtos. Se não queres fazer isto para todos os produtos/categorias, começa com as top 20% keywords que te obtêm a maioria do tráfego.

Verifica se o termo de pesquisa daquela keyword CORRESPONDE suficientemente à copy do teu anúncio? Se é uma keyword de grande volume, é provavelmente bem competitiva. Por isso vais PERDER os lances para os outros se o teu anúncio não se destaca. Se não contém PELO MENOS o termo de pesquisa, é provável que percas terreno para os outros.

Copy do anúncio relevante implica:

  1. A keyword no título e descrição pelo menos UMA VEZ (não abuses)
  2. Uma Call-to-Action
  3. Chamar à atenção com uma ou duas razões (ex.: portes grátis, garantia vitalícia, preço garantido, etc.).

Nesse grupo de anúncios deves ter pelo menos 4 extensões de links diferentes (o melhor: anúncios de texto responsivos) para que a Google possa testar e saber qual a melhor copy por ti.

3) RESPONDER À QUESTÃO

O caminho que a pessoa leva deve fluir de forma natural. Já temos a atenção da pessoa que está pronta para COMPRAR. Pesquisaram com intenção pelo teu (tipo de) produto ou serviço, clicaram no teu belo anúncio, e agora…

Temos de os persuadir para se converterem.

Lembras-te como? Ao sermos RELEVANTES e RÁPIDOS.

  • se o teu site demora mais que 3 segundos a carregar, perdeste. Usa o GT Metrix e o Google PageSpeed Insigts para mostrar ao teu developer como melhporar a rapidez. Test os AMP para anúncios mobile onde puderes (poderás ficar surpreso(a) com os resultados).
  • não leves as as pessoas para algo que não estão à espera – deves ter o TERMO de pesquisa no TÍTULO da landing page (pelo menos above the fold ok?)
  • não uses um pop-up após 3 segundos, a Google (e eu) detesta isso. Em vez disso, sê mais subtil (após X n.º de páginas, apenas no checkout, ou se adicionaram produto ao carrinho e estão para fechar a janela).

E lembra-te disto: tal como os anúncios Facebook, precisas ter um bom website, user-friendly, mobile-friendly. Se vês tráfego a converter-se na página de detalhe do produto com o Facebook, provavelmente consegues escalar isto com os Google Ads.


Ao teu sucesso,
assinatura-joao-78x50-nenhuma
João Alexandre
Estratega Digital

Marketing Digital sem espinhas

Deixe um comentário